24. ago, 2014

"ESCOLA DO MESTRE" - Aula 47

DEUS NÃO ESTÁ MORTO

 

"... É chegada a hora em que o FILHO do HOMEM há de ser glorificado. Na verdade vos digo que, se o GRÃO de TRIGO, caído na terra, não MORRER, fica ele só; mas, se MORRER dá muito fruto" (João 12:23, 24).

 

Assisti ao filme chamado "DEUS NÃO ESTÁ MORTO", aproveito para recomendar a todos, pois tem pontos interessantes e que precisam ser discutidos. Fiquei feliz, pois o filme prova que não existe nenhum problema entre a CIÊNCIA e o CRISTIANISMO, ao contrário, a BÍBLIA prova a CIÊNCIA, o que não acontece com a CIÊNCIA e a RELIGIÃO.

 

Já conhecemos a célebre frase de Friedrich Nietzsche que acabou se tornando um livro: "Deus Está Morto". Também uma outra frase dele: "Não posso acreditar num Deus que quer ser louvado o tempo todo".

 

É claro que os pseudos ateus, aliás eles tem todo o direito de serem ateus, graças ao livre-arbítrio que têm, mas eles usam esta frase de maneira aleatória, afinal, se reconhecemos que Jesus é Deus não seria nada estranho dizer que "DEUS HOMEM MORREU". No texto falado por Jesus, em João 12:23-24 ele mesmo dá este testemunho, falando do FILHO do HOMEM que foi, portanto DEUS HOMEM, que sua parte humana morreria.

 

O que Nietzsche não complementou foi que a morte não manteria o DEUS no sepulcro e que o HOMEM seria transformado para a ressurreição. Não falou Nietzsche sobre a alegoria da morte ensinada pelo MESTRE em sua "ESCOLA": "... se o grão de trigo caído na terra não morrer, fica ele só; mas, se morrer, dá muito fruto" (v. 24) e nós, IGREJA do SENHOR, somos resultado desta alegoria, deste plantio do HOMEM para o ressurgimento do DEUS em nós.

 

Se Nietzsche conhecesse, um pouco sequer, a "ESCOLA do MESTRE" iria entender Mateus 16:21 e, sem dúvidas colocaria mais elementos em sua frase dizendo: "Deus Homem Esteve Morto Até Sua Ressurreição ao Terceiro Dia". Vejamos o que o texto de Mateus nos ensina: "... Começou Jesus a mostrar aos seus discípulos que convinha ir a Jerusalém, e padecer muito dos anciãos, e dos principais dos sacerdotes, e dos escribas, e ser MORTO, e RESSUSCITAR ao terceiro dia".

 

Mas vamos buscar mais informações só que desta vez vamos aos religiosos da época, afinal, segundo o MESTRE no texto de Mateus acima, ele iria em Jerusalém sofrer nas mãos dos ANCIÃOS, dos principais dos SACERDOTES e dos ESCRIBAS e seria bom acrescentar a este grupo os SADUCEUS e FARISEUS. Pois bem, no texto de João 11:46 ao 57 vamos descobrir os principais dos SACERDOTES e os FARISEUS, formando um CONSELHO e diziam: "Que faremos? Porquanto este homem faz muito sinais" (v. 47) Notem que estavam a caça do HOMEM-DEUS. Falaram que não podiam deixar o MESTRE as soltas até por questões políticas, pois falaram que então os romanos iriam tirar a nação deles, os judeus (v. 48).

 

Caifás - SUMO-SACERDOTE então dá um testemunho fantástico de nosso MESTRE dizendo: "... Vós nada sabeis, nem considerais que nos convém que um homem morra pelo povo e que não pereça toda a nação. E não somente pela nação, mas também para reunir em um CORPO os FILHOS de DEUS que andavam dispersos" (vs.49-52).

 

No inicio de nosso bate-papo eu falei que a CIÊNCIA e a RELIGIÃO não combinam e quero falar um pouco sobre isto, trazendo o filme para este nosso bate-pato. Quem assistiu ao filme "Deus não Está Morto" vai entender melhor o exposto. Este tem como um doas principais personagens "o professor" e a partir dele farei minhas observações:

 

Claro, que o professor da tal universidade, não tinha, como Nietzsche, nenhum conhecimento do REINO de DEUS, afinal ele é surpreendido em debate, por um aluno que também, pela idade, pouco sabia das coisas deste mesmo REINO. O duelo que podemos observar (no filme) acontece entre um cientista louco por ter perdas e dores mal resolvidas, daí a incredulidade. Por outro lado um jovem religioso que, com zelo, buscou informações a ponto de conquistar toda a turma da sala de aula, usando a razão contra a emoção de seu professor ateu. Aliás quero dizer que não sou contra a RELIGIÃO, ela serve de "aio", isto é, ela existe para ensinar os primeiros passos no conhecimento da BÍBLIA, mas logo precisamos sair da primariedade em busca de conhecimento profundo nas Escrituras (Hb. 5:11-14; 6:1-6).

 

O referido filme também aborda a idéia de "destino", portanto Deus não usaria (como retratado no roteiro) atrasar o carro dos pastores, usar a fé de uma moça fraca ou usar a morte para agir em Seu favor. Todo este trama tem muito de destino e Deus não destina ninguém a coisa nenhuma. Deus trabalha em nossas CIRCUNSTÂNCIAS, afinal, segundo a BÍBLIA, Ele não faz acepção de pessoa alguma e nem tenta e nem é tentado.

 

Outra coisa seria de importância vital para todos nós cristãos - Deus não precisa que ninguém prove sua existência, Ele subsiste acima de tudo e de todos e não nos esqueçamos das "NUVENS DE TESTEMUNHAS" (Hb. 12:1) que estão aí provando a existência dEle. Seria ainda muito bom lembrar que alguém, no Velho Testamento um dia desejou que Deus fosse em sua frente e com SINAIS SOBRENATURAIS provasse a velha civilização egípcia impondo a sua presença milagrosa, no entanto a resposta de Deus para Moisés, quando este quis saber o que dizer de Deus quando lhe perguntasse o nome de seu Deus foi: "Então, disse Moisés a Deus: Eis que quando vier aos filhos de Israel e lhes disser: O Deus de vossos pais me enviou a vós, e eles me disserem: Qual é o seu nome? Que lhes direi? E disse Deus a Moisés: EU SOU O QUE SOU. Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel: EU SOU me enviou a vos" (Êx. 3:13, 14).

 

Quero, para me fazer entendido, usar a segunda frase de NIETZSCHE: "Não posso acreditar num Deus que quer ser louvado a todo o tempo". Claro que ele está se referindo aos RELIGIOSOS, os tais que, pelo tempo, deveriam ser mestres, mas que ainda precisam do leitinho. Cristianismo é vida. Todo cristão precisa ser ativo, descobrir o dom existente nele. Eu sou contra a música na congregação? Claro que não, desde que esta ferramenta seja usada para trazer pessoas para o CORPO de CRISTO. A maior alegria que podemos dá ao MESTRE está no crescimento de seu CORPO - A IGREJA e ela só cresce através de trabalho, no trazer para seu APRISCO ovelhas desgarradas.

 

Quando cantamos e nosso cântico tem cunho unicamente evangelístico, este cântico faz parte da MISSÃO. Quando cantamos o poder de Deus - O EVANGELHO (Rm. 1:16), esta ESPADA entra no interior do homem dividindo ALMA e ESPÍRITO alcançando suas juntas e medulas (corpo físico). Se é assim que cantamos em nossas reuniões estamos agindo como cristãos, mas se tentamos louvar todo tempo a Deus não dá para acreditar que Deus esteja exigindo isto de você, esta não é Sua vontade.

 

Assistam o filme, eu gostei muito e adoraria que outros filmes fossem feitos sobre as VERDADES do REINO de nosso MESTRE.

 

Sugestão: Trailer Oficial do filme DEUS NÃO ESTÁ MORTO - clique aqui.

 

 

Israel Sarlo

www.facebook.com/caminhoeavida