11. mai, 2015

O NOVO E O VELHO TESTAMENTO – Aula 01

“No Velho Testamento temos uma interpretação da necessidade humana; Novo Testamento é uma revelação da provisão divina. No Velho temos o desvendar do coração humano. No Novo, o coração de Deus se desvenda e vemos como Ele respondeu à necessidade do homem através de Cristo.” (G. Campbell Morgan)

 

Quantas idéias poderosas se apossam da mente dos homens, elas afetam toda a sua perspectiva mental, algumas vezes de forma revolucionária. Talvez haja maior seriedade sombria do que humor artístico num panfleto publicado certa vez onde se afirma que depois de passar pela Idade do Gelo, Idade da Pedra, Idade do Bronze, Idade do Ferro e Idade Industrial, estamos entrando agora na Idade Ideológica!

 

É verdade que hoje, numa escala muito mais vasta do que antes, as idéias são o fator decisivo. Das idéias surgem as ideologias. Hitler, por exemplo, com sua idéia predominante de governo mundial, por uma única raça, criou a ideologia nazista – com seus resultados fatídicos. Marx, com sua idéia vulcânica de governo mundial por uma única classe, gerou a ideologia comunista – cujas conseqüências globais finais ainda estão por ser vistas. O líder russo Vishinsky declarou: “Não vamos conquistar o mundo com nossas bombas atômicas, mas com nossas idéias, cérebro e doutrinas”.

 

Aqueles dentre nós que conhecem a palavra profética das Escrituras têm o consolo de saber que assim como o Hiltes, Marx, Lenine, Trotske e Stalin morrem, também jamais haverá qualquer monopólio global completo até que o Cristo ressurreto volte em pessoa para estabelecer o Seu reino universal. Mas esses líderes e ideologias anti-cristãos não deixam de ser de todo modo supremamente eloqüente na maneira em que exemplificam o poder das idéias. Que a história moderna venha a mostrar-nos como é importante que os homens e nações tenham as idéias certas.

 

Se nos afastarmos um pouco dessas considerações exteriores e mais amplas, voltando-nos para a nossa mente individual, descobriremos como é de suma importância que sejamos esclarecidos e inspirados, dominados e energizados pelas idéias mais verdadeiras, puras e elevadas. Toda a nossa vida é enriquecida ou empobrecida, dignificada ou vulgarizada, enaltecida ou degradada, abençoada ou amaldiçoada, palas idéias que governam a nossa mente.

 

Com essas reflexões como base é que damos início a nossa pesquisa do NOVO TESTAMENTO. De todos os livros da terra, ele é o mais maravilhoso em seu conteúdo, significado e mensagem. Suas páginas são imortalizadas pela mais sublime de todas as idéias e ideais. Essas idéias e ideais não são apenas eticamente incomparáveis, mas também “vivos”, cheios de uma vitalidade inesgotável. Existe neles uma força moral e espiritual gloriosa e explosiva que faz novos homens, abala nações inteiras, provoca novas eras e resultará um dia num novo mundo.

 

Por que tudo isto? Porque essas idéias, ao contrário do nazismo e comunismo, são baseadas em fatos históricos indestrutíveis. Isto é, elas não são apenas idéias, produtos de evolução filosófica, criações do simples raciocínio humano – mas “idéias que excedem”. Não se trata de simples teorias, são verdades resultantes de certezas históricas imperecíveis.

 

As idéias e ideais do chamado comunismo já se acham grosseiramente deturpadas. O “comunismo” é hoje uma designação incorreta do que deveria ser apelidado de “russianismo” ou “sovietismo”. Mas as verdades redentoras e transformadoras do Novo Testamento têm dentro de si uma chama divina inextinguível. Embora necessariamente estáticas em sua fixidez, elas se mantêm perpetuamente vitais e móveis, com relevâncias em incessante desenvolvimento e freqüentemente inesperadas no que diz respeito às mudanças na sociedade e ao passar dos séculos; sempre adiantadas no tempo, sempre à frente das últimas descobertas, revelando continuamente novas dimensões de significado e falando com nova voz às novas gerações de peregrinos.

 

          Esta sabedoria jamais será ultrapassada,

          Embora antiga, nunca envelhece;

          Uma escola, um aprendizado, toda-suficiente,

          Satisfazendo a busca superior e inata do homem;

          Cada nova geração repete seu conteúdo

          Em busca de nova orientação.

          Verdades além do mais sábio dos sábios

          Brilham aqui, claras como a manhã,

          Enquanto muitas páginas profundamente proféticas

          Abrangem milênios despercebidos,

          Que a razão finita jamais concebeu,

          E eras ainda por nascer.

 

A maior necessidade deste nosso perturbado século atual é uma volta ao Novo testamento. Ele pode fazer mais por nós do que todas as teorias e teoristas econômicos ou políticos. Vai direto ao âmago do problema humano – pois o coração do problema humano é o problema do coração humano. Cria novos homens e, através destes, uma nova sociedade. Foi o que realizou no primeiro século a.C. e é o que tem condições para fazer no vigésimo. Analisando superficialmente, o século vinte diverge bastante do primeiro, mas os fundamentos básicos permanecem. A mesma necessidade, o mesmo clamor ressoa e a mesma resposta imutável e toda-suficiênte do Novo Testamento continua sendo dada. Essa resposta é JESUS CRISTO!

 

O Novo Testamento nos apresenta, em primeiro lugar, fatos, os fatos mais admiráveis de toda história. A seguir ele expõe as idéias ou significados tremendos incorporados nos fatos. A partir deles surgem as grandes verdades, que salvam os homens, e os ideais elevados do cristianismo. É útil gravar na mente esta seqüência lógica da revelação do Novo Testamento:

 1- FATOS

 2- IDÉIAS

 3- VERDADES

 4- IDEAIS.

 

(continua no proximo artigo)

 

 

www.facebook.com/caminhoeavida