15. nov, 2014

ESCOLA DO MESTRE - Aula 61

O ADVENTO DO ESPÍRITO SANTO

 

"O próprio ESPÍRITO se une ao nosso espírito para testemunhar que somos FILHOS de DEUS. E se somos filhos, somos também herdeiros; herdeiros de Deus e co-herdeiros de CRISTO, pois sofremos com ELE para com ELE sermos glorificados"
(Rm. 8:16, 17 ver. Jerusalém).

 

Eu, Israel Sarlo, ouvi falar de IGREJA EVANGÉLICA aos meus vinte anos e logo aceitei as normas religiosas e aos 21 anos já estava fazendo seminário. Portanto, ouço falar no ADVENTO DO ESPÍRITO SANTO deste minha mocidade e confesso, me estarreci quando soube da ação do ESPÍRITO SANTO na vida das pessoas, foi quando me entreguei de CORPO e ALMA naquilo que acreditei e até entender a diferença do Espírito com letra (E) maiúscula para o espírito com letra (e) minúscula. Foi uma enorme peregrinação com dúvidas, decepções e por fim a "FÉ" o firme fundamento que não nos faz perder nas emoções que sempre nos leva aos desvios religiosos e as críticas destes mesmos religiosos que, com o tempo, deveriam ser mestres, continuam com suas idéias e sensações de meninos, sempre prontos em nos penalizar segundo seus usos e costumes (Hb. 5:12 - 14).

 

Quando o MESTRE esteve entre nós com seu corpo humano viveu exclusivamente para CUMPRIR A LEI e nada fez além de cumprir aquilo que para nós era impossível fazer.

 

Se deu plenamente, falou e viveu da LEI e para a LEI. Se o homem religioso, através de suas invenções criou a máxima que dizia ser necessário que houvesse sangue para a remissão de pecados, Ele, O MESTRE, se fez OVELHA para tirar o PECADO do MUNDO. Ele se deu gratuitamente e por uma única vez.

 

Se você perceber, Ele não fez nada a não ser realizar alguns dos sonhos do povo judeu que sofria mais uma escravidão, agora sob o grifo ROMANO. Estavam todos desacreditados. Sua religião não podia falar mais alto do que a alta corte romana. Resultado? O povo estava faminto, doente e de estima baixa. Ele então ofereceu a NOVA JERUSALÉM, trouxe as BOAS NOVAS, deu pão, peixe, curou e trouxe esperança a todos que desta esperança fizeram seu estandarte.

 

Pergunto: Existe alguma diferença hoje para as necessidades de ontem? Somos ou não iguais os necessitados judeus escravos?

 

Pergunto: Estamos ou não com necessidades iguais e nos sentindo famintos, doentes, de baixa-estima, cercados de religião que se subdivide, ou criando mais dogmas na esperança de terem seus problemas já resolvidos?

 

Ainda as religiões estão buscando o MESTRE que veio cumprir a LEI e sob esta LEI estão os religiosos com suas vidas sob LEI, esquecidos que todos sob LEI são chamados de malditos. Será que não aprenderam ainda que era maldito todo aquele que morria no madeiro? Será que não aprenderam ainda que o PAI abandonou o FILHO JESUS no madeiro por se fazer maldito por nós? Será que não aprenderam ainda que foi, após CRUZ, que houve a RESSURREIÇÃO e que batizados em sua morte também fomos RESSUSCITADOS com ELE?

 

Se fomos RESSUSCITADOS com ELE, isto quer dizer que não vivemos com todas estas necessidades até porque não estamos mais debaixo da lei, mas sim da GRAÇA. Estamos no ADVENTO DO ESPÍRITO SANTO, não mais no ADVENTO DOS RELIGIOSOS que estão sempre apontando seus dedos inquisitórios prontos para nos mandar para os apedrejamentos e fogueiras.

 

Estamos do OUTRO LADO DA CRUZ, não mais aquém a CRUZ. Atravessamos, graças ao MESTRE, o VALE DE SOMBRA DE MORTE. Nosso rei hoje não é mais o de ROMA, nem o insignificante HERODES ou PONCIO PILATOS: o que manda matar e o que lava as mãos.

 

Em João 20: 20 - 23, é bom salientar, PÓS-CRUZ, O MESTRE já RESSUSCITADO lemos o seguinte texto: Tendo dito isso, mostrou-lhes as mãos e o lado. Os discípulos, então, ficaram cheios de ALEGRIA, por verem o SENHOR. Ele lhes disse de novo: 'PAZ ESTEJA COM VOSCO!' Como o PAI me enviou, também eu vos envio. Dizendo isso. SOPROU sobre eles e lhes disse: 'Recebei o ESPÍRITO SANTO. Aqueles a quem perdoardes os pecados ser-lhes-ão perdoados; aqueles aos quais retiverdes ser-lhes-ão retidos'".

 

OBSERVARAM? O MESTRE agora não estava sozinho cumprindo a LEI. Agora havia um CORPO MINISTERIAL. Não eram apenas os doze apóstolos cumprindo a risca da LEI e representado as DOZE TRIBOS de ISRAEL. Representando os DOZE ANCIÃOS e etc. O MESTRE estava agora, de verdade, vivendo O ADVENTO DO ESPÍRITO SANTO e desta vez, fazendo valer a sua MORTE DE CRUZ, dizendo que em sua RESSURREIÇÃO o SOPRO que teria valor real, não era apenas aquele que deu ao homem o FOLEGO DE VIDA que sempre acaba com a morte. Não seria aquele SOPRO dado em Atos 02, a descida do ESPÍRITO SANTO para testemunho a todas as dezesseis nações ali reunidas. Não, O ADVENTO DO ESPÍRITO SANTO tinha outro sentido: o sentido de PERDÃO. O sentido real do ESPÍRITO no espírito do CRISTÃO estava autorizando-o a PERDOAR PECADOS e RETER PECADOS. Isto é, cada CRISTÃO teria que descobrir que tipo de espírito cada indivíduo estava manifestando ou se manifestará nas CIRCUNSTÂNCIAS de nossas vidas: "...e a outros, o dom de discernir os espíritos..." (1ª Co. 12: 10).

 

Quando atravessamos para o outro lado da CRUZ, saímos do lado onde estamos sempre sendo alvos de enganos, assim como diz João em sua 1ª Carta 4:1: "Amados, não creiais em todo espírito, mas provai se os espíritos são de Deus, porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo".

 

Se o ESPÍRITO de DEUS somente fala ao meu espírito, não existe razões para erros. Se eu somente permito que o ESPÍRITO DE DEUS fale ao meu espírito, isto quer dizer que estou pautado (a) na PALAVRA e respaldado (a) no EVANGELHO.

 

Fica aqui a minha palavra de aviso e ainda, dizendo que Deus é amor, não tem amor. Falo assim para lembrar a todos que em Gálatas 5: 22 - 26 a palavra espírito está em letra minúscula, embora algumas traduções continuem dizendo o contrário. Leia e verifique.

 

Abraço a todos (as).

 

Israel Sarlo

www.facebook.com/caminhoeavida