19. out, 2014

PARTE 79 - COSTUMES: A Ceia do Senhor - continuação

Ao tempo de Cipriano, a doutrina da Ceia do Senhor, como sacrifício oferecido a Deus, pelo sacerdote, alcançou o estágio de pleno desenvolvimento. Diz ele: "Pois se o próprio Jesus Cristo, nosso Senhor e Deus, é o sumo-sacerdote de Deus Pai e se ofereceu a si mesmo como sacrifício ao Pai, ordenando que isto se fizesse em comemoração sua, certamente o sacerdote que imita o que Cristo fez desempenha, em verdade, o ofício de Cristo, oferece então, um sacrifício verdadeiro e pleno na Igreja, quando o oferece de acordo com o que ele percebe que Cristo mesmo ofereceu".

 

A função do sacerdote é "servir ao altar e celebrara os sacríficos divinos". Já ao tempo de Tertuliano a Ceia do Senhor era celebrada em comemoração dos mortos. Cipriano refere-se a tais "sacríficos" pelos mártires". A idéia da Ceia do Senhor como fonte de vida levou também ao costume da comunhão de crianças do que dá testemunho o mesmo Cipriano. O conceito "católico" da Ceia do Senhor resumia-se, portanto, nos seguintes pontos:

 

- UM SACRAMENTO em que Cristo está persente de maneira real (a maneira ou o como dessa presença nunca chegou a ser muito discutido antes da IDADE MÉDIA), e no qual o fiel participa de Cristo, sendo assim unido a ele e edificado para a vida imortal.

 

- UM SACRIFÍCIO oferecido a Deus pelo sacerdote que inclina Deus a ser gracioso para com os vivos e os mortos. Muitos pormenores eram ainda obscuros, mas os pontos centrais da idéia "católica" da eucaristia já estavam estrelecidos por volta do ano 253.

 

Na continuação da HISTÓRIA, iremos focar o assunto PERDÃO DE PECADOS. Iremos entender a fase da IGREJA VISÍVEL nesta época, afinal a IGREJA VISÍVEL tem suas várias fases, SETE AO TODO, e cada uma delas é explicada pelo MESTRE em Apocalipse quando fala as SETE IGREJAS DA ÁSIA MENOR. Em que fase estamos agora? Na fase da IGREJA VISÍVEL DE ESMIRNA OU FILADÉLFIA, OU QUAL DAS DEMAIS?

 

Clique aqui para acessar aula anterior.

 

 

 

Israel Sarlo

www.facebook.com/caminhoeavida