Família

28. jun, 2019

“Veio para os que eram seus, e os seus não o receberam (Jo.1:11).


O MESTRE leu algumas vezes a TORÁ nas SINAGOGAS, mas falou bastante, exemplificando os PROFETAS para os fora dos templos e sinagogas. ELE fugia e sua crítica era ferrenha contra as TEORIAS e as FALÁCIAS - ELE gostava da PRÁTICA CRISTÃ, do OLHO-A-OLHO com a multidão já sem alegria, sem esperança, sem pátria, amor, dignidade e sem o básico para viver físico e psiquicamente.


Não eram problema para se discutir no tribunais, o povo era problema de saúde pública e problema de saúde psicológica envolvendo moral e usurpação territorial - um povo escravo em sua terra natal.

ELE veio exatamente para “seu povo” e com todos estes problemas a coletividade de Israel com sua religião judaica o rejeitou, sendo aceito na individualidade por alguns e beneficiado por todos.

Para Ele isto não importava - “ERA PRECISO CUIDAR FAS COISAS DO PAI MAIOR”, pois as coisas do pai terreno já fizera até aos trinta anos como mandava a lei.

Como dá para perceber o propagar o “IDE” do Mestre não está restrito a templos, panfletagem, largas e enfadonhas orações, cultos e ensinos TEÓRICOS. O “IDE” do Mestre está na PRÁTICA do EVANGELHO é não na “caduquice da Lei” ou na comparação do zoar do sino que se perde a distância.

Viver primeiro e dizer depois é a grande jogada do CRISTIANISMO.

Se formos atentos e curiosos, vamos descobrir marcas interessantes do Mestre.

Iniciou seu ministério cumprindo a lei para que não a cumpríssemos depois. Ele se batizou e só depois do batismo formou seu colegiado (12 homens para serem apóstolos); estes formaram discípulos, no entanto o judaísmo era forte neles enquanto o Mestre se despia todos os dias da religiosidade, inclusive burlando o SÁBADO.

O Mestre percebeu as necessidades físicas, sociais, políticas, morais e religiosas do povo e, como de praxe cristã, “é primeiro o homem natural ou animal”: deu pão, peixe, vista aos cegos, audição ao surdo, fez coxo andar, mortos ressuscitarem, expulsou personas nas gratas do psique de muitos, foi aclamado pela mesma turba como rei e sentenciado a morte com os frenéticos gritos de “CRUCIFICA-O, CRUCIFICA-O...”. (Lucas 23:21)

Cristianismo não é teoria, falácias, benfeitorias unicamente. Cristianismo se revela muito em silêncio, ação, práticas de amor, pois o amor não julga mal, não trata com leviandade, dá chance criando oportunidade, aproxima mesmo que as ondas não permitam o atracamento do navio no cais.

Ganhar os nossos familiares é missão árdua. A intimidade afasta a divindade e caráter de Deus em nós - “IMAGEM E SEMELHANÇA”. A família não vê isto em nós quando debatemos religião, mas se calam com exemplos/atitudes que arrastam os que de Deus necessitam.

Fica aí mais um pouquinho da essência que banha, lava e eleva nosso GRUPO.

 

Por Israel Sarlo.

 

7. jan, 2017

QUANDO falamos em FAMÍLIA, lembramos-nos imediatamente da BÍBLIA e pensamos neste BLOCO que, de início, parece um GRANDE PAREDÃO DE PEDRA, mas olhando na história vemos sua fragilidade no desabrochar desta SOCIEDADE, da qual hoje somos REFENS.

 

Vejamos, por exemplo, as TRÊS FAMILIAS da tribo de LEVÍ:

COATITAS;

JERSONITAS e

MERARITAS.

SOMENTE os da FAMÍLIA dos COATITAS podiam ser ordenados SUMO-SACERDOTES, como foi o caso de ARÃO, irmão de MOISÉS. É evidente o crime de NEPOTISMO, e quem conhece a história sabe o fim destas FAMILIAS e os horrores que sofre até hoje a nação de ISRAEL, que desde os tempos remotos tem sua SAGA marcada por guerras e sofrimento.

 

Se formos falar da FAMÍLIA de ABRÃO vamos nos deparar com SARA, AGÃ e QUETURA. FAMILIAS destruídas por mentiras, ódios, sacrifícios, frustrações e morte. Quem conhece história sabe o que estou dizendo.

 

Se quisermos mais informações sobre os patriarcas, por exemplo, ISAQUE vamos descobrir os privilégios: como o caso de Rebeca que amava mais a JACO do que a ESAU. ISAQUE amava mais a ESAU do que a JACO. Se aprofundarmos-nos vamos encontrar JACÓ em PADÃ-ARÃ sendo enganado por seu tio LABÃO na exploração de seu trabalho e enganando-o na troca das filhas. Seria bom também lembrarmos da negociação dos animais malhados.

 

Não precisamos nos espelhar nesses exemplos das FAMÍLIAS encontradas nas ESCRITURAS, afinal não é a FAMÍLIA do PATRIARCA ABRAÃO que até hoje luta por direitos chegando até a morte? Não são os árabes irmãos por parte de pai do povo judeu? Não vivem em litígio até hoje? Vejam a FAIXA DE GAZA, por exemplo?

 

A Instituição FAMÍLIA puramente humana, sempre será campo de guerra. O que podemos aprender com a lição de Jesus em relação à essa instituição humana, rotulada FAMÍLIA?

 

Alguns dos parentes de Jesus, quando ouviram que ele estava expulsando demônios, “saíram para o prender; porque diziam: Está fora de si pensando que es tivesse louco (Marcos 3.21). Certa vez seus irmãos e sua mãe foram buscar Jesus porque talvez estivesse a algum tempo fora de casa (Mateus 12.46,47). Alguns de seus irmãos incentivaram que fosse para a festa dos Tabernáculos em Jerusalém para mostrar suas obras, com intenção de expô-lo e provar se realmente tinha poder “porque nem mesmo os seus irmãos criam nele” (João 7.1-9). Entretanto, seus irmãos Judas e Tiago se tornaram seus discípulos e apóstolos (Judas 1.1). Como qualquer família, o lar de Jesus também tinha obrigações e dificuldades de convivência. Porém Jesus serviu-se de exemplo para a verdadeira FAMÍLIA. Ele disse que a sua verdadeira família é “qualquer que fizer a vontade de Deus, esse é meu irmão, e minha irmã, e minha mãe” (Marcos 3.31-35).

 

 

No EVANGELHO é assim. Todas estas guerras tiveram seu fim, afinal não existem mais gregos, citas, bárbaros... Poque todos em CRISTO se tornaram NOVAS CRIATURAS. Jesus veio trazer todos a Deus através de sua morte vicária e de CRUZ, a qual satisfez as exigências da Lei quanto à morte pelo pecado.

 

Israel Sarlo

www.facebook.com/caminhoeavida

 

5. dez, 2015

Vi em uma reportagem uma imagem que me deixou perplexo: Um rapaz jovem com uma filha de menos de um ano. Este rapaz a estuprou e na imagem aparece a pequena criança morta e em outra foto a sua genitália toda ensanguentada. Eu? Eu fiquei desesperado e com uma sensação de inutilidade. Preocupado, pois meu desejo sempre foi que o EVANGELHO seja a tônica em nossos cultos, em nossos ensinos e em nossa ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL.

 

Estou cada dia mais triste, pois ainda os cânticos, as danças, a histeria coletiva, os cerimoniais e o oba-oba são as marcas dos religiosos e isto quando não estão falando de PROSPERIDADE... Nossos lares já não quase existem mais. Nossas CRIANÇAS estão sendo devoradas por quem deveriam protege-las.

 

Estou horrorizado, pois a conduta de nossos pastores tem sido egoísta, pois deixaram a verdade, trocando-a por mentiras, fazendo como Jacó e seu irmão: vendendo a primogenitura por um prato de lentilha.

 

Precisamos entrar em nossos templos e gritar que já é hora de voltarmos nossa atenção em favor da FAMÍLIA. Dizer às FAMÍLIAS que a busca do REINO de DEUS e a JUSTIÇA existe nEle e só assim nos trará acréscimo de todas as demais coisas que temos necessidade e nunca o caminho dos ACRÉSCIMO para chegarmos ao REINO e a JUSTIÇA de DEUS.

 

Sei que nossa fan page e BLOG são bem assistidos e por isto peço a vocês e os alerto: A maior MISSÃO do "IDE" de MESTRE não está em grandes campanhas evangelísticas, mas na MISSÃO de corpo-a-corpo. Trabalhe em sua comunidade, tendo em vista a FAMÍLIA, pois destas CRIANÇAS pode surgir mais tarde um chefe-de-boca ou um homem ou uma mulher de Deus. Está em nossas mãos encaminhar nossos PEQUENOS ao encontro de nosso MESTRE JESUS.

 

 

Israel Sarlo

www.facebook.com/caminhoeavida

 

 

20. nov, 2015

Dê uma olhadinha e descubra a fala, os gestos comportamentais e o silêncio de seu(ua) filho(a). Descubra cuidadosamente os erros e os acertos dele(a) e sabiamente o(a) conduz(a) ao MESTRE, não dando aquela conotação errada de punição ou castigo, mas dê a ênfase do amor e ajuda existente na vida de nosso MESTRE para com todos nós.

 

Fale sempre do MESTRE JESUS (o que de fato disse e ensinou Jesus) quando seu filho estiver com o coração arado, isto é, quando os espinhos, pedras e os pássaros já não fizerem parte da vida de seu filho. Ou seja, primeiro prepare o coração dele como se prepara uma terra antes de fazer o plantio.

 

Arar nossas CRIANÇAS é um trabalho arduo, doloroso, requer persistencia e bom ânimo, mas precisa de cuidado. Arar a terra sempre requer bom tempo, terra molhada, conhecimento de como retirar pedras, saber cuidar de espinhos para não se arranhar e saber espantar os pássaros para que estes não comam a boa SEMENTE que precisa ser plantada todos os dias em terra fértil (tratada) e quando o tempo estiver sem sol, sempre a tardinha, no aconchego de seu VERDADEIRO LAR.

 

Faça isto, pois se assim fizer você e seu filho serão poupados de serem cortados pela raiz com a ajuda do machado quase sempre cego e desdentado.

 

Um abraço e que o MESTRE JESUS, o Cristo seja o seu guia em seu LAR.

 

Israel Sarlo

www.facebook.com/caminhoeavida

 

 

8. jun, 2015

Vivemos hoje em um mundo cheio de descobertas. Descobertas que vieram como ferramentas com a única MISSÃO: A DISTRAÇÃO.

 

Paulo fala aos GÁLATAS sobre as OBRAS DA CARNE. E entre tantas OBRAS estão duas muito sérias e de interpretação religiosa rasa: FETICHE e IDOLATRIA.

 

Ouço reclamações de que, nos templos, nossos jovens não desgrudam de seus celulares e até mesmo a medicina já taxou este uso excessivo como vício, ou doença. Como não bastasse a própria religião leva os jovens a este dispositivo, que sem dúvida, é útil, mas que precisa de educação para quem o manipula. Não vejo nenhuma necessidade de nossas crianças portarem celular, pois sua função não é o de unicamente comunicar com seus familiares, mas entrar nas redes sociais e serem industrializados para o mal, afinal o mundo jaz no maligno e não creio que lá fora exista algo superior ao amor e ao aconchego do lar. Toda e qualquer direção as nossas crianças tem que partir dos pais. Todo e qualquer fator educativo precisa passar primeiro pelo grifo dos pais: escola, amigos, religião e etc., não é assim que fazemos com os alimentos deles?

 

Hoje as rádios, as televisões e todos os demais meios de comunicação pregam, falam de Jesus, mas não estão percebendo que os ouvintes se tornaram "OUVINTES ESQUECIDOS?". Embora esteja escrito que na abundância do pecado superabunda a graça, ainda não vejo esta profecia acontecendo.

 

Já perceberam como crescem as placas religiosas? Parece que as pessoas estão, até mesmo, com suas religiões, insatisfeitas e por isto migram, ou criam outras.

 

O que você está ouvindo que de tão pouca importância lhe torna "OUVINTE ESQUECIDOS"?

 

O que está acontecendo com a VERDADE que você diz ter abraçado que a necessidade do celular seja necessária para distração de sua família?

 

Como disse no início, Paulo fala das OBRAS DA CARNE e eu ressalto O FETICHE e a IDOLATRIA. Estamos construindo em casa, altares e estamos enfeitiçados por ele e com ele em nossas mãos deixamos as horas, dias e meses passarem sem nos dar conta deste ÍDOLO que se opõe a tudo que seja Deus. Afinal, os dois marcos mais importantes de Deus na terra estão sendo esquecidos por este FETICHE e IDOLATRA: A FAMÍLIA E A IGREJA.

 

Nossos filhos amadureceram fora do tempo com o calor da tecnologia, que segundo a Bíblia, esfriaria o AMOR. Nossos filhos podem estar maduros, mas não estão doces e nem amáveis. Aprenderam rápido, fora do tempo, não o sexo, mas a prostituição, o horror das drogas, das mortes. Estão acostumados com os horrores que se praticam no mundo e acham normal os estupros, bebedeiras, agressões, desrespeitos... e para manterem estes vícios de seus FETICHES tudo fazem para manter seus altares e nele seus ÍDOLOS com consequências sérias: hospital, cadeira de rodas, comas, cadeia ou morte.

 

Pais, lembrem-se: "O SALÁRIO DO PECADO É A MORTE". Mas se você é uma pessoa CRISTÃ seus filhos serão santificados por este seu FRUTO DO ESPÍRITO. Se você está sendo "OUVINTE ESQUECIDO" a VERDADE ainda não lhe atingiu em sua plenitude, afinal o MESTRE veio para que você e sua família tenham VIDA EM ABUNDÂNCIA.

 

Israel Sarlo

www.facebook.com/caminhoeavida