Estudo bíblico

30. jun, 2014

(5ª parte "Água Viva")

João 4

 

É claro que a mulher não havia entendido nada. Ela estava querendo parar de trabalhar no poço de Jacó: "Senhor, dê-me dessa água, de modo que eu nunca mais tenha SEDE, nem tenha de voltar a este poço!".

 

Em via de regra as pessoas RELIGIOSAS buscam em suas RELIGIÕES "LUGAR de CONFORTO". Elas acham que suas vidas dadas ao Senhor significa que Ele fará tudo por elas nesta vida, como se Sua morte na Cruz e a liberdade nos dada não fosse o suficiente. Elas querem que Deus os casem, lhes de filhos, os guardem, dê emprego, lhes dê saúde, dinheiro, casa, carro e etc.

 

As pessoas não estão em suas RELIGIÕES por VOLUNTARIEDADE, estão por necessidade de serem guardados ou por medo, por isto tentam negociar com Deus pagando a Ele aquilo que foram ensinados serem devedores. Imaginem eu DEVEDOR de DEUS - O que posso dever a ELE a não ser o AMOR e o SERVIÇO que posso fazer em prol daqueles que O MOTIVOU A MORRER NA CRUZ e se tornar ADVOGADO?

 

Realmente tirar água dos POÇOS RELIGIOSOS é um trabalho sem sentido. Quanto mais BALDES se tira, mais água se faz necessário para limpar as sujeiras que nossas invenções religiosas criam em benefícios dos mais expertos. Quanto mais funda a água, mais cordas precisamos para alcançá-la e quando chega o verão a água escassa e a procura se torna maior e a SEDE RELIGIOSA faz com que busquem outros lugares e abrirem outros poços.

 

Jesus vendo que o diálogo estava se estendendo e não estava gerando conhecimento, Jesus deu sua última cartada, afinal os samaritanos também esperavam a vinda de um MESSIAS. Jesus então pediu que ela chamasse o seu marido e ela responde que não tinha marido. Jesus então a desperta revelando seu segredo, e claro, não a julgando, apenas mostrando quem de verdade era. Ele então disse que ela havia tido cinco maridos e que o homem com quem vivia não era seu marido.

 

Ela então desperta e diz que o MESTRE só podia ser PROFETA. Este final de diálogo também nos mostra a FORÇA RELIGIOSA. Os religiosos sempre estão em busca de provas: "Então me tire uma dúvida: nossos antepassados adoraram a Deus neste monte, mas vocês, judeus, insistem em que Jerusalém é o único lugar para adorar. Quem está certo?"

 

Percebam como as diferenças religiosas nos cegam e não permitem que vejamos a verdade? Em que monte se adora a Deus? No monte em Jerusalém ou no monte aqui, em Samaria? Quem está certo, nós os samaritanos ou os judeus?

 

Jesus então quebra paradigmas, derruba tabus e rompe os preconceitos dizendo: "Mulher, acredite, está chegando a hora em que vocês, samaritanos, irão adorar o Pai, mas não neste monte nem em Jerusalém. Vocês adoram como que tateando no escuro. Nós, judeus, adoramos na clara luz do dia. O caminho de Deus para a salvação veio por meio dos judeus. Mas chegará o momento - na verdade, já chegou - em que não importará como vocês são chamados ou onde irão adorar. O que conta para Deus é quem você é e como vive. Seu culto deve envolver o seu espírito na busca da verdade. Este tipo de gente que o Pai está procurando: aquele que é simples e honesta na presença dEle, em seu culto. Deus é Espírito e quem o adora deve fazê-lo de maneira genuína, algo que venha do espírito, do mais íntimo do ser" (Jo.4:21-24 - versão A Mensagem).

 

O MESTRE mata a charada. Diz que é verdade, a salvação veio por meio do judeu, afinal Ele pertencia a esta nação. Ele é o LEÃO DE JUDÁ, mas isto também não importava, pois já não fazia diferença de como seriam chamados, se samaritanos ou judeus ou onde adorariam ao PAI. Foi ai que ela revela que sua religião esperava um MESSIAS e ELE responde: "EU sou o MESSIAS, você não precisa esperar nem procurar mais" (v. 26). Se você continuar lendo este texto vai encontrar os discípulos escandalizados, pois não podiam acreditar que o MESTRE estivesse conversando com uma mulher daquele povo. Eles, os discípulos também eram carregados de ódio, preconceitos religiosos.

 

Você já encontrou o HOMEM DE NAZARÉ? Já teve seu encontro com o MESSIAS ou ainda continua buscando as águas rotas dos poços da vida? Ainda se escandaliza com as pessoas que você tacha como erradas?

 

Obrigado Deus por minha vida e pela vida das pessoas com quem lido na busca incessante de trazer a todos a LIBERDADE que existe "NA FONTE DE ÁGUAS VIVAS".

 

Parte 1

Parte 2

Parte 3

Parte 4

 

Israel Sarlo

www.facebook.com/caminhoeavida

 

 

30. jun, 2014

(4ª parte "Água Viva")

João 4

 

A mulher samaritana responde: "O Senhor não tem um balde para tirar água, e o poço é fundo. Então de onde vai tirar essa 'Água Viva?"

 

O RELIGIOSO pede, mas não acredita - o "POÇO é FUNDO" - Falta Balde. Não tem acesso a água - vai morrer de sede. Como vai tirar a água? Quem sabe se procurarmos um profeta, uma irmã santa, ou um monte, jejuarmos, participarmos de campanhas espirituais, como vimos antes, tantos os judeus como os samaritanos tinham seus montes (se desejarem mais sobre isto busquem além do MONTE GERIZIM também o MONTE EBAL e vejam que nestes montes se rezavam as bênçãos e as maldições - rezadas pelos sacerdotes).

 

Me perguntaram se eu não me sinto só. É claro que não. Todas as vezes que tenho SEDE, não vou a nenhum POÇO. Tenho em mim uma "FONTE DE ÁGUA VIVA" e dela me abasteço sempre e quando é necessário e quando necessitam distribuo desta água, mas sempre no desejo que cada SEDENTO busque nele mesmo a ABERTURA desta FONTE por JESUS para que se cumpra aquele texto: "Não necessitas mais que ninguém vos ensine...", mas precisamos que uns aos outros PARTILHEM destas bênçãos gratuita ou de GRAÇA.

 

Outra pergunta religiosa feita por esta mulher ao MESTRE: "Por acaso o Senhor tem mais recursos que nosso antepassado Jacó, que cavou este poço e bebeu dele, e também seus filhos e seus rebanhos, e o deixou para nós?". Este texto também nos traz uma lição maravilhosa. Sempre os RELIGIOSOS dão mais valores as coisas CRIADAS quando na verdade esquecem do CRIADOR. Ela nem imaginava que estava diante de quem tudo criou, segundo João todas as coisas foram criadas por Ele e para Ele e sem Ele nada que existe existiria sem Ele.

 

Jacó é lembrado e juntamente com ele seus filhos, os patriarcas judeus, aqueles que tem seus nomes nas DOZE TRIBOS de ISRAEL. Dão valor aos SÁBADOS e as demais festas religiosas, aos templos, aos CERIMONIAIS, as LEIS e etc., e no final ela diz que O POÇO foi deixado ali como herança.

 

Meu Deus, já imaginaram de que ela está dizendo? Já perceberam que as HERANÇAS RELIGIOSAS não diferem deste POÇO chamado de JACÓ com suas tradições, usos e costumes?

 

Jesus com muita calma, paciência e entendendo a ignorância desta mulher responde: "Quem beber desta água vai ficar com sede outra vez. Quem beber da água que "EU" der nunca mais terá sede - nunca! A água que ofereço é como um poço artesiano interior, jorrando vida para sempre" (vs. 13-14).

 

Jesus foi claro:
1º - A ÁGUA deste poço não saciará para sempre você;
2º - A ÁGUA que eu der lhe saciará a SEDE - nunca mais terá necessidades e
3º - A ÁGUA que ofereço é um POÇO ARTESIANO INTERIOR, jorrando vida sempre.

 

Quem me conhece sabe que nosso trabalho está ligado a esta VERDADE - fazer das pessoas, pessoas LIVRES sem necessidades existentes nos outros, mas tendo em seu INTERIOR este POÇO ARTESIANO, jorrando vida sempre. É esta a minha proposta, a PROPOSTA de nosso MESTRE. Qualquer outro sentido dado ao CRISTIANISMO seja ANÁTEMA.

 

"Maravilho-me de que tão depressa passásseis daquele que vos chamou à graça de Cristo para outro evangelho; o qual não é outro, mas há alguns que vos inquietam e querem transtornar o evangelho de Cristo. Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema." (Gálatas 1. 6-8)

 

Continua... (5ª Parte)

 

Parte 1

Parte 2

Parte 3

 

 

Israel Sarlo


www.facebook.com/caminhoeavida

 

 

29. jun, 2014

(3ª parte "Água Viva")

João 4

 

Jesus prontamente responde a mulher samaritana: "Se você conhecesse a generosidade de Deus e soubesse quem SOU EU, pediria água a mim, e eu lhe daria água pura, água da vida" (Jo. 4:10).

 

Temos nesta resposta do MESTRE algumas lições para aprendermos:
1 - OS RELIGIOSOS não conhecem a Deus;
2 - OS RELIGIOSOS não conhecem a generosidade de DEUS;
3 - OS RELIGIOSOS não sabem quem "EU SOU";
4 - OS RELIGIOSOS não sabem pedir e
5 - OS RELIGIOSOS não sabem nada da "ÁGUA DA VIDA".

 

Eu conheço a alguns, ou a muitos anos, as necessidades dos RELIGIOSOS. Vejo que nada mudou, pois qualquer vento doutrinário divide denominações, derrubam pastores, lança ao chão denominações tradicionais, criam outras denominações arrastando seus membros e fazendo-os presas destas sinagogas do diabo.

 

Percebo que a verdadeira MISSÃO dos religiosos e a de PRENDER e ALGEMAR DOUTRINARIAMENTE as pessoas para que estas sejam reféns de seus caprichos e interesses particulares.

 

Jesus podia tirar proveitos ali no poço de Jacó, afinal Ele realmente era judeu, no entanto o interesse dEle não estava na cor da bandeira religiosa daquela mulher. Não lhe interessava em que ou em quem ela cria, mas ela era importante para ele. A barreira religiosa para Ele não existia.

 

Eu freqüento um grupo que tem por base o EVANGELHO e sempre pensei em trazer a VERDADE para estas pessoas, para mim e isto só seria possível se cada um tivesse, não o POÇO de JACÓ (religião) que precisa de BALDE e CORDA (regras religiosas) para tirar do fundo dele água (doutrinas rotas) para simplesmente saciar a sede do HOMEM ANIMAL.

 

Paulo nos explica que se somos devedores somos em amor. Tudo que fizermos por quem quer que seja tem que ser feito em amor. Tudo que é dado, neste caso a água natural para saciar o homem animal, teria que ser dado em amor, pois coisas materiais são moedas nas mãos do MESTRE, em amor, que se transformam em benesses espirituais, daí o texto em que o MESTRE fala que estava nu, com fome, frio e etc., e não teve suas necessidades básicas realizadas e foi por isto que perguntaram quando isto havia acontecido e Ele disse que negado isto aos excluídos a Ele também foi negado.

 

Continua... (4ª Parte)

 

Parte 1

Parte 2

 

Israel Sarlo

www.facebook.com/caminhoeavida

 

 

28. jun, 2014

(2ª parte "Água Viva")

 

Como lemos, logo no início da primeira parte, Jesus teve que sair da Judéia partindo para a Galileia por problemas criados pelos fariseus que diziam que Jesus batizava mais do que João Batista e foi nesta retirada que teve seu encontro com a mulher samaritana.

 

Uma das razões que me fez cauteloso com os religiosos está neste texto. Entre judeus e samaritanos haviam alguma coisa em comum:

 

O PENTATEUCO e o SÁBADO;
SAMARIA era um estado dentro de Israel;
ABRAÃO era tido como o pai também dos samaritanos;
O POÇO de Jacó dividia Samaria dos demais estados de Israel.

 

Quando ao monte de adoração dos JUDEUS estava em Jerusalém e o monte de adoração dos SAMARITANOS em Gerizim. Se você ler a primeira parte você achará outras diferenças não tão importantes como estas.

 

É claro que usos e costumes faziam dos samaritanos avesso ao judaísmo, não tanto a questão doutrinária. Mas, o que quero dizer que tanto uma como a outra mantinham seus adeptos presos por cadeias tão fortes que a guerra entre eles os separava de maneira tão cruel que sempre a morte de um trazia satisfação ao outro.

 

A situação era tão grave que João pediu ao MESTRE para colocar fogo em uma aldeia de Samaria (Sicar) por terem negado comida e dormida ao MESTRE e os apóstolos por serem judeus.

 

Enquanto os amigos de Jesus foram buscar o que comer para o Mestre, este cansado descansava ao lado do POÇO de JACÓ e aparece uma samaritana e Jesus lhe pede água e logo a intolerância e discriminação religiosa fala mais alto e a mulher diz: "Como pode um judeu pedir alguma coisa a mim, uma samaritana?". Sempre, sempre e sempre a religião tem uma pergunta fora de padrão divino. Todas as vezes que alguém lhe pergunta algo para impor diferenças tenha a certeza que são perguntas que não vem da "ESCOLA DO MESTRE".

 

O que ela tinha para oferecer a Ele? Jesus sempre nos pede aquilo que temos para oferecer, não nos pede o impossível ou mesmo qualquer sacrifício. Ele conhece nossas possibilidades. Mediante o exercício do "dar" Ele vai alargando nossas possibilidades gerando fé e o crer.

 

Jesus sempre nos dá algo moral e espiritual em troca do material ou do possível que damos. Nunca nos pede nada fora de nosso alcance. Se você me der desta água, para meu físico, eu em troca lhe darei uma "FONTE de ÁGUAS VIVAS" para sua alma.

 

Continua... (3ª Parte)

 

Israel Sarlo

www.facebook.com/caminhoeavida

27. jun, 2014

(1ª parte "Água Viva")

"... UMA FONTE DE ÁGUA A JORRAR PARA A VIDA ETERNA" (João 4:14).

 

Neste texto de João 4 já encontramos um duelo interessante entre Jesus e os religiosos adeptos de João Batista, os fariseus diferenciaram quem mais batizava, se era os seguidores de Jesus ou de João e chegaram a conclusão que os de Jesus batizavam mais, criando assim uma rivalidade entre estes dois grupos (João. 4:1-3) e Jesus então deixa a Judeia e volta para a Galileia. Graças a esta retirada é que se dá o encontro do MESTRE com a mulher SAMARITANA.

 

Os SAMARITANOS - Uma seita antiga, e ainda hoje existem entre os judeus. Originou-se da seguinte maneira: propriamente samaritano quer dizer um habitante da cidade de SAMARIA, capital do reino de Israel, as dez tribos. Mas se chamavam samaritanos todo o povo desta nação, 2º Reis 17:29. Quando as dez tribos foram transportadas para o cativeiro na Assíria, milhares dos pobres ficaram na terra. Sargom II, rei da Assíria, trouxe gente de Babilônia, de Cuta, de Ava, de Hamate e de Safarvaim, para colonizar o país (2º Reis. 17:24). Isso resultou numa raça mestiça (Esdras 4:2 - cf. vv. 9, 10). Assim houve grande conflito entre este povo e os judeus ortodoxos, que tinham sua capital em Jerusalém. (Neemias. 6). Os samaritanos baseavam sua religião somente no Pentateuco, rejeitando o resto do Antigo Testamento. Observa o sábado, as festas, a circuncisão. Sustentavam a crença que o Monte Gerizim era o lugar onde Abraão foi para oferecer Isaque em holocausto (Gn.22), o lugar da visão de Jacó (Gn 31:13), onde enterraram os ossos de José (Js. 24:32), O Monte da Bênção (Dt.11:29). Seu templo, construído nesse monte, foi destruído em 128 a.C, mas nunca reconstruído. Esperavam vinda de um Messias, para converter todas as nações ao samaritanismo. Jesus mandou que os doze não entrassem em cidade de samaritanos (Mt.10:5). Tiago e João queriam a permissão de Jesus para mandar descer jogo para consumir certa aldeia de samaritanos (Lc. 9:52-55). A parábola do bom samaritano (Lc. 10:25-37). O leproso, dos dez curados, que voltou para agradecer, era samaritano (Lc. 17:16). Os judeus não se davam com os samaritanos (Jo.4:9). A conversão da mulher samaritana (Jo. 4:1-42). Diziam que Jesus era samaritano e que tinha demônio (Jo. 8:48). Muitos samaritanos creram em Jesus (Jo. 4:39-42); na pregação de Felipe (At. 8:5-25).

 

Com esta explicação, vamos então entender sobre o que O MESTRE falou sobre a "FONTE DE ÁGUA VIVA?"

 

(continua...)

 

Israel Sarlo

www.facebook.com/caminhoeavida