3. nov, 2018

“A FÉ SEM OBRAS É MORTA”

ESTERIA SIGNIFICA ÚTERO, portanto EUFORIA OU ALFORRIA NÃO CONTROLADOS SÃO IMPOSTORES COM MESMO GRAU DE DESTRUIÇÃO.

Tenho exposto minha vida emocional e até mesmo minha vida no trabalho acreditando no que afirma a Palavra: “Se com a boca falar e coração crer...”. Faço isto para meu EQUILÍBRIO.

AS DIFICULDADES PODEM ENFRAQUECER OU FORTALECE O HOMEM - A ESCOLHA É SUA - EQUILIBRA OU DESEQUILIBRA O SER.

Vejo muita EUFORIA e nada de ALFORRIA.

COMO CRER NO OUTRO, PARA COMUNHÃO DE DOIS OU TRÊS PARA O MESTRE VIR A SEU CÍRCULO, SE VOCÊ NÃO CRER EM SI MESMO? — DESEQUILÍBRIO?

A missão do EVANGELHO não é o de lhe dar respostas,  mas o de levar cada um de nós a nos interiorizarmos, nos perder nos labirintos de nossa história familiar,  achar a simbiose dos erros e acertos dos familiares e voltar para nós mesmos com as respostas - só nos achamos depois de nos perdermos. É assim ou voltamos à lama como porcos limpos ou comemos o próprio vômito como fazem os cães.

Ou eu aceito esta verdade ou continuo um cristão meia pataca e termino minha vida como os Hebreus saídos com honras do Egito para morrer desonrados e espalhados como alimentos para as aves de rapina no deserto. Meu alvo é CANAÃ e não o DESERTO.

“Onde estiver seu tesouro ali estará seu coração” (Mt.6:19-21, 25,26).

Tenho me questionado muito sobre os meus reais VALORES. Qual o tamanho da minha fé segundo a base de meu crer mediante o exercício  de meu “EU SEI QUE TODAS AS COISAS COOPERAM...” ou do quem “SOU EU”?

Será que tenho fé? E se tenho na menor medida dada pelo MESTRE “SEMENTE DE MOSTARDA” porque não mudo nada em mim? Porque meu estado de felicidade ou tristeza funciona no termostato ligado no ter e não no ser?

A ESCOLA APOSTÓLICA NOS TRÁZ, em Paulo, luz a está emblemática situação do 1º homem:

“Não digo isto como por necessidade, porque já aprendi a contentar-me com o que tenho.   Sei estar abatido, e sei também ter abundância; em toda a maneira, e em todas as coisas estou instruído, tanto a ter fartura, como a ter fome; tanto a ter abundância, como a padecer necessidade. Posso todas as coisas naquele que me fortalece.”

 

QUEREMOS SEMPRE TER O MELHOR... MAS SERÁ QUE DAMOS O NOSSO MELHOR?

Está aula é para mim. Estas têm sido minhas indagações em relação minha vida como homem natural desejando as benesses do homem espiritual.

POR QUE DIZEMOS DA NECESSIDADE DA METANOIA e no exercício da PERDA de algo que nos leva a idolatria e ao fetiche preferindo a ZONA DE CONFORTO onde não crescemos para multiplicar? METANOIA é ou não o TRANSPLANTE DE CORAÇÃO, SEGUNDO EZEQUIEL para sermos “NOVA CRIATURA NASCIDA DE NOVO?” Se temos fé na base do crer porque desesperamos quando nosso barco muda de direção exatamente para mudança de rota;  se cristianismo significa o não conformismo com a vida do “homem animal? Não estamos vivendo como lobos vestidos de ovelhas?

Abraão e Deus deram o seu melhor - O QUE AMAVAM” (Fp.4:11-13).

ABRAÃO PAI NA FÉ? Não! Ele creu no Deus monoteísta, o crer veio antes da fé, do contrário ele não se teria permitido o exercício do crer onde está a dúvida para atuação do livre arbítrio, pois o arbítrio atua como encruzilhada, precisa do “e sabemos que...” para a escolha de vida.

CRER TRAZ dúvida;

CRER TRÁZ o exercício p/ escola;

CRER é ferramenta da vida natural;

CRER é fazer o não certo do sim;

CRER é plantar incerteza e colher certo;

CRER faz existir coisas de M/P. existente.

 

FÉ não tem dúvida;

FÉ medidas segundo s/circunstâncias;

FÉ é fruto e base do  crer;

FÉ é ferramenta do h/ espiritual;

FÉ não produz OBRAS c/ as do Mestre;

FÉ fez o mundo existir do nada;

 

AMOR É ESPIRITUAL

DOAÇÃO OBRA MATERIAL.

CONEXÃO? AMOR - RAIZ - OBRAS - FRUTOS DE ARREPENDIMENTO OU NÃO.

Deus é pai verdadeiro. Dá o melhor para os filhos e nem sempre o melhor dele é compreendido. Houve perdas ou haverá? Você está buscando a “JUSTIÇA DO REINO”? Não se preocupe, pois o que lhe está sendo tirado é o grão de milho, pois atrás dele virão as espigas. Não foque nas perdas, mas nos ganhos dela.

1. PLANTA RIQUEZA, COLHE PROSPERIDADE;

2.  PLANTA TRISTEZA, COLHE ALEGRIA;

3. PLANTA PERDAS, COLHE FARTURA.

 

Por Israel Sarlo