8. mar, 2015

A HASTE E A CRUZ - Aula 72

“E, como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do Homem seja levantado, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. João 3:14-15 (Revista Corrigida).

 

“E como Moisés, no deserto, levantou numa estaca uma serpente de bronze, assim também Eu devo ser levantado na cruz, para que todo aquele que crer em Mim, tenha a vida eterna”. João 3:14-15 (A Bíblia Viva).

 

“Assim como Moisés, no deserto, levantou a cobra de bronze numa estaca, assim também o Filho do Homem tem de ser levantado, para que todos os que crerem nele tenham a vida eterna”. João 3:14-15 (B.L.H).

 

É necessário estudarmos a importância que existe entre a Velha e a Nova Aliança. É de uma urgência enorme que as religiões dividam a verdade das tradições, o cristianismo do judaísmo, a Bíblia do Evangelho, isto é, que as religiões saibam dividir o Velho do Novo Testamento.

 

Qualquer tentativa que venha misturar verdade com tradição, cristianismo com o judaísmo, Bíblia com o Evangelho, o resultado será trágico e as conseqüências continuarão a existir iguais as que vemos todos os dias: igrejas cheias de pessoas infelizes e paises chamados cristãos massacrando paises de bandeiras diferentes.

 

É bom lembrarmos que no Antigo Pacto encontramos apenas sombras de uma verdade e que no Evangelho, anunciado por Cristo, o desfecho de toda a verdade de Deus.

 

Paulo fala disso de maneira clara: “Não estou envergonhado desta Boa Nova (Evangelho) de Cristo. Ela é o poderoso método divino de levar ao céu todos quantos crerem nela. Esta mensagem foi primeiramente pregada só aos judeus, porém agora todos são convidados a ir a Deus deste mesmo modo. Esta Boa Nova (Evangelho) nos diz que Deus nos prepara para o céu _ e nos faz justos aos olhos de Deus _ quando colocamos nossa fé e nossa confiança em Cristo como Salvador. Isto é realizado pela fé, do princípio ao fim. Tal como a Escritura afirma ‘O homem que encontra a vida, vai encontrá-la confiando em Deus’”. (Romanos 1: 16-17 B. V).

 

Paulo, de maneira clara diz neste texto que a Boa Nova, ou o Evangelho foi primeiramente pregado aos judeus, para ser mais preciso, ao pai do judaísmo, Abraão, veja só o que está escrito em Gálatas 3:8: “Antes que isso acontecesse, as Escrituras viram que Deus ia aceitar os não-judeus por meio da fé. Por isso, antes de chegar o tempo, elas anunciaram a Boa Notícia a Abraão dizendo...” (B. L. H).

 

“Ora, tendo a Escritura prevista que Deus havia de justificar pela fé os gentios, anunciou primeiro o Evangelho a Abraão, dizendo: Todas as nações serão benditas em ti”. (Gl 3:8 R. C).

 

Fé, pelo que podemos perceber neste texto, não é qualquer libertação no físico ou na área social ou financeira. Também percebemos neste texto que a Boa Notícia ou Evangelho não chegou até aos judeus, embora ela tenha sido anunciada a Abraão, portanto o judaísmo não conheceu a fé que foi passada ao patriarca. Portanto a nossa herança, vinda dos jude