19. dez, 2014

O SONO E A MORTE - AULA 3/4

Existem dois tipos de movimento __ é isso que a cruz de Jesus significa; indica dois movimentos, um cruzamento. Um deles é linear; você se move numa linha, de uma coisa para outra, de um pensamento para outro, de um sonho para outro; de A para B, de B para C e de C para D. É assim que você se move, linearmente, horizontalmente. É esse o movimento do tempo; é o movimento que acontece numa dimensão totalmente diferente.

 

No movimento vertical, você não vai de A para B, de B para C; vai de A para um A mais profundo: De A1 para A2, A3, A4, em profundidade __ ou em altura.  Quando o pensamento pára, esse novo movimento tem início. Agora você cai nas profundezas, num fenômeno semelhante a um abismo. As pessoas que estão meditando profundamente, mais cedo ou mais tarde chegam a esse ponto; depois sentem medo, pois é como se um abismo infinito estivesse aberto; __ você sente-se tonto, sente medo. Gostaria de prender-se ao velho movimento porque era conhecido; este lhe dá uma sensação de morte. É o significado da cruz de Jesus: a morte. Morrer é ir do horizontal para o vertical __ esta é a morte real.

 

Mas é uma morte unilateral; do outro lado está a ressurreição, é morrer para renascer; é morrer numa dimensão e renascer em outra. Na horizontal, você é Jesus; na vertical, você se torna Cristo.

 

Se você vai de um pensamento para outro, permanece no mundo do tempo. Se você move-se no momento, e não no pensamento move-se na eternidade; você não é estático __ nada neste mundo é estático, nada pode ser __ há um novo movimento, um movimento desmotivado.
Lembre-se destas palavras: Na linha horizontal você com uma motivação. Tem de conseguir alguma coisa __ dinheiro, prestígio, poder, ou Deus; mas tem de conseguir alguma coisa, um motivo, há uma motivação. Movimento motivado significa sono.

 

Um movimento desmotivado significa consciência __ você move-se pelo puro prazer de mover-se. Move-se porque movimento é vida, move-se porque é energia e energia é movimento, porque energia é prazer __ por mais nada. Não há nenhum objetivo, você não está atrás no sentido de ir em busca de alguma coisa. Na verdade, não está indo a parte alguma, nem mesmo está indo. Está simplesmente deleitando-se com a energia. Não há nenhum objetivo além do movimento; o movimento tem seu próprio valor intrínseco, nenhum valor extrínseco. Um ser iluminado também vive; eu estou aqui, respirando __ mas em um tipo diferente de movimento: desmotivado.

 

Alguém esteve perguntando há poucos dias atrás: “Porque você auxilia as pessoas na mudança através da meditação?”. E eu respondi: “Por prazer. Não existe um porque __ simplesmente gosto”. Assim como alguém gosta de plantar sementes num jardim, esperando pelas flores, eu gosto de ver você florescer. É como a jardinagem. Quando alguém floresce há um puro deleite. E eu compartilho. Não há nenhum objetivo nisso. Se você fracassa, eu não me sinto frustrado. Se você não floresce, também está tudo bem, pois não se pode forçar uma florescência. Não se pode forçar um botão a abrir-se. Apenas pode-se faze-lo, mas então ele morrerá. Talvez parecesse com um desabrochar, mas não é.

 

O mundo inteiro se move, a existência se move para a eternidade; a mente se move no tempo. A existência está se movendo para trás. A mente se move horizontalmente: isso é sono. Se você pode mover-se verticalmente, isso é consciência.

 

Esteja no momento. Traga todo o seu ser para o momento. Não permita que o passado interfira e não deixe o futuro entrar! Não há mais passado, ele está morto. E Jesus diz: “Deixe que os mortos enterrem seus mortos”. O passado não existe mais! Por que você preocupa-se com ele? Por que fica ruminando sem parar? Você enlouqueceu? Ele não existe mais __ está apenas em sua mente, é apenas uma memória. O futuro ainda não existe. O que você vai pensar a respeito do futuro? Como se pode pensar naquilo que ainda não é? Que plano se pode fazer? Tudo o que você fizer a respeito dele não irá acontecer e você se frustrará, porque o todo tem seus próprios planos. Por que você quer ter os seus planos em contraposição aos planos de Todo? A Existência tem seus planos, é mais sábia do que você __ o Todo tem de ser mais sábio do que à parte. Por que você finge ser o Todo? O Todo tem seu próprio destino, a sua própria satisfação. Por que você se preocupa? Assim, tudo o que você fizer será pecado porque estará perdendo o movimento, este momento. E se isso tornar-se um hábito; quando você começa a perder o momento, isso se torna uma coisa habitual __ quando o futuro vier, mais uma vez você o perderá, porque então não será um futuro, será um presente.

 

Ontem você estava pensando sobre hoje, porque hoje ainda era amanhã; agora é hoje e você está pensando no amanhã; e quando o amanhã vier será hoje __ pois tudo o que existe, existe aqui e agora, não pode ser diferente. E se você tiver uma maneira fixa de pensar, de modo que sua mente olhe sempre para o amanhã quando você viverá? O amanhã nunca vêm. Você estará sempre deixando passar __ e esse é o pecado. Esse é o significado da raiz hebraica de ‘pecar’.

 

No momento em que o futuro entra, entra o tempo. Você pecou contra a existência, deixou-a passar. E isso se tornou um padrão fixo: como um robô, você a vai deixando passar.
O tempo é o mundo e a eternidade é Deus; o mundo é horizontal e Deus é vertical. Ambos se encontram, o horizontal e o vertical se encontram num ponto __ o ponto é aqui e agora.
A partir do aqui e do agora se pode iniciar duas jornadas:

 

1. Uma jornada no mundo, no futuro.

 

2. Uma jornada para Deus, para as profundezas. Esteja cada vez mais atento, cada vez mais alerta e sensível para o presente.

 

O que você fará? Como poderá tornar isso possível? Pois você está tão adormecido, que pode fazer disso também um sonho. Pode fazer disso um objeto de pensamento, um processo de pensamento. Pode tornar-se tão tenso a respeito que isso bastará para impedi-lo de estar no presente. Se você pensar de mais em como estar no presente, isso não o ajudará. Se você se sentir muito culpado... Acontecerá de às vezes você se mover para o passado; isso tem sido uma longa rotina e às vezes você começará a pensar no futuro __ imediatamente você se sentirá culpado por ter pecado novamente. Não se culpe; entenda o pecado mais não se culpe __ e isso é muito delicado. Se você culpar-se terá deixado passar tudo. Agora você pensa no passado porque esse presente não está mais presente; já é passado e você está se sentido culpado por isso __ ainda está deixando passar.

 

Portanto, lembre-se de uma coisa: sempre que perceber que foi para o passado ou para o futuro, não crie problemas por isso; simplesmente venha para o presente, sem criar problemas. Tudo bem! Apenas retome a consciência. Perderá milhões de vezes; isso não vai acontecer agora, imediatamente. Pode acontecer, mas não acontece por sua causa. O seu comportamento está fixado há tanto tempo, que você não pode muda-lo instantaneamente. Mas não se preocupe,  Deus não tem pressa; a eternidade pode esperar eternamente. Não crie uma tensão em relação a isso. Sempre que você sentir que deixou passar, volte; só isso. Não se sinta culpado; isso é um truque da mente, ela está outra vez fazendo um jogo. Não se arrependa por ter-se esquecido. Apenas, quando pensar, volte ao que estava fazendo: se estiver tomando banho, volte; se estiver comendo, volte; se havia saído para um passeio, volte __ simplesmente, inocentemente. Não crie culpa. Se você se sentir culpado perderá o ponto.
Existe pecado, não existe culpa __ mas isso é difícil para você. Se você sente que existe alguma coisa errada, imediatamente se sente culpado. A mente é ladina demais.

 

Se você se sente culpado é porque o jogo acaba de começar; o terreno é novo, mas o jogo é velho. As pessoas me procuram e dizem: “Estamos sempre nos esquecendo”. E estão tão tristes quando dizem: “Estamos sempre nos esquecendo. Tentamos, mas só conseguimos lembrar-se durante alguns segundos. Permanecemos alerta, lembrando-nos de nós mesmos, e então deixamos passar __ o que fazer?” Nada pode ser feito. Não se trata de fazer coisa alguma. Fazer o que? A única coisa possível é não criar culpa. Simplesmente, volte.

 


Quanto mais você voltar... Simplesmente, lembre-se, não com uma cara muito séria, não com muito esforço; simplesmente, inocente não faça disso um problema, porque a eternidade não tem nenhum problema. Todos os problemas existem num plano horizontall. O plano vertical não conhece problemas __ é puro deleito; sem qualquer ansiedade, sem qualquer angústia, sem qualquer preocupação, sem qualquer culpa, sem nada.

 

Muitas vezes você deixará passar __ isso é certo; mas não se preocupe com isto, é assim mesmo. Não preste muita atenção ao fato de que muitas vezes você perdeu: dê mais atenção ao fato de que muitas vezes você recuperou a lembrança. Lembre-se disso. A ênfase não deve ser dada ao fato de ter perdido muitas vezes, mas sim ao fato de ter recuperado a lembrança a cada vez. Sinta-se feliz por isso. Que você perca, é claro, é o que tem de ser. Você é humano, viveu no plano horizontal durante muitas vidas, portanto, é natural. O que é belo é que muitas vezes você voltou. Você fez o impossível; sinta-se feliz por isso!

 

Leia também a edição anterior: CLIQUE AQUI.

 

 

Israel Sarlo

www.facebook.com/caminhoeavida