25. abr, 2015

DESAFIO - A BÍBLIA TRILÍNGUE - Aula 40

A BÍBLIA TRILÍNGUE E O TRILINGUISMO BÍBLICO 

 

Quase desde os seus primeiros momentos a BÍBLIA foi uma obra poliglota. A BÍBLIA hebraica contém partes em aramaico; a BÍBLIA transmitida pela tradição cristã recolhe livros escritos em grego ou traduzidos ao grego. Não é menos importante o fato de a BÍBLIA ter sido lida e interpretada desde o primeiro momento em relação com uma segunda língua. Desde a época do Exílio, os judeus viveram em um contexto bilíngue ou trilíngue; em consequência, liam e estudavam a BÍBLIA hebraica sempre em contato com outra língua, o aramaico a partir da época persa e o grego, durante as épocas helenística e a bizantina.

 

O mapa linguístico da Palestina por volta da mudança de Era e no momento do nascimento do cristianismo caracterizava-se por enorme pluralismo. Em Jerusalém e na Judeia falava-se preferencialmente o hebraico e o aramaico como segunda língua. O hebraico conheceu uma época de renascimento a partir da revolta nacionalista dos Macabeus (meados do século II aC). Simultaneamente produziu-se também um verdadeiro renascimento da literatura hebraica (Ben Sirac, Tobias, Jubileus, Testamento de Neftali, escritos da comunidade de Qumrã etc). A cunhagem de moedas com inscrições hebraicas constitui também uma prova do ressurgir desta língua e da importância oficial da mesma.

 

Jesus de Nazaré falava certamente aramaico, mas não se pode excluir a possibilidade que se servisse também do hebraico e inclusive do grego. Na zona costeira mediterrânea e na região da Galileia falava-se o aramaico, com uma certa preponderância sobre o grego. Nesta região o hebraico era só uma língua literária.

 

 

Israel Sarlo

www.facebook.com/caminhoeavida