1. set, 2015

ESTUDO SOBRE REINO (9ª Parte) - Aula 97

Como podem observar, já abordamos o tema DINHEIRO & DÍZIMOS que foi o item “A” da Lição 05. A partir daqui inicia-se a parte “B: RELIGIÃO” da Lição 05. Vocês sempre terão que recorrer às lições anteriores, portanto leiam e acessem todas as lições quando necessário.

 

Assim como o DINHEIRO, a RELIGIÃO também é uma das forças do REINO TEMPORAL. Esta SALVAÇÃO TRINA (do reino temporal): DINHEIRO, RELIGIÃO e SEXO tem sido a razão dos homens buscarem as inúmeras denominações religiosas. Nas RELIGIÕES, as pessoas acham que encontrarão a solução para todos os problemas e que estes existem somente nestas divisões fortes do REINO TEMPORAL.

 

Seria proveitoso estudarmos as muitas religiões que se formaram através da história da humanidade, no entanto nos deteremos ao JUDAÍSMO e em suas ramificações.

 

RELIGIÃO:

Se o cristianismo tivesse por objetivo aperfeiçoar o judaísmo, então não seria necessária a manifestação histórica do propósito eterno de Deus por amor de nós (1ª Pd. 1:18-21), mas uma seita judaica; um sincretismo religioso judaico-cristão. Jesus não teria ensinado a não colocar vinho novo em odres velhos. Seus ensinos são radicalmente ante-religiosos (Mt. 5:20).

 

No início a igreja sofreu muito o efeito maléfico de pessoas que procuraram introduzir práticas judaicas entre os recém-convertidos. O apóstolo Paulo foi um dos homens do Senhor que mais batalhou contra estes “judaizantes”, cujo objetivo era transformar o cristianismo numa seita judaica, como a dos fariseus, saduceus entre outras (At.26:5. Examine. At. 15:1-33; Gl. 1:6-9; Fp. 3:2; Cl. 2:8, 16-19; Tt. 1:10-14; 3:9).

 

O CUIDADO DOUTRINÁRIO DE JESUS:

O Senhor Jesus também enfrentou a tendência de se introduzir princípios religiosos judaicos entre seus primeiros discípulos. Em Mateus 9:14-17, Jesus rejeita a introdução da prática farisaica da obrigatoriedade do jejum semanal entre seus discípulos. Eles eram alegres demais para ficarem tristes pela prática do jejum. Isso perturbava os religiosos. Os hospedes num casamento não jejuam. Seria triste demais. A presença de Jesus só traz alegria, como a de uma festa de casamento.

 

Através de duas parábolas simples, o Senhor ensinou que o cristianismo, o vinho novo, não pode ficar limitado às ordenanças judaicas como odres velhos. Se tentarmos, formaremos uma nova seita religiosa fadada ao fracasso total, pois rompe os odres (estrutura religiosa) e estraga-se tanto o vinho como os odres; o remendo novo rompe o velho e o estrago fica pior. O Cristianismo não veio para ser uma seita judaica e tanto menos para colocar um remendo no judaísmo. É algo radicalmente novo!

 

Qualquer forma religiosa que tentar conter o cristianismo será rompida pela força do vinho novo, pelo poder do Espírito Santo. (2ª Co. 3:17, 18). Os religiosos podem não pensar assim (Lc. 5:39).

 

DOUTRINA & TRADIÇÃO:

Ainda em Mateus 15: 1-4, os fariseus e escribas criticam o comportamento dos discípulos de Jesus por quebrarem a “TRADIÇÃO dos ANCIÃOS” por não lavarem as mãos quando comiam pão. O problema era religioso e não higiene. O homem moderno lava as mãos, não por religião, mas higiene. Os fariseus lavavam e lavam as mãos por religião.

 

Jesus lhes mostra como quebravam os mandamentos de Deus em detrimentos às TRADIÇÕES religiosas ensinadas por homens.  O mandamento era honrar pai e mãe (Ex. 20:12). Entretanto, por causa de uma TRADIÇÃO, uma DOUTRINA criada por homens (Mt. 15), toda oferta “comprometida” ao Senhor não poderia ser mais usada, nem para atender as necessidades dos pais. Se um filho comprometesse, por exemplo, dar parte dos seus ganhos aos religiosos, então, caso seus pais viessem necessitar de alguma ajuda financeira, alegava que o que tinha era dedicada a Deus, ficando, assim, desobrigado de ajudar seus pais (honrá-los) ou opor a uma DOUTRINA de homens.

 

Por isto, Jesus considerou esses religiosos como cegos condutores de cegos e aconselhou aos seus discípulos que os deixassem, pois em vão adoram a Deus, pois ensinam DOUTRINA que são preceitos dos homens + (Is. 9: 16; Ml. 2:8).

 

“Disse-lhes Jesus ‘Cuidado, acautelai-vos dos fermentos dos fariseus e saduceus... Então compreenderam que não dissera que se acautelassem do fermento do pão, mas da DOUTRINA dos fariseus” (Mt. 15:5-12).

 

“Toda planta (doutrina) que meu pai celestial não plantou, será arrancada” (Mt. 15: 13, 14).

 

Os fariseus davam uma ênfase especial ao DÍZIMO. Para o fariseu, o DÍZIMO completamente pago era sinal de lealdade a Deus, independentemente da prática dos preceitos mais importante da lei, que eram a justiça, a misericórdia e a fé em Deus (Mt. 23:23). Por isso Jesus os chamou de hipócritas.  O pagamento do DÍZIMO lhes dava, acima de tudo, o “status” de cumpridores da lei, desobrigando-os, achavam eles, da participação nas necessidades reais das pessoas. Alguns se autojustificavam alegando serem dizimistas e jejuadores, desprezando os outros (Lc. 18: 9-14).

 

Este é o perigo do legalismo religioso formal. Dou o DÍZIMO; “faço a minha parte, o resto fica por conta da liderança da igreja. Se alguém tem necessidade, este problema já não é mais meu. Eu cumpri minha obrigação de dizimista” (1ª João 3:16-18; Tg. 2: 14-17).

 

A DOUTRINA DE JESUS NÃO FOI SUSTADA PELO COSTUME DOS DÍZIMOS:

Jesus nunca exigiu ou recebeu DÍZIMO de seus discípulos, ou de estranhos, nem tão pouco ensinou esta prática (Mc. 10:45). O que ensinou é que todo trabalhador é digno do seu salário quando enviado a serviço dele (Lc. 9: 1-6; 10: 1-7).

 

Na NOVA ALIANÇA, os filhos estão isentos de impostos. O irmão mais velho, Jesus já pagou o resgate da nossa alma (Mt. 17: 24-27 + Ex. 30: 11-16; Cl. 2:14; Sl. 49: 7-9; Mc. 8:35-37).

 

O ministério terreno do Senhor foi sustentado por ofertas voluntárias, de varias mulheres que haviam sido libertadas e curadas por ele (Lc. 8: 1-3). As ofertas recolhidas eram lançadas numa bolsa sob a responsabilidade de Judas Iscariotes, que dela ainda roubava, (João 12:6). {Quero até pedir que pensem neste parágrafo. O judaísmo foi mantido por homens, já o ministério de Jesus, em quase sua totalidade, mantido por mulheres. Infelizmente o machismo judaico perdura nas RELIGIÕES evangélicas. Prestem bem atenção do porque disto. Não seria este machismo um ardil das forças deste REINO exatamente para neutralizar as mulheres para que o cristianismo não cresça? Não seria velho costume cultural na nova contracultura?} Desta bolsa, mantida cheia por mulheres (nas mãos de Judas) eram tirados suprimentos para compra de alimentos para o Senhor, os apóstolos e ainda ofertas para os necessitados (João 4:8; 13: 39)

 

UM EXEMPLO DE JUSTIÇA – MISERICÓRDIA E FÉ EM DEUS (At. 4:32-37):

No livro de Atos os cristãos vendiam suas propriedades e traziam os valores aos apóstolos que repartiam segundo a necessidade dos santos (At. 4: 32:37). Os versículos 36-37 observe que um judeu convertido, chamado José (Barnabé), da tribo de Levi, já tinha aprendido que sua oferta voluntária não era a décima parte, mas segundo resolvido em seu coração. Lembremos que os levitas eram os que recebiam os DÍZIMOS dos filhos de Israel (Nm. 18: 21, 24, 26).

 

Ananias e Safira não foram disciplinados por deixarem de pagar o DÍZIMO, mas porque após venderem suas propriedades com o fim de entregarem o valor total à igreja, reteram parte do pagamento. Nem tão pouco estavam “roubando a de Deus”, mas porque mentiram. Pedro disse a Ananias que ele poderia ter ficado com o dinheiro. Pedro não disse que esse deveria ter ficado com 90% e entregue os outros 10% (dízimos) para a igreja; nem tão pouco morreu porque não pagou o DÍZIMO ou porque roubou a Deus (At. 5:1-11).

 

É claro que não terminamos com esta nossa lição. Continuaremos o tema “RELIGIÃO” na proxima aula. Esperarmos que tenham entendido bem o que foi compartilhado até aqui, pois vamos dar um passeio na história religiosa judaica para melhor entendermos a questão do DINHEIRO na RELIGIÃO.

 

Esperamos que vocês estudem e examinem essas aulas, pois isto é importantíssimo para todos os nossos alunos, porque? Vocês sabiam que estamos caminhando para um grande confronto mundial? Vocês sabiam que o mundo religioso está se desencantando e que virá buscar respostas de suas incredulidades para com as religiões e religiosos e que vocês terão que estar preparados para responder tudo isto? (1ª Pd. 3:15). Vocês sabiam que assim como há necessidade de ir ao colégio para aprender e depois entrar na faculdade para exercer uma profissão, temos que apreender como operar as pessoas para que estas possam saír SALVAS do REINO TEMPORAL para o REINO ETERNO.

 

Jesus chamou-nos para PESCARMOS os seres que possuem sua IMAGEM e SEMELHANÇA. O Senhor quer de volta o que pertence a Ele e está contando com a IGREJA VISÍVEL para este grande RESGATE. Vamos, portanto aprender a resgatar vidas para o nosso GRANDE MESTRE. Lembrem-se: “Eu vim buscar e salvar o que se havia perdido” (alma).

 

Clique aqui para acessar aula anterior.

 

Israel Sarlo

www.facebook.com/caminhoeavida