ESTUDO BÍBLICO 2019

19. nov, 2019

“A sabedoria já edificou a sua casa, já lavrou as suas sete colunas”. (Provérbios 9:1)

 

“Deixai os insensatos, e vivei, e andai pelo caminho do entendimento”. (Pv 9:6);

“Dá instrução ao sábio, e ele se fará mais sábio; ensina ao justo, e ele crescerá em entendimento”. (Pv 9:9);

“O temor do SENHOR é o princípio da sabedoria, e a ciência do Santo, a prudência”. (Pv 9:10);

“Se fores sábio, para ti sábio serás; e, se fores escarnecedor, tu só o suportarás”. (Pv 9:.12)

Umas das torneiras que mais fecha a abundância de SABEDORIA em nossas vidas chama-se MEDO, o qual é a fonte da “ ZONA DE CONFORTO”. O medo gera dificuldades e empecilhos no indivíduo para criar e fazer coisas diferentes ou anexar ao seu trabalho outras oportunidades para expandir assim o seu leque de bons resultados.

Para não sair desta zona de conforto, as mais variadas desculpas são utilizadas, portanto não passam de auto-sabotagem.

Precisamos de SABEDORIA CRISTALINA. Junto a ela precisamos de CORAGEM, enfrentar a ponto de eliminar os medos e as políticas (no sentido de condição, direção, influência) burras do mundo “VIVENTE”. Caso contrário, continuaremos na mediocridade, ou seja, levaremos uma vida nada abundante.

Já se pegou questionado sobre alguma mazela ou ocorrido? “Por que? Como? Justamente comigo”? É comum a gente está sempre questionando e quase nada afirmando. Muitas coisas passam em nossas vidas como verdadeiros milagres, mas é tão natural que não damos a devida importância ou não achamos novidade.

Tem plantas que não consigo tirar de minha terra, muito menos arrancar suas raízes, estão profundas de mais, porém posso poda-las, ornamenta-las e não deixar produzir frutos.  Claro que no caso de plantas novas e daninhas posso já arrancar pela raize e, como disse, as que não posso extirpar, deixo que façam sombras em meu deserto.

Gosto deste texto: “Ainda velhos darão frutos...”, isto não quer dizer que sejam bons ou ruins, o importante é frutificar e conhecer a natureza do fruto produzido, não foi assim que o Mestre nos ensinou em relação ao joio e o trigo?

Tem sementes que não se come, mas podem ser reaproveitadas e trabalhar em artesanato, por exemplo. Ou seja, tira-se proveito ao transformar.

No versículo primeiro lemos: “A SABEDORIA já lavrou as suas SETE COLUNAS”. Notem que SALOMÃO remete à “LAVOURA”. Outro texto bíblico também nos ensina o seguinte: “E tudo que fizerdes prosperará”, isto é, o que você plantar, lançar em forma de semente em terra boa, depois de lavrar, tirando pedras, espinhos e espantar os pássaros, é que a PROSPERIDADE virá. (Leiam Mateus 13: 3-23)

“Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão, e tudo quanto fizer prosperará. ” (Salmos 1:3)

São sete colunas edificadas com a SABEDORIA:

  1. CORAGEM;
  2. DISPOSIÇÃO;
  3. DISCERNIMENTO;
  4. SIMPATIA;
  5. EMPATAI;
  6. DOM NATURAL e
  7. HUMOR (bom ânimo)

Notem que todas estas SETE COLUNAS são naturais, pertencem ao “HOMEM NATURAL”, ou seja, “ALMA VIVENTE”. Nada místico, nem distante de nossas possibilidades de exerce-las. Não são atributos do “HOMEM ESPIRITUAL”.

Paulo destaca: “E SABEMOS QUE...”. (Rm 8:28)

Tal expressão refere-se ao CONHECIMENTO que é CONSCIÊNCIA e esta é a base onde construímos com SABEDORIA, ou seja, como edificamos a nossa vida.

Toda esta nossa “construção” passa por fogo, a grande questão é sobre qual material utilizamos para edificar. Ao passar pelo fogo: se manter ou não depende da estrutura escolhida.

“Porque nós somos cooperadores de Deus; vós sois lavoura de Deus e edifício de Deus.

Segundo a graça de Deus que me foi dada, pus eu, como sábio arquiteto, o fundamento, e outro edifica sobre ele; mas veja cada um como edifica sobre ele. Porque ninguém pode pôr outro fundamento além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo. E, se alguém sobre este fundamento formar um edifício de ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno, palha; A obra de cada um se manifestará; na verdade o dia a declarará, porque pelo fogo será descoberta; e o fogo provará qual seja a obra de cada um. Se a obra que alguém edificou nessa parte permanecer, esse receberá galardão. Se a obra de alguém se queimar, sofrerá detrimento; mas o tal será salvo, todavia como pelo fogo. Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós? ”

(1 Coríntios 3:9-16)

 

Este “EDIFÍCIO” é também comparado à IGREJA - CORPO DE CRISTO, tem duas divisões:

1ª A BASE INTERNA (PEDRA ESQUECIDA PELOS EDIFICADORES EXTERNOS) e

2ª A EDIFICAÇÃO EXTERNA (MATERIAL DE CONSTRUÇÃO SEGUNDO A ESCOLHA DE CADA UM).

Portanto a base é única - A PEDRA FUNDAMENTAL – que é JESUS. Já a construção pode ser filosofal, religiosa, histórica, costumes e tradições, etc... Ruirá como a catedral de NOTRE DAME, por exemplo. É como viver sem sabedoria, só reclamando de saúde, finanças, relacionamentos, trabalho, etc, que, na verdade, acontecem por acomodação e por não usarem de “SABEDORIA”.

A base é JESUS! Mas a construção sobre esta BASE é do homem - “ALMA VIVENTE”. Se entenderem e viverem as “SETE COLUNAS”, à estas se unirá um dos gomos do “FRUTO DO ESPÍRITO” – que é o “DOMÍNIO PRÓPRIO”.

Conhecimento e sabedoria são ferramentas essenciais em nossa lavoura e edificação. Vivamos, segundo a aula de hoje, tendo o conhecimento como o adubo para o crescimento (exercício da sabedoria), e nunca vamos esquecer que toda árvore tem a mesma natureza da árvore do ÉDEN: O BEM E O MAL - que saibamos extrair dela o que melhor nos nutri.

Espero que entendam e descubram que nós temos dois tesouros e sabemos muito de suas naturezas. Sabemos bem de nossas “OBRAS” e de nosso “FRUTO”.

Que sejamos despertados por nossas próprias palavras, ações e reações.

 

Israel Sarlo

www.facebook.com/caminhoeavida

 

 

23. out, 2019

Já fazem anos que, não só em toda Europa, como em muitos outros antigos domínios religiosos tem seus templos vazios ou TOMBADOS como “PATRIMÔNIO HISTÓRICO”. Servem apenas para visitação de turistas e arrecadação de dinheiro para sua manutenção. Apenas monumentos. 

No Brasil, as DENOMINAÇÕES HISTÓRICAS se partiram, e partidas se subdividiram em muitas outras denominações religiosas, trazendo sempre uma roupagem diferente com interesse único de algemar incautos, enriquecer outros e turbar ou adoecer as mentes de muitos inocentes que, levados por emoção e necessidade variada, acreditam e se tornam escravos dos novos senhores feudais de almas. 

Paulo, sem dúvida alguma, fala do EPISCOPADO e do modelo de exemplo que coroa seu pastoreio. Claro que temos várias CARTAS PASTORAIS, mas em nenhuma delas se fala em obediência cega à líderes religiosos; mas sim, obediência ao único princípio de poderio e justiça: O EVANGELHO –  “Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego. Porque nele se descobre a justiça de Deus de fé em fé, como está escrito: Mas o justo viverá da fé” (Romanos 1:16,17). 

Qualquer DENOMINAÇÃO religiosa que pregue qualquer destas CINCO VERDADES fora do EVANGELHO, que seja ANÁTEMA, ou seja, é IMPURO, NÃO é VERDADEIRO:

   1°.  PODER;

   2°.  SALVAÇÃO;

   3°.  CRENÇA;

   4°.  JUSTIÇA e

   5°.  FÉ.

Note no que Paulo fala: “AINDA que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse caridade, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse caridade, nada seria. E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda, que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse caridade, nada disso me aproveitaria” (1ª Coríntios 13:1-3). 

Poderia citar muitos outros textos, mas quero aproveitar o tempo e dizer que as religiões prometem tudo sob uma emoção forte, advinda de muitas carências e ignorância do povo. Falam “LÍNGUAS”, “PROFETIZAM”, “ UNGEM”, “FAZEM VIGILHAS”, “SOBEM MONTES” e criam mentiras e fardos que não atingem o “HOMEM ESPIRITUAL”, pois a base do EVANGELHO é exatamente para a recuperação do “HOMEM NATURAL”, ele sim é o primeiro a ser trabalhado: “Mas não é o primeiro o espiritual, senão o animal; depois o espiritual. O primeiro homem, da terra, é terreno; o segundo homem, o SENHOR, é do céu” (1ª Coríntios 15:46,47). 

“Onde está logo a jactância? É excluída. Por qual lei? Das obras? Não; mas pela lei da fé. Concluímos pois que o homem é justificado pela fé sem as obras da lei” (Romanos 3:27,28). 

Sabem, JACTÂNCIA é ATITUDE de alguém que se manifesta com arrogância e tem alta opinião de si mesmo; vaidade, orgulho, arrogância. PRETENÇÃO de bravura ou altos méritos e conquistas; atitude de quem conta bravatas; fanfarrice. 

Tem uma pergunta audaciosa feita pelo Apóstolo Paulo aos seus patrícios judeus que, segundo eles, uma nação única de Deus. Paulo os chama de JACTANCIOSOS, arrogantes, de alta opinião favorável à eles mesmos, vaidosos e orgulhosos. 

“Onde está logo a jactância? É excluída. Por qual lei? Das obras? Não; mas pela lei da fé.” (Romanos 3:27)

“… Não ultrapasseis o que está escrito; a fim de que ninguém se ensoberbeça a favor de um em detrimento de outro. Pois quem é que te faz sobressair? E que tens tu que não tenhas recebido? E, se o recebeste, por que te vanglorias, como se o não tiveras recebido?” (1 Coríntios 4:6-7)

“Tais coisas, com efeito, têm aparência de sabedoria, como culto de si mesmo, e de falsa humildade, e de rigor ascético; todavia, não têm valor algum contra a sensualidade.” (Cl 2:23) 

Notem bem: Não está parecendo, os judeus, com os religiosos de hoje em dia? Tudo isto não nos lembra as COMUNIDADES EVANGÉLICAS? Pretenciosidade de aparente bravura como se fosse altos méritos e as conquistas de grandes templos e muitas concreções agindo com bravatas e fanfarrice? 

O que o MESTRE falou sobre estes mesmos patrícios religiosos? “ENTÃO falou Jesus à multidão, e aos seus discípulos, Dizendo: Na cadeira de Moisés estão assentados os escribas e fariseus. Observai e praticai tudo o que vos disserem; mas não procedais em conformidade com as suas obras, porque dizem e não praticam; Pois atam fardos pesados e difíceis de suportar, e os põem aos ombros dos homens; eles, porém, nem com o dedo querem movê-los; E fazem todas as obras a fim de serem vistos pelos homens; pois trazem largas filactérias, e alargam as franjas dos seus vestidos...Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Pois que percorreis o mar e a terra para fazer um prosélito; e, depois de o terdes feito, o fazeis filho do inferno duas vezes mais do que vós”. (Mateus 23:1-5,15) 

O MESTRE nunca se escondeu ou sequer se apoiou atrás das religiões, religiosos e nem mesmo dos políticos e da política. Neste capítulo de Mateus, Ele fala abertamente: “... Na cadeira de Moisés estão assentamos os escribas e fariseus”... Isto é, a nata do JUDAÍSMO e eu me pergunto: Quem são os religiosos evangélicos? São filiais caricatas do judaísmo que o MESTRE neste referido capítulo exorta de maneira dura. 

Lamentamos muito a inveja, o ódio e outros adjetivos, impróprio ao amor tão abertamente, vistos nas guerras televisivas e programas religiosos e entre denominações. 

Nós, Cristãos, precisamos dizer ao mundo que é necessário parar com todos estes absurdos. Temos a responsabilidade de exercer a missão do IDE, a começar por nossas atitudes e prática do Evangelho genuíno de Cristo. 

Que você tenha uma boa leitura para compreensão da “VERDADE QUE LIBERTA”.

Bom estudo. 

Israel Sarlo

 

 

18. out, 2019

“POR QUE ELE VIVE, POSSO CRER NO AMANHÃ. POR QUE ELE VIVE TEMOR NÃO HÁ...”.

Independentemente de como estarei amanhã, eu sei que novo dia surgirá. Independente de cada um de nós a noite chegará, trazendo com ela seu frescor e o silêncio do sono, tirando as fadigas do dia-a-dia.

Seu nome? ETERNIDADE e Este não depende dos dias, da lua, do sol ou do tempo. “ELE VIVE, POSSO CRER NO AMANHÃ...”.  ELE plantou em mim esta ETERNIDADE, queira eu ou não, queira você ou não.  O tempo da “ALMA VIVENTE” é breve, “como a erva, no dia floresce e a noite desaparece”. Por que? Fomos feitos no externo apenas uma erva para crescer e logo desaparecer, mas o que não se percebe é que neste curto espaço de existência a erva deixa sementes, perpetuando sua espécie.

Quando passamos a entender isto, passamos de “ALMA VIVENTE” para “ESPÍRITO VIVIFICAANTE”, pois após o enxerto na “VIDEIRA VERDADEIRA” deixamos de ser ervas nos tornando árvore, dando caule, folhas, flores e frutos. Servimos de sombras, cuidamos das nascentes dos rios, que mata a sede, irriga a aridez, dá vida à fauna e à flora dando de graça o oxigênio se alimentando do carbono.

“PORQUE ELE VIVE TEMOR NÃO HÁ”.

Eu faço parte dos:

 - “NASCIDOS DE NOVO”

 - “SOU UMA NOVA CRIATURA”

- “VIVER OU MORRER É GANHO”

“Porque todos morreremos em Adão, mas todos seremos vivificados em Cristo”. Tenho certeza que vocês entenderão esta diferença entre alma vivente e espírito vivificante e isto consola minha alma.

“Porque tudo que dantes foi escrito, para nosso ensino foi escrito, para que pela paciência e consolação das Escrituras tenhamos esperança” (Rm.15:4). Este texto fala de esperança que o ensino das ESCOLAS (do mestre, apostólica e profética), nas ESCRITURAS, foi escrito e depois ensinado para nossa consolação.

 

Recomendo também estudo de 1ª Coríntios 15.

 

Bom estudo!

Por Israel Sarlo

 

18. out, 2019

“Pois, que diz a Escritura? Creu Abraão a Deus, e isso lhe foi imputado como justiça. Ora, àquele que faz qualquer obra não lhe é imputado o galardão segundo a graça, mas segundo a dívida. Mas, àquele que não pratica, mas crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é imputada como justiça. Assim também Davi declara bem-aventurado o homem a quem Deus imputa a justiça sem as obras, dizendo: Bem-aventurados aqueles cujas maldades são perdoadas, E cujos pecados são cobertos. Bem-aventurado o homem a quem o Senhor não imputa o pecado. Vem, pois, esta bem-aventurança sobre a circuncisão somente, ou também sobre a incircuncisão? Porque dizemos que a fé foi imputada como justiça a Abraão. Como lhe foi, pois, imputada? Estando na circuncisão ou na incircuncisão? Não na circuncisão, mas na incircuncisão. E recebeu o sinal da circuncisão, selo da justiça da fé quando estava na incircuncisão, para que fosse pai de todos os que crêem, estando eles também na incircuncisão; a fim de que também a justiça lhes seja imputada; E fosse pai da circuncisão, daqueles que não somente são da circuncisão, mas que também andam nas pisadas daquela fé que teve nosso pai Abraão, que tivera na incircuncisão. Porque a promessa de que havia de ser herdeiro do mundo não foi feita pela lei a Abraão, ou à sua posteridade, mas pela justiça da fé. Porque, se os que são da lei são herdeiros, logo a fé é vã e a promessa é aniquilada.

Porque a lei opera a ira. Porque onde não há lei também não há transgressão. Portanto, é pela fé, para que seja segundo a graça, a fim de que a promessa seja firme a toda a posteridade, não somente à que é da lei, mas também à que é da fé que teve Abraão, o qual é pai de todos nós... E estando certíssimo de que o que ele tinha prometido também era poderoso para o fazer. Assim isso lhe foi também imputado como justiça.

Ora, não só por causa dele está escrito, que lhe fosse tomado em conta, Mas também por nós, a quem será tomado em conta, os que cremos naquele que dentre os mortos ressuscitou a Jesus nosso Senhor; O qual por nossos pecados foi entregue, e ressuscitou para nossa justificação.”

-- Romanos 4:3-25 --

No texto acima, o apóstolo Paulo nos dá uma aula fantástica. Vejamos: note os destaques.

  1°- “CERTÍSSIMO”;

  2°- “PROMESSA”;

  3º- “FAZER”;

  4°- “IMPUTADO (creditado) COMO JUSTIÇA”.

Se lermos mais um pouco vamos encontrar que: “não só por estar escrito...”, pois “Não foi levado em conta”. Atenção ao restante do texto, o qual deixa evidente o que se conta é a ressurreição, subliminar, nada que Abraão entendesse como homem natural, mas o oculto em sua alma é que lhe foi imputado como justiça. Isto precisamos entender, pois a “MENSAGEM DA CRUZ” esteve e está dentro de toda humanidade entesoirada buscando ser descoberta via o MAPA (o EVANGELHO): “Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego. Porque nele se descobre a justiça de Deus de fé em fé, como está escrito: Mas o justo viverá da fé. Porque do céu se manifesta a ira de Deus sobre toda a impiedade e injustiça dos homens, que detêm a verdade em injustiça. Porquanto o que de Deus se pode conhecer neles se manifesta, porque Deus lho manifestou” (Rm.1:16-19).

Bom estudo.

 

Israel Sarlo

 

 

 

17. out, 2019

A Salvação e suas três ferramentas (Santificação, Regeneração e Justificação) nos trazem VIDA ABUNDANTE. Vejamos:

Os artifícios religiosos têm seu berço na filosofia e ideologias do homem natural. São artifícios enganosos que cobram um alto preço por uma SALVAÇÃO que nos foi dada de GRAÇA.  “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus” (Efésio 2:8).

Embora, fala-se que o alto preço de nossa SALVAÇÃO nada tem a ver com ouro ou prata, mas sim a essência da vida biológica - SANGUE, pois “NÃO FOMOS COMPRADOS COM OURO OU PRATA, MAS SANGUE”, os religiosos colocam preço para seus adeptos pagarem, tais como:

- DÍZIMOS;

- ORAÇÃO;

- VIGILHAS;

- JEJUNS;

- TEMPLOS SUNTUOSOS;

- SUBIR MONTES;

- ENTRE OUTRAS TRADIÇÕES, SACRIFÍCIOS E CERIMONIAIS.

 

No texto acima de Efésio 2:8 destacamos algumas palavras:

- GRAÇA;

- SALVAÇÃO;

- FÉ e

- DOM.

GRAÇA é favor imerecido, já a FÉ e DOM implica a certeza, CONSCIÊNCIA, do que não vejo, mas algo em mim traz convicção e DOM precisa que, subjetivamente, nada humano e instrutivo nos testemunhe - A INTUIÇÃO.   A SALVAÇÃO é um bem COMUM na humanidade, dai, segundo Paulo o horror da natureza da 6ª a 9ª hora do sacrifício de morte do AUTOR E CONSUMADOR da SALVAÇÃO - JESUS.

Pois bem, se toda a humanidade foi e é salva não precisamos fazer nada? Podemos errar praticando todo tipo de atrocidade? É da natureza da humanidade o CARÁTER E DIVINDADE na humanidade e Paulo fala que o homem pecou e destituído ficou da GLÓRIA DE DEUS. A humanidade está infeliz, embora salva. Guerras, pestes, infidelidade, lares perdidos e tantos outros problemas assolam a humanidade, não foi e não é este o nosso “destino”.

A SALVAÇÃO eu comparo como o PODIUM, para chegar até ele é preciso de disciplina, exercício e o entender plenamente o sentido da GLÓRIA DO PODIUM, do contrário seremos envolvidos pelo egoísmo, ódio e depois depressão por estar velho ou exausto de tanto fardo e não competir mais.

SALVAÇÃO é o estágio que precisamos enxergar como nosso. É nossa gratuitamente. Não é algo que está fora do nosso alcance, pois está dentro de nós, precisamos trazê-la à tona com três ferramentas importantes, assim como trazemos a luz o petróleo do seio da terra. Tem trabalho, exige dedicação, requer penetrar no mais profundo do seu ser e tomar decisões.

1°- AJUSTAR-SE (Justificação) - temos aqui a raiz JUSTIÇA. Perceba que nossos atos precisam antes dos cuidados emocionais que confundimos com amor, com direitos e etc, precisa de ajustar-se. Nossa melhor referência é o próprio Mestre: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e meu fardo é leve." (Mateus 11:28-30). Ainda temos Paulo que afirma: “Sede meus imitadores, como eu o sou de Cristo!” (1 Corintios 11:1)

2°- REGENERAR-SE (Regeneração) - só existe retífica em nossa alma, beneficiando o físico, quando a ferramenta que regenera é usada após ao entender o “Ajustar-se aos moldes (caráter) de Cristo” via nosso MANUAL, o EVANGELHO. “Não se conformem com este mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente (entendimento), para que experienciem qual é a boa, agradável e perfeita vontade de Deus. ” (Romanos 12:2)

3°- SANTIFICAR-SE (Santificação) - ESCOLHER. Somente justificado e regenerado é que teremos ciência de nosso CARÁTER E DIVINDADE em ESCOLHER acertadamente. Ou seja, aprender dEle, experiência-lo via entendimento do Evangelho a ponto SABER ESCOLHER DEUS. Com esta operação de transplante de coração é que se dá ou passamos a ter o PODIUM para a exibição da SALVAÇÃO, trazendo o que temos por direito: “VIDA ABUNDANTE”.

“Eis que estou à porta e bato. Se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei e cearei com ele, e ele comigo”. (Apocalipse 3:20)

 

Recomendo uma leitura e estudo atencioso de João 17.

Bom estudo.

Israel Sarlo