17. nov, 2014

SAGA DO POVO DE ISRAEL 01

PARTE II: Aula 01

 

OS REIS DE JUDÁ (São 14 reis, seguem os primeiros.)

 

I REI DE JUDÁ: ROBOÃO - Foi o filho e sucessor de Salomão (Iº Rs. 11:43). Tinha quarenta e um anos ao subir ao trono. Quando lhe foi pedido que diminuísse os impostos, lançados por seu pai, ele recusou, respondendo altivamente aos representantes do povo. As suas arrogantes palavras produziram a revolta das dez tribos e o estabelecimento do reino de Israel, sob o domínio de Jeroboão I. Roboão reuniu um exército de 18.000 homens com o fim de submeter os revoltosos; mas a expedição não se realizou em virtude das palavras proferidas pelo profeta Semaias, que declarou ser a separação dos reinos em conformidade com a vontade de Deus (Iº Rs.12:24).

 

O culto ao Senhor foi mantido em Judá, e por esta razão muitos levitas e piedosos israelitas imigraram do reino do Norte para o reino do Sul, desgostosos com o culto do bezerro, introduzido por Jeroboão I em Dã e Betel. Todavia, Roboão não removeu os elementos daquela lasciva idolatria, importada por seu Pai (Iº Rs.14:22 a 24). Esta imoralidade idolátrica foi castigada por uma invasão dos egípcios, sendo Roboão compelido a comparar a paz, com os tesouros de seu pai (IºRs.14:25 a 28). Reinou Roboão dezessete anos, sucedendo-lhe Abião, seu filho e de Maaca.

 

II REI DE JUDÁ: SISAQUE - Rei do Egito, que recebeu Jeroboão Iº (Iº Rs11:40), e invadiu a Judéia durante o reinado de Roboão. Tomou várias cidades muradas, bem como Jerusalém, e levaram do templo os seus tesouros (Iº Rs.14:25,26; IIº Cr.12:2 a 9). Acha-se identificado com Soshenk I, que foi o primeiro rei da 22ª dinastia. O muro do sul do grande templo de Carnaque tinha esculturas, onde se podia ler uma lista das cidades da palestina, que tinham sido conquistadas pelo rei egípcio.

 

III REI DE JUDÁ: ABIÃO OU ABIAS (O Senhor é Pai) - Filho de Roboão e rei de Israel depois de seu pai (Iº Rs.14:31; IIº Rs.12:16). É chamado Abias no Livro de Crônicas e Abião no livro de Reis. Abias esforçou-se em recuperar o reino das dez tribos (Israel), e fez guerra a Jeroboão. Foi bem sucedido, e tomou as cidades de Betel, Jesana e Efrom, com as suas respectivas vilas. Depois de sua vitória fortificou-se, e casou com quatorze mulheres (IIº Cr.13:21). Reinou somente três anos, sendo iníqua a última parte do seu reinado. Seguiu os maus passos de seu pai Roboão, caindo no pecado da idolatria e imoralidade afins. Sua mãe chamava-se Maaca; era neto de Salomão (I Rs.15; IIºCr.11:20).

 

IV REI DE JUDÁ: ASA (Médico) - Filho de Abias ou Abião e rei de Judá, que se distinguiu pela sua dedicação ao verdadeiro culto do SENHOR e pela sua ativíssima hostilidade á idolatria (Iº Rs15:9 a 24; IICr.15:1 a 19). Sua avó Maaca prestava culto a certo ídolo num bosque, mas Asa queimou esse símbolo religioso, e mandou lançar as suas cinzas no ribeiro de Cedron, despojando depois Maaca da sua dignidade de rainha-mãe. Asa fortificou cidades na fronteira e levantou um grande exército, com o qual derrotou inteiramente o invasor Zerá. Voltando a Jerusalém, convocou uma grande assembléia, na qual foi renovado, com impressiva solenidade, o concerto de buscar a nação o Senhor Deus de Israel (IIº Rs.15). Aliando-se com Bem-Hadade, rei de Damasco, Asa obrigou Baasa, rei de Israel, a abandonar o seu projeto de fortificar Ramá, e firmou as fortalezas de Geba e Mispa em Benjamim com a intenção de evitar a emigração de Judá, ou imigração para este reino. Asa morreu muito estimado e honrado pelo seu povo, no ano quarenta e um do seu reinado (leia Icr.1:9-16).

 

Leia também aula anterior: CLIQUE AQUI

 

(Continua...)

 

 

Israel Sarlo

www.facebook.com/caminhoeavida