17. jul, 2015

ESCOLA DO MESTRE - Aula 88

A Escolha da POSIÇÃO (acerto) ou a Escolha da OPOSIÇÃO (erro, pecado ou diabo) é problema de cada um.

 

“O espírito é o que VIVIFICA, a carne para nada aproveita; as palavras que eu vos disse são espírito e vida. Mas Há alguns de vós (apóstolos) que não crêem... Não vos escolhi a vós os doze? E um de vós é um diabo”. (João 6: 63, 64 – 70 b)

 

Este texto nos fala da base do CRISTIANISMO. O MESTRE nos fala das grandes diferenças existentes em seu COLÉGIO APOSTÓLICO e, diferentemente das RELIGIÕES, O MESTRE mostra que em nenhum destes homens, chamados de APÓSTOLOS, está a PEDRA FUNDAMENTAL ou a PEDRA DE ESQUINA posta como base da igreja. Nem mesmo CEFAS, chamado mais tarde de PEDRO que significa PEDRA e enganosamente tido como o primeiro papa católico, pode ser chamado de PEDRA ou ALICERCE da IGREJA. Pedro era casado, tinha sogra e nunca foi a ROMA.

 

Este texto mostra O MESTRE abandonado por muitos discípulos, discípulos estes que o abandonou sem falar das murmurações feitas contra o MESTRE.

 

Neste mesmo capítulo após o versículo 54 O MESTRE faz um discurso, que aos olhos deles não passava de canibalismo: “Quem não comer de minha carne e beber o meu sangue tem a vida eterna e eu o ressuscitarei no último DIA. Porque a minha carne verdadeiramente é comida, e o meu sangue verdadeiramente é bebida. Assim como o Pai, que vive, me enviou, e eu vivo pelo Pai, assim quem de mim se alimenta também viverá por mim. Este é o pão eu desceu do céu; não é o caso de vossos pais, que comeram o maná e morreram; quem comer este pão viverá para sempre”.

 

No versículo 61 b, Jesus entendendo a murmuração deles disse: “Isto vos escandaliza?”.

 

A religião resolveu simplificar o EVANGELHO, porém esquecida de que O MESTRE já havia simplificado o DECÁLALAGO. Resolveu então padronizar a GRAÇA acrescentando a LEI. Resultado? Assumiram uma interpretação humana humanizando Deus, colocando nEle e em tudo dito pelo MESTRE as regras, o pecado existente na alma humana. Deus passou a ter nossa mente, vontade e extremamente emocional – BIPOLAR. Vejamos:

 

 UM DEUS QUE SE IRA;

 UM DEUS QUE FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS;

 UM DEUS QUE ATENDE MEDIANTE SACRIFÍCIOS;

 UM DEUS QUE SE ARREPENDE;

 UM DEUS QUE TEM PRAZER EM NOS VER DE JOELHOS e etc.

 Esse deus não lhe parece humano?

 

Jesus encara seus APÓSTOLOS, que deveriam ser espelhos para os DISCÍPULOS, e mostra a REAL SITUAÇÃO deles. Diz que não são as OBRAS DA CARNE que vivifica por si só, mas que O FRUTO DO ESPÍRITO. A OBRA DA CARNE de nada se aproveita e que nesta aula havia espírito e vida.

 

Ele dizia isto, pois toda a mente religiosa judaica, estava firme. Era a tônica da vida moral, social e espiritual deles todos. O MESTRE, através de sua ONISCIÊNCIA sabia tudo, o tempo das fraquezas deles, o que acreditavam e quem era cada um deles, inclusive aquele o venderia. Jesus já havia percebido que muitos discípulos já haviam ficado para traz, não mais queriam andar com o MESTRE e foi aí que o MESTRE chama os doze e diz: “... Quereis vos também retirar-vos?” (v.67b). Cristo sem pestanejar diz no v. 70b: “Não vos escolhe a vós os doze? E um de vós é um diabo”.

 

O MESTRE diz que escolheu estes doze e entre eles o diabo. Claro que não se refere a LÚCIFER, mas a oposição de Judas, pois mais tarde, quando Pedro o quis impedir da CRUZ, O MESTRE DIZ; “Para traz satanás...”.

 

Claro que o MESTRE foi ontem, é hoje e será eternamente. Por que isto? Porque o homem não mudou. O mundo ainda jaz no maligno e a IGREJA, pobre noiva, está sendo enrolada por seus ataviadores, ou seja, por aqueles que a arruma para o encontro com o NOIVO JESUS.

 

Ainda existem, em numero imensamente maior, “DISCÍPULOS”, que embora em linha de frente em suas religiões, estão sem dúvidas nenhuma bem atrás do MESTRE. Abandonaram sua ESCOLA, ou melhor, nem se matricularam na Escola do Mestre. Existem seus opositores (diabos) ou lobos vestidos de ovelhas com o interesse único na lã, carne e tudo mais que podem explorar das ovelhas.

 

“...E um de vós é um diabo...” Não seria bom fazer um exame profundo de consciência e descobrir que no corpo da igreja você não é membro – VERBO, mas sim um SUBSTANTIVO?. Não é o momento de uma transformação para que você não termine enforcado como Judas (remorso), arrasado como Pedro (arrependido)? Não está na hora de você, segundo a CARTA AOS HEBREUS, deixar de crucificar Cristo novamente levando-o novamente ao estágio de vergonha e pecado, pois é assim que muitos fazem, tiram suas culpas esperando que Cristo novamente a leve ao SACRIFÍCIO DE CRUZ.

 

Israel Sarlo

www.facebook.com/caminhoeavida