25. dez, 2014

SAGA DO POVO DE ISRAEL 04

Continuação (Aula 4 da 2ª Parte)

 

X REI DE JUDÁ: AMAZIAS (Fortaleza do SENHOR) - O X rei de Judá, que tendo vinte e cinco anos de idade, sucedeu seu pai Joás, que tinha sido assassinado pelos seus servos (IIº Rs.12 e 14). Declarou guerra aos edomitas, derrotou-os no vale do sal, ao sul do mar Morto, e tomou-lhe a sua capital, Sela o Petra (IIº Cr.25). Amazias realizou cerimônias religiosas em honra dos deuses deste último país e por causa deste ato de idolatria principiaram os infortúnios no seu reinado. Foi inteiramente derrotado na batalha de Bete-Semes por Joás, rei de Israel, a quem tinha provocado, e por quem foi preso e conduzido às portas de Jerusalém, que caiu sem resistência (IIº Rs.14:13). No 27º ano do seu reinado foi Amazias assassinado por conspiradores em Laques, para onde se tinha retirado, fugindo de Jerusalém (IIº Cr.25:27).

 

XI REI DE JUDÁ: UZIAS (O Senhor é minha força) - Filho do rei Amazias, sendo colocado no trono pelo povo, quando tinha dezesseis anos (IIº Cr.26:1 e Seg.). Foi um rei sábio, que fortaleceu e consolidou a sua nação durante um longo reinado de cinqüenta e dois anos (808-9 a 756-7 ªC.). Também é conhecido pelo nome de Azarias.

 

A sua primeira e bem sucedida campanha foi contra os edomitas, a quem tirou Elate (examine esta palavra Elate) que eles tinham arrancado das fracas mãos de Jorão oito anos antes. Este importante porto do golfo de Acaba foi por ele fortificado, e transformado em centro do seu comércio com os estrangeiros (IIº Rs.14:22: IIº Cr.26:2). Em seguida levantou-se contra os filisteus e certas tribos árabes do sul, derrotando-os e impondo-lhes tributos. Os amonitas foram também compelidos, ou por prudência, ou por necessidade, enviar presentes a Uzias (IIº Cr.26:6 a 8). Também este rei fortaleceu grandemente as defesas de Jerusalém, construído sobre as muralhas novas e terríveis engenhos de destruição.

 

Foi atribuída à Uzias a invenção da catapulta e da balista para o arremesso de grandes pedras e dardos (IIº Cr.26:15). Estas máquinas de guerra acham-se representadas nas esculturas assírias. Ele equipou um exército, que se diz ter sido de 307.500 homens, com as melhores armas do tempo, de maneira que era temido das nações circunvizinhas (IIº Cr.26:7,8). Para beneficiar o povo, mandou abrir poços e animou a agricultura, dando ele o próprio exemplo, pois cultivou os campos e plantou vinhas. Edificou torres com o fim de proteger os rebanhos e as manadas contra os ladrões e as feras (IIº Cr.26:10).

 

Uzias foi um verdadeiro e firme adorador do Senhor, procurando os conselhos do profeta Zacarias (IIº Cr.26:5); mas tornou-se altivo, e o seu orgulho trouxe sobre ele um terrível castigo. Ele intentou queimar incenso sobre o altar de Deus, ato que somente o sumo sacerdote podia praticar, mas fizeram-lhe forte oposição os sumo sacerdotes Azaria e alguns outros. Irado com a resistência destes sacerdotes procurou à força satisfazer o seu desejo, mas foi ferido de lepra (IIº Rs.15:5; IIº Cr.26:16 e Seg). Como ficou leproso, teve de abandonar o seu palácio e viver fora da cidade, governado como regente o seu filho Jotão. Quando morreu, foi sepultado num sepulcro especial (IIº Cr.26:23).

 

XII REI DE JUDÁ: JOTÃO (O Senhor é perfeito) - Filho de Azarias, rei de Judá. Jotão governou, como regente, durante vinte e cinco anos, por causa da doença do seu pai, que era leproso, subindo ao trono depois desse período de tempo. Foi rei e homem de retidão, embora não tivesse abolido os lugares altos da idolatria. Como os amonitas não quisessem pagar os tributos, que lhes foram lançados por seu pai, ele os obrigou a isso pela força das armas. O seu reinado foi próspero, mas já no seu fim, a paz foi ameaçada pelo rei de Damasco e por Peca. Foi contemporâneo do profeta Isaías (IIº Rs.15; IIº Cr.27).

 

Leia também o episódio anterior: CLIQUE AQUI.

 

 

Israel Sarlo

www.facebook.com/caminhoeavida