23. ago, 2014

RESPOSTA SOBRE SALMO 94

Primeiramente quero agradecer por esta oportunidade em falar sobre os SALMOS e ao mesmo tempo pedir desculpas pela demora em responder a nossa leitora que nos pediu uma palavra sobre este SALMO, o de número 94.

 

Eu tenho muito cuidado em trazer ao nosso BLOG a verdade, pois estamos cansados de engôdos. Sendo assim, vamos esclarecer o texto solicitado por uma de nossas leitoras. Antes é preciso entender o que seja O SALMO.

 

SALMO é o hinário nacional de Israel. Em hebraico, significa O LIVRO de LOUVORES. Em grego, Psalmos, isto é "Poemas adaptados à música". É o primeiro e o mais comprido dos livros do Hagiógrafo, a terceira divisão da Bíblia hebraica. Os salmos tem vários autores.

 

OS SALMOS E SEUS AUTORES:


DAVI - (3 a 9; 11 ao 32; 34 ao 41; 51 ao 65; 68 ao 70; 86 ao 101; 108 ao 110; 122, 124; 131; 138 ao 145).
SALOMÃO - (72 e 127).
FILHOS DE CORÉ - (42, 44 ao 49; 84; 85; 87 e 88).
ASAFE - (50; 73 ao 83).
ETÃ - (89).
MICTÃO - (16; 56 ao 60).
MOISÉS - (90).
HALLEL - (113 ao 118).

 

TIPOS DE SALMOS:


SALMOS TEOCRÁTICOS - cantados na páscoa - (95 ao 100);
SALMOS CÂNTICOS DE DEGRAUS - (120 ao 134);
SALMOS de ALELUIA - (146 ao 150);
SALMOS ACRÓSTICOS - (9, 10, 25, 34, 37, 111, 112, 119 e 145).

 

Vamos então ao SALMO 94.


Todas as vezes que lermos na BÍBLIA as palavras: JACÓ e ISRAEL precisamos entender: Estes nomes pertencem a mesma pessoa? Sim!

 

Jacó é irmão gêmeo de Saul, filhos de Isaque e Rebeca.

 

Jacó quer dizer enganador e Israel lutando com Deus. Esta mudança ocorreu em um VALE quando Jacó voltava, após longos anos, para sua terra de origem quando teve um encontro com um anjo.

 

Também é preciso entender que quando a Bíblia fala de Jacó está se referindo ao país político e quando fala em Israel está se referindo o lado religioso do mesmo país. Por exemplo: "Deus se agrada de Israel e abomina a Jacó". Isto é, Deus está feliz com o judaísmo e contra a política desumana de Jacó, politicamente falando.

 

Portanto este SALMO foi escrito para o povo hebreu político e não religioso, embora ambos se encaixaram tão bem que hoje se matam em nome de Deus e por isto foi preciso que o MESTRE viesse e dissesse: "Meu REINO não é deste mundo". Hoje nossos púlpitos estão cheios de políticos e assim estão da mesma forma cultuando o mundo, tentando competir ou infiltrar-lo no REINO de nosso PAI. Ainda hoje estão misturando: ISRAEL & JACÓ.

 

O povo judeu sempre foi uma nação exclusivista. Qualquer um que desejasse pertencer ao judaísmo não podia participar no interior do templo, ficava nos átrios e se chamavam prosélitos e sabemos muito bem que Deus não criou fronteiras entre nações ou entre homens ou mulheres. Deus não faz acepção de pessoas.

 

Você sabia que o judaísmo não faz missão? Que Jesus disse que o judaísmo atravessa mares para fazer prosélitos tornando-os filhos do inferno duas vezes mais (Mateus 23)? O CONCERTO feito a Abrão e a Moisés não era assim, vamos encontrar esta idéia de MISSÃO dada ao PAI da FÉ dos judeus - ABRAÃO: " Quanto a mim eis o meu CONCERTO contigo é, e será o pai de uma multidão de nações" (Gn. 17:4 cf. Rm 9:8, 9). Percebam que Deus chamou a Abraão para ser PAI de multidões de nações, não a exclusividade de Israel.

 

O mesmo CONCERTO ou ALIANÇA foi também feito com MOISÉS: "Agora, pois, se diligentemente ouvirdes a minha voz e guardardes o meu CONCERTO, então, sereis a minha propriedade peculiar dentre todos os povos; porque toda a terra é minha" (Êx. 19:5). Os judeus foram chamados para uma peculiaridade, mas o objetivo eram todos os povos. Não foram diligentes, não ouviram a voz e não guardaram o CONCERTO ou a ALIANÇA feita, por isto perderam a peculiaridade e contra este povo se levantou todos os países árabes, Hitler, e até hoje a faixa de Gaza, os Palestinos estão em guerra contra este povo que deveria ser o exemplo para todas as demais nações.

 

Todos os SALMOS são lamentos, são escritos em momentos de angústias, outros tem conotações particulares e sua grande maioria desabafos quanto a situação política deste povo (Jacó) em relação as suas perseguições. Se não puderam ganhar os povos estes mesmos povos os levam às guerras e aos muitos cativeiros.

 

Jesus quando veio ao mundo como homem, os judeus estavam sob domínio de Roma, Paulo apelou para a Corte MAIOR, apelou para Cesar e para Roma foi mandado.

 

Seria bom ainda falar que em todos os tempos, pela não obediência do CONCERTO ou ALIANÇA feita em Abraão e Moisés o povo judeu vem sendo escravo:
ESCRAVOS no Egito;
ESCRAVOS na Babilônia;
ESCRAVOS em Roma e etc.

 

O SALMO 94, dê uma olhadinha no versículo 7: "E dizem: o Senhor não o verá; nem para isso atenderá o Deus de Jacó". Este texto fala da NAÇÃO JUDAICA e o povo, neste SALMO pergunta o que é óbvio em sua história. Foi o povo que escolheu cair nas mãos dos inimigos. Foi assim que trabalhou o LIVRE-ARBÍTRIO de todo o povo judeu. Plantou e colheu, não é assim que Paulo nos ensina? "De Deus não se zomba, o que se planta colhe".

 

Quem escreveu este texto foi o REI DAVI e cantado em todas as reuniões de guerra, de uma olhadinha que este SALMO não está nos CÂNTICOS da PÁSCOA; dos DEGRAUS; das ALELUIAS e entre os SALMOS ACRÓSTICOS.

 

Não fiquem pasmos, afinal este SALMO é muito pequeno em relação as lamúrias dos judeus em toda a sua história, e a maior vergonha e dívida existente neste povo foi a MORTE DE CRUZ do inocente membro de seu país - JESUS O SENHOR.

 

No v. 11 Davi diz que o Senhor conhece os pensamentos do homem, que são vaidade e que é BEM AVENTURADO o homem a quem ensina Deus a lei, para lhe dar descanso dos dias maus, até que se abra a cova para o ímpio (vs.11-13). Davi sabia o que dizia, mas não seria para o seu próprio povo que estas palavras se encaixariam?

 

No v. 17 Davi fala para Deus ir em seu auxílio, fala de pés vacilantes e testemunha que Deus usou ou usaria de benignidade, claro, toda a vida dos judeus foi vida de morte, sangue, vingança e muito ódio, o que então recebiam nada diferente do que sempre plantou em todos as demais nações encontradas em sua frente. Vá em Amós 5:21-27) e veja o que o próprio Deus fala desta nação que não cumpriu o CONCERTO ou a ALIANÇA feita a Abrão e Moisés.

 

O SALMO 94 é um grito de guerra, ódio e de ignorância, afinal este SALMO pede que Deus vingue o mal que sofre esta nação, mas está esquecida do grande mal que sempre fizeram e fazem a todos, afinal o JUDAÍSMO não tem fronteiras, não falam de seu Deus a não ser por meios de armas, morte e vinganças.

 

Para terminar gostaria que vocês não esquecessem que Moisés não entrou na TERRA PROMETIDA. Todos os hebreus saídos do Egito morreram no deserto, só entrando seus filhos e netos nascidos neste mesmo deserto, salvo apenas Josué e Calebe e seria bom deixar para todos vocês um texto bíblico onde Deus fala um pouco antes de Moisés morrer e fala, duramente, chamando-o de prevaricador: "E morre no monte, ao qual subirás; e recolhe-te ao teu povo, como Arão teu irmão, morreu no monte de Hor e se recolheu ao seu povo porquanto PREVARICASTES contra mim no meio dos filhos de ISRAEL, nas águas de contenção, em Cades, no deserto de Zim, pois me não santificastes no meio dos filhos de Israel. Pelo que verás a terra diante de ti porém não entraras nela, na terra que darei aos filhos de Israel" (Dt. 32:50-52).

 

Vamos voltar a este Salmo e trazer outros com este mesmo teor, mas fica aqui minhas meditações e lembrem-se que também outros sofreram pela desobediência ao tal CONCERTO, inclusive Estevão, e por que não dizer todos os profetas e apóstolos?

 

Abraços e obrigado.

 

Israel Sarlo

www.facebook.com/caminhoeavida