4. mai, 2015

A VIDA É UMA ATRIBUIÇÃO TEMPORÁRIA - Aula 84

A VIDA É UMA ATRIBUIÇÃO TEMPORÁRIA.

 

“Senhor, lembra-me de quão breve é o meu tempo na terra. Lembra-me que dias estão numerados e que a minha vida está indo embora”. (Salmo 39:4)

 

“Estou aqui na terra só por um pouco de tempo.” (Salmo 119:19)

 

Em nossos estudos bíblicos falamos e ainda vamos continuar falando da profundidade do Reino de Deus. Já abordamos sobre a condição da alma e espírito, e em outra aula falaremos sobre a eternização do corpo, pois o que hoje é corruptível se transformará em incorruptibilidade e o mortal na imortalidade. Hoje, no entanto vamos falar um pouco sobre esta profundidade que é o Reino de Deus e sua Justiça, mas para isto vamos à um texto em Romanos 11:33-36 que diz: “Óh profundidade das riquezas, também da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis, os seus caminhos! Porque quem compreendeu o intento do Senhor? Ou quem lhe deu primeiro a ele, para que lhe seja recompensado? Porque Dele, e por ele, e para ele são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém!”.

 

Antes quero falar um pouco sobre espírito, pois é uma área que ainda não nos aprofundamos muito, quero, portanto dá alguns textos e depois nos aprofundarmos na carta referida e entendermos esta largura e profundidade que o Evangelho nos ensina.

 

Sobre o espírito, é bom entender que ele, o espírito, está pronto, a carne é que é fraca (Mt. 26:41). Este mesmo texto é repetido em Marcos 14:38. Jesus, após sua crucificação, antes da morte, orou ao Pai dizendo que entregava a Ele o seu espírito (Lc. 23:46).

 

É necessário compreender que a afirmação sobre o mortal se revestir de imortalidade, significa que a eternidade está no espírito e que o Evangelho, sendo nosso manual único, ensina-nos que vida abundante está na eternizarão de tudo que é bom, correto e santo (Filipenses 4:7, 8), afinal, Jesus é a primícia, o primeiro a ressuscitar com corpo glorioso e isto está muito claro em Lucas 24: 36-45.

 

Cristo sendo transformado, ou seja, eternizado na alma, no corpo, dando liberdade aos cativos como consta em Efésios (Ef 3:8-21; Ef 4:1-10), constituído nosso Advogado, com os três corpos em um só, advogará aqueles que ainda não passaram pela primeira morte, mas a importância de o cultuarmos em espírito e verdade (João 4:24) e ainda entendermos a importância disto, pois é o espírito que vivifica (João 6:60-63). Aliás, só é possível sirvir ao Mestr Jesus em espírito e em verdade (Rm. 1:9 e Rm. 8:1-17).

 

A BÍBLIA é cheia de metáforas que ensinam a respeito da natureza breve e transitória da vida na terra. A vida é descrita como uma neblina, um corredor rápido, um sopro e um fio de fumaça. A BÍBLIA diz: “...nossos dias sobre a terra são tão transitórios como uma sombra” (Jó 8:9).

 

Para usar sua vida da melhor forma possível, você não deve nunca esquecer duas verdades:

 

1. Em comparação com a eternidade, a vida é extremamente breve;

2. A terra é apenas uma residência temporária. Você não ficará aqui por muito tempo, então não fique muito apegado.

 

Peça a Deus que o ajude a ver a vida na terra como Ele a vê. Davi orou: “Então finalmente pedia Deus: Senhor mostra-me o pouco tempo que me resta aqui na terra. Mostra-me como a vida é curta e eu sou frágil” (Sl 39:4).

 

Estamos aqui somente de passagem – somos apenas visitantes. Forasteiros, peregrinos, estrangeiros, estranhos, visitantes e viajantes para descrever nossa breve estadia na terra. Pedro explicou dizendo: “Se vocês chama a Deus de Pai, levem a vida como residentes temporários na terra” (1ª Pd 1:17).

 

IDENTIDADE CRISTÃ: A palavra adultério tem um sentido bem mais forte. Quando flertamos com as tentações deste mundo, Deus chama isso de adultério espiritual: “Vocês estão traindo a Deus. Se todo o que vocês querem é viver do seu próprio jeito, flertando com o mundo sempre que possível, vocês vão acabar tornando-se inimigos de Deus e do jeito dele” (Tg 4:4).

 

Paulo nos chama para uma imitação real, pois o que imitamos é ilegal. Note: somos chamados para imitar Jesus. Isto significa que hoje o que vivemos é uma caricatura e para que isto saia da imitação para a realidade, precisamos seguir o conselho de Jesus para Nicodemos: “Necessário se faz nascer de novo...

 

O povo de Israel se perdeu exatamente por ter perdido a identidade de nação de Deus. Moisés não entrou na Terra Prometida exatamente por ter descaracterizado o povo judeu (Dt 32).

 

Você tem certeza de ter em sua vida as marcas, a identidade legítima e autêntica de Cristo?

Você pode contar com Ele como seu Advogado?

Você O tem como seu SALVADOR em todos os sentidos de sua vida? Por exemplo:

• em seu casamento;

• com seus filhos;

• em seus negócios;

• na igreja;

• em seu namoro;

• com seu dinheiro etc.?

 

Nossa vida é rápida, passageira – um conto ligeiro – e sendo assim, o que você tem feito em relação a este rápido momento de oportunidade aqui entre todos? E o que você tem feito para alertar as pessoas que são próximas a você?

 

Pense e que hoje tenhamos nossas vidas mudadas pela Palavra de Deus.

 

 

Israel Sarlo

www.facebook.com/caminhoeavida