Estudo bíblico

8. fev, 2015

Para entendermos melhor o Gênesis escrito por Moisés, necessitamos entender que este INÍCIO foi do segundo Éden. Existe, no entanto a vida anterior a este anterior que chamo do verdadeiro INÍCIO.

 

Necessitamos, portanto de alguns textos bíblicos para então começarmos entrar na história arqueológica, humana, psíquica, social e religiosa.

 

A BÍBLIA fala claramente da existência de outro INÍCIO, de costumes e da construção física de algumas espécies desta época. Por exemplo:

 

O QUERUBIM (um dos moradores)

 

Sobre o local: Ezequiel 28:13.

Um dos moradores: Ezequiel 28:14.

Ocupação: protetor: Ezequiel 28:14.

Condição psicológica: Ezequiel 28:15.

Condição moral: perfeição interna: Ezequiel 28:15.

Conteúdo interior: Perfeição e iniquidade - Ezequiel 28:15.

Profissão: comerciante Ezequiel 28:16

Condição do coração: vaidade, corrupção, iniquidade, injustiça, profano.

 

Assim diz o Soberano Senhor: " ‘Você era o modelo de perfeição, cheio de sabedoria e de perfeita beleza. Você estava no Éden, no jardim de Deus; todas as pedras preciosas o enfeitavam: sárdio, topázio e diamante, berilo, ônix e jaspe, safira, carbúnculo e esmeralda. Seus engastes e guarnições eram feitos de ouro; tudo foi preparado no dia em que você foi criado. Você foi ungido como um querubim guardião, pois para isso eu o determinei. Você estava no monte santo de Deus e caminhava entre as pedras fulgurantes. Você era inculpável em seus caminhos desde o dia em que foi criado até que se achou maldade em você. Por meio do seu amplo comércio, você encheu-se de violência e pecou. Por isso eu o lancei em desgraça para longe do monte de Deus, e eu o expulsei, ó querubim guardião, do meio das pedras fulgurantes. Seu coração tornou-se orgulhoso por causa da sua beleza, e você corrompeu a sua sabedoria por causa do seu esplendor. Por isso eu o atirei à terra; fiz de você um espetáculo para os reis. Por meio dos seus muitos pecados e do seu comércio desonesto você profanou os seus santuários. Por isso fiz sair de você um fogo, que o consumiu, e eu reduzi você a cinzas no chão, à vista de todos os que estavam observando. Todas as nações que o conheciam ficaram chocadas ao vê-la; chegou o seu terrível fim, você não mais existirá’ ". [Ezequiel 28:12-19]

 

O ANJO DO SENHOR (outro morador).

 

Éf 1:4 - Porque Deus nos escolheu nele antes da criação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis em sua presença.

 

2ª Ts 2:13 - Mas nós, devemos sempre dar graças a Deus por vocês, irmãos amados pelo Senhor, porque desde o princípio Deus os escolheu para serem salvos mediante a obra santificadora do Espírito e a fé na verdade.

 

2ª Tm 1:9 - Que nos salvou e nos chamou com uma santa vocação, não em virtude das nossas obras, mas por causa da sua própria determinação e graça. Esta graça nos foi dada em Cristo Jesus desde os tempos eternos.

 

Cl 1:26-27 - o mistério que esteve oculto durante épocas e gerações, mas que agora foi manifestado a seus santos. A eles quis Deus dar a conhecer entre os gentios a gloriosa riqueza deste mistério, que é Cristo em vocês, a esperança da glória.

 

Ap 13:8 - Todos os habitantes da terra adorarão a besta, a saber, todos aqueles que não tiveram seus nomes escritos no livro da vida do Cordeiro que foi morto desde a criação do mundo.

 

Outros textos: Lc 1:67 a 80; Hb 4:1 a 6; 1ª Pd 1:18 a 20; Éf 3: 9 a 11.

 

Não podemos esquecer que no 2º Éden já havia a herança macabra, pois a imperfeição, vaidade, injustiça, iniquidade, inveja, ódio etc., estavam presente e como prova disto é só olharmos Gênesis 1:1-2 que fala ter Deus criado os céus e a terra e ainda diz que esta terra era sem forma e vazia; e que havia trevas sobre a face do abismo; e que o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas.

 

O texto de Gênesis é o resultado do texto de Isaías 14: 8 a 15, (atenção no v.10). Ele adoeceu, isto é, se tornou um ser destituído tornando-se como um de nós. É claro que quem está contando isto é Isaías, lembrando da magnitude que nos é relatada por Ezequiel.

 

O texto diz que este Querubim subiu para guerrear por este lugar e por isto foi lançado na terra e esta se tornou como está descrito em Gn 1:1-2.  Outros textos e provas terão no decorrer de nosso estudo, no entanto teremos que trabalhar em outros panos de fundo, por exemplo: todo o tempo que antecedeu a Abrão, assim como o pano de fundo que antecede Jesus. Bem, necessitamos de história em todos os seus ângulos.

 

 

SOBERANIA X SOBERBA

 

[O que é pecado? Pecado é tudo que, em nosso coração, nos condena: “E nisto conhecemos que somos da verdade e diante dele asseguraremos nosso coração; sabendo que, se o nosso coração nos condena, maior é Deus do que o nosso coração e conhece todas as coisas. Amados, se o nosso coração nos condena, temos confiança par com Deus; e qualquer coisa que lhe pedimos, dele a receberemos, porque guardamos os seus mandamentos e fazemos o que é agradável à sua vista” ( 1ª Jo 3:19 a 23 versões Jerusalém, BLH e a Bíblia Viva). Notem que o texto fala da natureza, não da alma, mas do coração, isto é: consciência, comunhão e intuição, os três pilares do espírito. Não está falando da tranqüilidade da alma: mente, vontade e emoção, exatamente o que os religiosos buscam.

 

Portanto, se o teu coração te condena, é nesta área que age o Advogado e nunca na área da alma. Se nossa consciência, comunhão e intuição não estão funcionando, ou se pecarmos, e pecar é errar contra o coração, temos um Advogado com o Pai __ Jesus Cristo O Justo, __ ele é a propiciação não só para nós, mas também por todo o mundo (1ª Jo 2:1-2). Quem condena o nosso coração, ou melhor: o nosso condenador = é o “deus” psicológico que, como chips que as religiões com suas tradições, implantaram dentro de nós. Portanto, o bem e o mal, vamos exemplificar: o pneu __ quando usado e lançado fora se tornar altamente nocivo, mau, porém se usarmos a ciência, como estão fazendo, buscamos neste velho pneu as riquezas escondidas dentro dele -  o pneu vulcanizado nos dará enxofre que serve para fabricar outros pneus e o que resta desta vulcanização já está sendo usado para asfaltar nossas estradas 50% mais barato.

 

Como humanos que somos, o “deus” mais apropriado para nós sempre será um “deus” que resolva os problemas de nossa alma, nunca do nosso coração, não fomos ensinados sobre este departamento. Queremos alguém que resolva nossas vontades humanas; que entenda de nossas mazelas. Deus não criou mazelas em nós, fomos feitos perfeitos. Pensando inconscientemente nisto Jacó “criou”, quando abençoou Judá, o salvador (Jesus) destas gerações pós Éden (Gn 49).

 

Jesus veio exatamente como homem resolver o problema humano, trazendo as Boas Novas por isto esta oração em João 17: “Pai eu não peço que os tire do mundo, mas que os livre do mundo”. É muito importante que lembre-se que acasalamento, esporte, clima, finanças, saúde etc., não são problemas para serem resolvidos hoje ou amanhã, tudo isto já foi resolvido, basta hoje buscarmos o REINO e a JUSTIÇA de DEUS para que todas as demais COISAS nos sejam acrescentadas. Nunca devemos esquecer que Jacó criou este “deus psicológico”; os judeus o aperfeiçoou e os Evangélicos o adotaram. Pois bem: estão bem os judeus hoje? Será que estaremos bem amanhã? Deus não tem a vontade da alma, vontade humana, pois a humanidade é limitada. Deus não torce por futebol, corrida ou qualquer outro esporte, isto é coisa nossa. As emoções humanas não são sentimentos que achamos no currículo divino, como disse: “é coisa somente nossa”].

 

SOBERANIA: (Gn 3:5-23 e Ap 2:1-7). Quando falamos em mau, paralelamente a Deus, estamos falando da Posição e oposição; conhecimento e ignorância; Deus e diabo. Não estamos falando da impotência de Deus, pois impotente ele seria se sua natureza não fosse este misto de bondade e maldade, isto é justiça e injustiça, pois só corrigimos o mau quando o conhecemos. No caso Deus e este misto, quero dizer que a CIÊNCIA tem sua oposição e posição, ou melhor: erramos (mau) para acertarmos (bem). O homem está vivendo a sua experiência na oposição (mau) exatamente para a posição (bem). Tudo isto acontece porque o homem, sendo criado perfeito: posição; diferente do que criou suas imperfeições: oposição.

 

A SOBERANIA do homem está no acerto  -  posição legal com o PAI, no entanto, ele (o homem) pode partir para a oposição. A grandeza do PAI está em nunca errar por isto está escrito: “nele não há sombra e nem variação” (Tg 1:15-18). Deus não seria grande e superior a todos os Eloîms se não fosse o vencedor da oposição e esta vitória de nosso Deus se dá exatamente por ser o único Deus com três qualidades não existentes nos demais: ONIPRESENÇA, ONIPOTÊNCIA e ONISCIENTE (a queda do homem se deu por ficar destituído da atuação destas três importantes qualidades). Todos os demais “deuses” (criados/inventados) do grande panteon do mundo nada fizeram por seus seguidores, se tornaram história, mitologia e cairam no esquecimento do exercício dos homens, e, é claro os filhos do PAI das luzes, herdaram estas mesmas qualidades que, juntas, se transformam em SOBERANIA, só necessita descobrir este Ele, o CAMINHO que foi perdido por sua SOBERBA __ daí a vantagem do racional sobre todas as coisas existentes.

 

Quando falamos em SOBERANIA estamos falando de LIVRE ARBÍTRIO - tanto em nosso PAI como nos seus filhos, o homem - em escolher, na CIÊNCIA do EVANGELHO (boas novas de salvação), o conhecimento ou a ignorância.

 

O conhecimento nos aproxima do acerto e a ignorância nos afasta e este afastamento nos leva ao sofrimento que é a CIÊNCIA responsável por todas as quedas de todas as nações de nossa história terrena como a história de toda nossa galáxia. O afastamento do conhecimento torna a CIÊNCIA da oposição longa e sem os recursos tecnológicos e psicológicos, e conhecimento de Deus não está no externo, no interior, mas sim no oculto e o grande problema das religiões é a falta de conhecimento: (Sl 51:6 Hb.3:9-10; Sl 58:1-5; 95:10; Sl 119:104; Is 28:7; Jr 23:13-32).

 

A SOBERANIA tem sua intuição avançada e corajosa. A SOBERBA também tem sua intuição atrasada e medrosa. Ou acreditamos que tudo é possível e dentro deste acreditar o evoluir da fé, tendo intuição positiva ou acreditamos que tudo é relativo, dependendo dos deuses históricos e psicológicos não acreditando no positivo, não tendo conhecimento (saber – fé) e desenvolvemos a intuição negativa e ela passa a dominar nosso presente e futuro __ fatalismo.

 

Quando O QUERUBIM deixa de exercer a SOBERANIA, entra então em ação a SOBERBA é aí que o texto em Ezequiel mostra dizendo: “Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado, (soberano) até que se achou iniquidade (soberba) em ti..., se encheu o teu interior (alma) de violência, e pecaste; pelo que lê lançarei, profano, fora do monte de Deus e te farei perecer, ó querubim protetor, entre as pedras afogueadas (quando fala do monte de Deus se esta falando do mais alto lugar do panteon divino, isto é: este Querubim estava, na terra colocado como um deus com a SOBERANIA de Deus). Elevou-se o teu coração por causa da tua formosura, corrompestes a tua sabedoria, (do espírito) por causa do teu resplendor; por terra te lancei, diante dos reis te pus, para que olhem para ti” (Ez 28:15-17).

 

O homem, feito a imagem e semelhança de Deus, foi feito SOBERANO __ não somente sobre os animais ou sobre a tecnologia, pois isto sempre foi inferior a ele mesmo. Soberania dele, do homem, teria que ser exercida sobre ele mesmo. Aliás, a SOBERANIA do homem sobre coisas comuns, mostra claramente sua liderança __ é o obvio.

 

O homem não seria SOBERANO se não houvesse, em seu universo, dentro de si mesmo a soberba. Ela vencida pela SOBERANIA é que tornaria e tornará o homem SOBERANO, SOBERANO sobre ele mesmo.

 

O animal irracional continua quadrúpede, morando e pastando da mesma maneira, não houve progresso nenhum, embora se tenha pregado a evolução das espécies. Ainda temos macacos na condição de macacos e nunca foi presenciada a metamorfose deste para o homem. O homem, no entanto, graças a sua SOBERANIA, não mora mais em cavernas, voa, anda sob o mar, tem mais velocidade sobre a terra, se comunica em grandes distâncias e emite som, imagem e cor numa caixa pequena, chamada televisão e computador, pode ir para onde ele bem quer e estar em qualquer lugar sem sair do lugar (internet). O homem sim evoluiu, graças a SOBERANIA que possui. O homem tira do solo o petróleo que é transformado em combustível e outros derivados e faz carro andar, avião voar etc. Tira da própria cobra, de seu veneno, o antídoto para a cura de sua mordida, o homem só não consegue vencer o seu orgulho por ele estar sempre vencido por sua soberba e soberba existe quando o homem não tem a mínima idéia do conhecimento de seu lado positivo. O homem está sempre negativado.

 

Jesus mostrou estes dois lados dele tanto no Velho como no Novo Testamento. Paulo da mesma forma. Como? Toda construção é feita sobre o não construído, sobre o inexistente teórico. É necessário sairmos da inércia para o exercício. Temos que exercer nossa SOBERANIA e o EVANGELHO veio exatamente nos ensinar como.

 

Se formos SOBERANOS nossos membros vivem como vassalos, sobe o cajado de nossa SOBERANIA que tem seu trono na nossa MENTE, EMOÇÃO E VONTADE, na ALMA. Notem: quando nossos membros sofrem qualquer falecimento e perdem seus movimentos, a nossa SOBERANIA não se abate, pois não somos guiados pelos nossos vassalos (membros) daí então usamos nossa boca, como aquele rapaz na televisão pintando um enorme quadro com um pincel na boca, ou o outro jogando com uma raquete presa em um capacete em sua cabeça, ou como tantos outros que superam suas limitações físicas ou ainda, só para não esquecermos, como Helen Keller, deixando o mundo pasmo com seus discursos fanáticos embora fosse cega, surda e muda.

 

Só os SOBERANOS enfrentam os desafios. Só a SOBERANIA vence os obstáculos do corpo físico pela força do corpo almático, força esta gerada pelo espírito.

 

Deus quer que exercitemos a nossa SOBERANIA, pois ele não nos deu um espírito de covardia, aliás, a covardia é o castrador de nossa SOBERANIA não exercitada. Sejamos SOBERANOS para chegarmos a UNIDADE do Pai. É só exercitar (Rm 12:1-2) o lado da imagem semelhança dEle e ficarmos de olhos bem abertos para o nosso espantalho.

 

 

Israel Sarlo

www.facebook.com/caminhoeavida

 

 

 

5. fev, 2015

[Mateus 12:35]

 

O HOMEM BOM - BOM TESOURO.

O HOMEM MAU - MAU TESOURO.

 

Temos em Romanos 3:23 a afirmação que todos pecaram e destituídos foram da glória de Deus, mas, em contra partida, Èfesios 1:3 reafirma que fomos abençoados. É claro que não existe nenhuma contradição no que Paulo escreve, existe sim O HOMEM com duas características interessantes e que necessita de avaliação.

 

Na carta de Tiago 3:10 encontramos um texto importantíssimo que diz: “de uma mesma boca procede a bênção e maldição...” e em Mateus 23:24 à 28 uma espantosa explicação de Jesus: “Condutores de cegos! Coais com um mosquito e engolis um camelo. Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Pois que limpais o exterior do corpo e do prato, mas o interior está cheio de rapina e de iniqüidade. Fariseu cego! Limpa primeiro o interior do copo e do prato, para que também o exterior fique limpo. Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Pois que sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora realmente parecem formosos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos e de toda imundícia. Assim, também vós exteriormente pareceis justos aos homens, mas interiormente estais cheios de hipocrisia e de iniquidade”.

 

É importante frisar também uma outra face de Jesus. Ao mesmo tempo em que ele fala da interioridade do HOMEM; BOM e MAU, ele também se mostra psicologicamente. Vejamos Mateus 26:38: “... A minha alma está cheia de tristeza até a morte; ficai aqui e vigiai comigo”. Jesus com sua alma profundamente triste até a morte e pedindo que alguém o ajude na vigilância. Duas naturezas que estavam se guerreando? Não é este texto mais uma prova de sua humanidade?!

 

 

I – IMITADORES DE CRISTO:

Quando o VERBO se fez carne foi exatamente como disse Paulo, que fossemos IMITADORES de Cristo __ Paulo disse: “... sejam meus imitadores como sou de Cristo Jesus”.

 

Quando falamos em sermos cristãos significa sermos IMITADORES não nos “milagres” físicos, mas sim nas lições e aprendizados que sempre acontecem nas tribulações, pois o exercício na dor (mau) nos proporciona saber o que existe no nosso oculto. A vida sem luta não nos torna conhecedores das bênçãos existentes no oculto, ficamos somente com as derrotas externas promovidas pelo interno.

 

IMITAR Cristo é saber, aliás, Paulo fala sobre isto dizendo: “E sabemos que...” (Rm 8:28). IMITAR Cristo significa o fazer exatamente o que ele fez e o mais importante nele foi não falar dele mesmo e realizar a obra do Pai, isto é: Trazer à todos as BOAS NOVAS de SALVAÇÃO.

 

 

II - CONHECENDO AQUELE QUE É EXEMPLO DE IMITAÇÃO:

Jesus fala em Mateus 26:53: “Ou pensas tu que eu não poderia, agora, orar a meu Pai e que ele não me daria mais de doze legiões de anjos?” (É bom usarmos também Mc 14:19 e Lc 22:53) e para provar a verdade destas palavras usaríamos a prova das mesmas em Mateus 4:11: “Então, o diabo o deixou; e, eis que chegaram os anjos e o serviram”.

 

Estes dois textos são extraordinários e dignos de uma hermenêutica divina. O primeiro texto mostra que ele, como humano, é bom frisar isto, caso contrário como poderíamos emita-lo já que estamos vivendo uma experiência humana? Ele como humano, portanto possuía poder. É claro, as BOAS NOVAS são poder para todo aquele que crer (Rm 1:16), poder para usar legiões de anjos para lhe servirem. O segundo texto prova a eficácia do primeiro texto quando, após o batismo é tentado pelo diabo, logo após, é servido por um anjo.

 

Jesus tinha, portanto um dispositivo dentro dele, mais ou menos como uma carta na manga, ou melhor, dizendo: a lei do espírito estava a sua disposição só bastava conhece-la para usa-la, exatamente como nós. Se formos criadores de nossos males, sem dúvida teremos de ser construtores do bem. Basta tão somente tomarmos posse desta verdade.

 

Todo bom advogado usa sempre uma lei escondida para ganhar a sua causa e o advogado desavisado perde por não conhecer melhor a lei, aliás Jesus fala sobre isto, dizendo que erramos por não conhecermos as ESCRITURAS e o PODER de DEUS __ o EVANGELHO.

 

 

III – FOMOS ABENÇOADOS, MAS CRIAMOS NOSSAS INVENÇÕES: (Éf 1:3 e Ec 7:29).

 

É necessário descobrirmos qual das duas forças rege nossa alma:

A-A força da bênção constituída de Deus ou

B-A força da invenção destituída do homem.

 

Necessitamos atentarmos para Deuteronômio 30:15 e 19.

 

Paulo fala do interior em guerra (Rm 7:14, 15, 19, 21; Tg 4:1).

 

Ele é claro quando diz que guerreamos contra nós mesmos, isto é: lutamos para vencer as leis internas que buscam parcerias com os membros infectando-os com o mal inventado pelo homem; isto é, lutamos para vencer as leis internas que buscam parcerias com as leis externas __ a alma destituída luta com o FRUTO do ESPÍRITO e a alma tem como aliada as OBRAS implantadas na CARNE (Gálatas 5:19 a 23).

 

 

Israel Sarlo

www.facebook.com/caminhoeavida

 

 

 

3. fev, 2015

[Texto: João 16:13]

 

“Mas, quando vier aquele ESPÍRITO da VERDADE, ele vos guiará em toda a VERDADE, porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido e vos anunciará o que há de vir”.

 

 

Existem cinco importantes pilares no cristianismo que necessitamos conhecer:

 1º- JESUS como o suficiente SALVADOR.

 2º- O ESPÍRITO de DEUS como CONSOLADOR.

 3º- CRISTO como o único ADVOGADO.

 4º- DEUS como o Supremo JUIZ.

 5º- A IGREJA como PROPAGADORA.

 

Se analisarmos bem João 16:12 descobriremos que tudo que foi dito por Jesus e por todos os homens bíblicos que o antecedeu foram doutrinas, afirmações ou ideologias suportáveis. Nada profundo pode ser dado à humanidade exatamente por não poder suportar, e o pouco que foi dado custou suas vidas.

 

"Tenho ainda muito que lhes dizer, mas vocês não o podem suportar agora”. João 16:12

 

O texto diz: “... não podeis suportar agora”. No presente momento o que vocês podem ouvir são algumas coisas leves, comida para meninos e assim mesmo dita por meio de comparações ou parábolas. “... o mantimento sólido é para os perfeitos, os quais, em razão do costume, têm os sentidos exercitados para discernir o bem como o mal. Pelo que, deixando os rudimentos da doutrina de Cristo, persigamos até a perfeição, não lançando de novo o fundamento do arrependimento de obras mortas e de fé em Deus, e da doutrina dos batismos, e da imposição das mãos, e da ressurreição dos mortos, e do juízo eterno” (Hb.5:14; 6:1-2).

 

- JESUS COMO SALVADOR:  É muito importante notarmos um texto também no livro de João que diz: “... A minha doutrina não é minha, mas daquele que me enviou. Se alguém quiser fazer a vontade dele, pela mesma doutrina, conhecerá se ela é de Deus ou se eu falo de mim mesmo” (Jo.7:16-17).

 

Se continuarmos falando de Jesus, como SALVADOR, descobriremos que sua missão foi, como homem, cumprir a lei exatamente para não cumprirmos, pois havia uma máxima que dizia: “Sem derramamento de sangue não há remissão de pecados” (Hb 9:22), portanto ele veio cumprir uma missão única: de uma vez por todas tirar, abolir os holocaustos e sacrifícios. Aliás, Davi já falava sobre isto (Sl.51).

 

Quando estava prestes a morrer, Jesus brada dizendo: “... tudo consumado...” (João 19:30) isto é: a missão como Jesus, como SALVADOR, está consumada. Tudo agora será diferente, pois aquilo que não pude falar mais preparar se dará após a vinda daquele que mandarei após mim __ O ESPÍRITO da VERDADE.

 

- O ESPÍRITO COMO CONSOLADOR: Em João 16:7-8 Jesus fala: “... que vos convém que eu vá, porque, se eu não for, o CONSOLADOR não virá a vos; mas, se eu for, enviar-vo-lo-ei. E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça, e do juízo”. Notemos, portanto que Jesus não teve a missão de consolar e nem tão pouco de convencer acerca do pecado, da justiça e do juízo. Esta missão seria administrada pelo ESPÍRITO da VERDADE em nosso espírito. “O espírito de Deus testifica com nosso espírito” (Rm 8:16) acerca de que? Da verdadeira verdade, do consolo, da justiça e do juízo. Não foi missão de Jesus e nem da igreja.

 

Também não foi e não é missão do ESPÍRITO da VERDADE falar dele mesmo: “... porque não falará de si mesmo...” (v.13 b). O que dirá o ESPÍRITO da VERDADE?

 “... dirá tudo o que tiver ouvido” e

 “... vos anunciará o que há de vir”. (v.13 c).

 

O interessante em tudo isto é notarmos que a missão de Jesus termina na cruz e paralelamente começa duas missões:

 1. A Missão de Cristo como ADVOGADO e

 2. A Missão do ESPÍRITO da VERDADE como CONSOLADOR.

 

Jesus orienta os seus apóstolos e discípulos para irem à Jerusalém dizendo: “E eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai; ficai, porém, na cidade de Jerusalém, até que do alto sejais revestidos de poder” (Lc. 24:49). Em Atos 2:1 a 13 vemos o cumprir da promessa de Jesus e também de Joel 2:28-30. É importantíssimo entendermos que as ocorridas no dia de Pentecoste, umas das festas judias, não ocorre hoje nas reuniões dos chamados pentecostais, isto é, não há “vento veemente e impetuoso”; não há “línguas repartidas, como que de fogo...” e nem tão pouco os reunidos saem falando as línguas estrangeiras ditas desde o versículo 9 ao 11 do capitulo 2 da Atos dos Apóstolos.

 

A missão do ESPÍRITO da VERDADE também tem uma missão paralela à de Jesus no que diz respeito ao batismo:

 

A - Jesus teve dois importantes batismos.

 1. Batismo nas águas (Lc 3:21-22).

 2. Batismo na morte (Lc 12:50).

 

 B - O ESPÍRITO da VERDADE não se batizou, mas batiza com dois importantes batismos.

 1. Batismo com ESPÍRITO SANTO e

 2. Batismo com FOGO (Mt. 3:11).

 

O batismo com o Espírito Santo significa o entendimento que temos das bênçãos existentes em nosso espírito eleito em Cristo e abençoado nele antes da fundação do mundo (Éf 1: 3-4), isto é: quando tornamos nosso espírito santo, separado das opções dos corpos carnal e almático, ou melhor, quando entendemos que o Evangelho é uma espada de dois gumes que separa os principais corpos existentes em nós e depois divididos santificamos ou separamos o corpo do espírito, afinal não somos tripartidos? (1ª Ts 5:23). Esta SANTIFICAÇÃO, um dos principais pilares da IGREJA: Salvação, Santificação e Regeneração, só existirá quando santo, separado estiver nosso espírito e isto só acontecerá quando formos primeiro batizado com FOGO.

 

O batismo com FOGO significa a maior tribulação que um cristão possa passar. Este batismo significa:

 1. Renunciar a si mesmo (Mt 16:24).

 2. Ter paciência

 3. Experiência

 4. Esperança (Rm 5:3 a 5; 12:12).

 

Este batismo só é válido no sacrifício santo agradável a Deus, isto é: culto racional (Rm 12:1-2). Quando exercido com alegria e não felicidade “Alegrai-vos na tribulação...” (Rm 5:3). É bom lembrarmos da parábola de Jesus que ensinou-nos que o trigo era colhido e lançado no celeiro e joio não, este era organizado em feiche e lançado no FOGO para ser batizado, isto é purificado (Mt 10:30) ou transformado em trigo. Aliás, não se deve ter cuidado com o trigo, com pouca mistura se transforma em pão, o cuidado em transformação terá que ser tomada com o joio.

 

- ADVOGADO; JUIZ E A IGREJA:  Estes três pontos não podem ser separados.

A igreja tem a missão de falar, propagar, difundir e expor o Evangelho de maneira clara e objetiva e não fazer como os judeus para não sofrer as mesmas dores que eles sofrem até hoje. Como já explicamos o ESPÍRITO da VERDADE nos convencerá batizando-nos com FOGO mediante o CÓDIGO de Justiça, da Verdade e do Juízo exposto pela IGREJA e esta, de maneira verdadeira nos ensinará a usar a ESPADA do ESPÍRITO para separarmos os corpos (alma, espírito e corpo fisico) e SANTIFICAR o mais importante deles, para que este dê VIDA ABUNDANTE aos demais.

 

Cristo, como ADVOGADO, estará advogando a nossa causa consolada pelo ESPÍRITO da VERDADE e pregada pela IGREJA e o JUIZ não ouvirá e nem atenderá a ninguém a não ser o seu único representante __ Cristo, seu filho e advogado nosso que não usa o mesmo CÓDIGO e nem a mesma legislação dos homens para defesa da humanidade.

 

CONCLUSÃO.

Tenho esperança que esta aula desperte a todos na busca da SANTIFICAÇÃO através da REGENERAÇÃO que, sem dúvida, são os resultados da SALVAÇÃO. É claro que estes três pilares da IGREJA MILITANTE só serão possíveis mediante o entendimento do EVANGELHO que tem sua chave na BÍBLIA. Portanto vamos examina-la, esquadrinha-la e achar a chave, pois Jesus está na porta de nossos corações, batendo, pedindo morada e necessitamos abri-la e convida-lo para estar conosco todo sempre.

 

 

Israel Sarlo

www.facebook.com/caminhoeavida