2. ago, 2014

PARTE 65 - KLEROS X LAIKOS

Para Cipriano, o episcopado era um todo indivisível, e cada bispo um representante de todos os seus poderes em pé de igualdade com todos os outros bispos. No entanto, mesmo durante os seus próprios dias, essa teoria já começava a ser impraticável. Os bispos das grandes cidades do império, dotados de maior influência política, começavam a adquirir certa supremacia em dignidade sobre os outros. Mais do que quaisquer outros, os bispos de Roma procuravam transformar essa circunstância numa superioridade de caráter jurisdicional. Em virtude de sentimentos religiosos, Roma, Alexandria, Antioquia, Cartago e Éfeso desfrutavam de eminência especial - e, entre elas, Roma em particular. Além dos bispos dessas grandes SÉS (as autoridades, ou seja, bispos) metropolitanas, os das capitais das províncias começavam a ser considerados, de certa forma, superiores aos das cidades menos importantes situadas ao seu redor.

 

Foi só no século IV, porém, que se desenvolveu plenamente o sentido da dignidade metropolitana, tendo o Oriente precedido ao Ocidente nesse terreno.

 

No começo do século III, os clérigos distinguiram-se claramente dos leigos, o uso das palavras LAIKOS e KLÊROS em sentido técnico, bem como a distrição nelas implícita, só gradualmente se desenvolveu. O primeiro autor cristão a fazer uso da palavra LAIKOS (leigos) foi Clemente de Roma. O segundo termo ocorre em 1ª Pedro 5:3, em sentido absolutamente não-técnico. Mas a palavra KLÊROS (Clérigos) e seu equivalente latino ORDO eram as expressões usuais aplicadas às igrejas de Lião e Vienne, de que consta uma descrição da perseguição de 177, menciona a "ordem" dos mártires (KLÊRON). Tertuliano fala em "ordem clerical" e "ordem eclesiásticas". Ao tempo desse escritor já se tornou praticamente fixa a distinção, embora o próprio Tertuliano lembrasse - no contexto de sua argumentação em favor do montanismo - a primitiva doutrina do sacerdócio de todos os fiéis (castidade), perguntando: "Não são sacerdotes também os leigos?" (1ª Pedro 2:5; Ap. 1:6).

 

OBS: Clérigos -  uma classe dirigente que estava por cima do resto das pessoas, ou seja, dos laicos/leigos.

 

Israel Sarlo

www.facebook.com/caminhoeavida