2. jun, 2014

PARTE 42 – TERTULIANO (continuação)

A BÍBLIA E SUAS ESCOLAS RELIGIOSAS E FILOSÓFICAS.

 

Quem me conhece sabe da admiração que tenho por Paulo, exatamente por tudo que ele captou do MESTRE e tanto é verdade isto que ele escreveu 14 CARTAS, incluindo aos HEBREUS. Paulo, apóstolo abortivo, o único que não viveu com o MESTRE em vida, mas o único que recebe o EVANGELHO do RESSUSCITADO.

 

Desde Paulo, nenhum outro escritor cristão houve que demonstrasse tão profundo sentido de pecado como Tertuliano. Seu ensino em muito contribuiu para o desenvolvimento das concepções latinas de pecado e de graça.

 

Tertuliano tinha uma doutrina do pecado original, embora não elaborada em toda a plenitude e, às vezes, contraditória em algumas de suas expressões. "Além do mal que sobrevém à alma, proveniente da intervenção do mau, exite um Mal antecedente e, em certo sentido, natural, proveniente de sua origem corrupta". Mas "o poder da graça de Deus, fé na verdade, mais poderoso do que a natureza". Não chega a explicar na sua obra a natureza da graça. Incluía, porém, conclui-se, não só "o perdão de pecados", mas também, "a graça da inspiração divina", mediante a qual é derramado o poder de agir retamente, o qual fortalece a vontade fraca, mas livre do homem.

 

Loofs demonstrou a origem estoica dessa última concepção, de grande importância para a teologia do cristianismo ocidental. Embora a salvação se fundamente na graça, o homem tem muito a fazer. Embora Deus perdoe, no batismo, os pecados passados, é necessário oferecer satisfação pelos cometidos posteriormente, isso mediante sacrifícios voluntários, especialmente de caráter ascético. Quanto mais o homem se pune a si mesmo, tanto menor punição Deus lhe há de infligir.

 

É claro que não temos em Tertuliano o exemplo, em alguns ritos, que trouxe de suas crenças com seus costumes e tradições, mas estamos falando da doutrina que veio trazer ou trazer atona da "ESCOLA DO MESTRE" nos ensinada por Paulo e João e isto é o que nos interessa - a DOUTRINA viva dos apóstolos.

Israel Sarlo