16. jan, 2015

SOFRIMENTO COMO O DE CRISTO

(Este texto apostólico de Paulo na 2ª Carta aos Coríntios 4:1-12 é de uma sagacidade extrema. Paulo destaca verdades estarrecedoras e gostaria que você lesse e relesse, pois fala profundamente a todos nós. Quando ele diz que aqui temos poucas coisas, isto é, nascemos com informações quase apagadas pelo pecado, ou seja, pelos erros em nossa árvore genealógica, mas no conforta, afirmando que em Cristo estaremos sempre bem. Nos tira do foco do erro e coloca Cristo como nosso ESCUDO. Boa leitura e bom entendimento).

 

"Considerando que Deus, tão generosamente, nos permite participar do que ele tem feito, não vamos desanimar nem desistir só porque às vezes enfrentamos tempos difíceis. Nós nos recusamos a usar máscaras e a fengir. Não manipulamos os fatos nos bastidores nem deturpamos a PALAVRA de DEUS em proveito próprio. Pelo contrário, sustentamos tudo que fazemos e falamos toda a verdade às claras, de modo que quem quiser possa ver e julgar por si mesmo, na presença de Deus".

 

"Se a mensagem parece obscura para alguns, não é porque a escondemos. Não! É porque eles estão vendo ou buscando o caminho errado e se recusam a dar à Mensagem a devida atenção. A única coisa que interessa a eles é o deus das trevas desta época. Pensam que conseguirão dele o que desejam e que não terão que se preocupar em crer na VERDADE que não podem ver. Eles estão cegos para a deslumbrante luz da aurora da Mensagem, que resplandece com Cristo e nos permite ver a melhor imagem de Deus, o que eles jamais conseguirão".

 

"Lembrem-se de que a Mensagem não é sobre nós mesmos. Nós anunciamos Jesus Cristo, o Senhor. Todos nós somos mensageiros, andarilhos de Jesus por causa de vocês. Isso começou quando Deus disse:’Que a luz brilhe nas trevas!', e nossa vida ficou cheia de luz quando vimos e compreendemos Deus pela face de Cristo, tudo belo e deslumbrante".

 

"Se olharem apenas para nós, vocês podem perder o brilho. Levamos a Mensagem preciosa em vasos de barro sem adornos, ou seja, em nossa vida. Isso é para impedir que alguém pense que o incomparável poder de Deus nos pertence. Vocês sabem que não temos muita coisa de nós mesmos. Estamos soterrados de problemas, mas não desmoralizados; não sabemos direito o que fazer, mas sabemos que Deus sabe o que fazer, estamos espiritualmente terrorizados, mas Deus não nos abandonou; caímos, mas não estamos derrotados. O que fizeram a Jesus fizeram a nós: julgamento, tortura, zombaria e assassinatos; Jesus faz e nós o que fez entre eles - Ele vive! Nossa vida está em constante risco por causa de Jesus, o que faz a vida dele mais evidente em nós. Enquanto enfrentamos o pior, vocês conseguem o melhor!"

 

 

Israel Sarlo

www.facebook.com/caminhoeavida