Estudo bíblico

20. jan, 2016

TRANSFORMAI-VOS

 

“E não vos CONFORMEIS... TRANSFORMAI-VOS pela RENOVAÇÃO do vosso ENTENDIMENTO, para que EXPERIMENTEIS qual seja a boa agradável e perfeita vontade de DEUS”.   (Romanos 12:2)

 

Hoje, na ESCOLA APOSTÓLICA, vamos falar de MUDANÇA e para que MUDANÇAS verdadeiras sejam feitas, é necessário FOCO e para que o FOCO seja correto, precisamos de ESCOLHAS inteligentes.

 

É claro que, sob as trevas da ignorância, o que impera em nossas vidas são nossas VONTADES terrivelmente nocivas. VONTADES nada agradáveis e nada perfeitas. Quando Paulo fala da “vontade de Deus” é claro que não está falando da VONTADE de ALMA, irmã gêmea da MENTE e da EMOÇÃO da ALMA decaída da humanidade sem Deus. Está falando da VONTADE INTELIGÊNTE que passou pelo grifo da CRUZ. Esta INTELIGÊNCIA sim faz parte da CONSCIÊNCIA, também irmã gêmea da COMUNHÃO e da INTUIÇÃO, atributos do ESPÍRITO DO HOMEM em DEUS.

 

Que dificuldade enorme encontrou em levar para os religiosos a verdade do EVANGELHO no que tange TRANSFORMAÇÃO. Paulo escreve desta maneira sabendo da interpretação religiosa judaica mesmo em Roma com suas tendências pagãs de seus ídolos malignos. Como Paulo entendia a ALMA HUMANA decaída e como escrevia no desejo de levá-las para a ESCOLA APOSTÓLICA com base total na ESCOLA DO MESTRE.

 

Que dificuldade O MESTRE e Paulo encontraram para o plantio das BOAS NOVAS? Eles sabiam das necessidades humanas de seu povo e de todo o restante da humanidade. Havia inúmeras necessidades e necessidade faz escravo o homem. Faz o homem cativo dos espertalhões que, no passado, se dizia portador de SANGUE AZUL – aristocratas de dinastias importantes, de famílias reais.

 

Nas BEM AVENTURANÇAS, Mateus cinco, o MESTRE veio ensinando dizendo que bem aventurado são todos que possuem a pobreza de espírito, pois somente:

 Os pobres de espírito seriam herdeiros do Reino dos Céus (v.3);

 Os que choram seriam consolados (v.4);

 Os mansos herdariam a terra (v.5);

 Os famintos e sedentos seriam fartos (v.6);

 Os misericordiosos alcançariam misericórdia (v.7);

 Os limpos de coração veriam a Deus (v.8);

 Os pacificadores seriam chamados filhos de Deus (v.9);

 Os perseguidos por causa da justiça, pois deles o Reino dos Céus (v.10);

 Os injuriados, perseguidos por calúnias com testemunhos contrários a verdade, distorcendo a verdade que é dita. Exaltados serão. Grande galardão nos céus terão; por que assim perseguiram os profetas que foram antes de todos vocês (VS.11 e 12).

 

O MESTRE não fala do RICO DE ESPÍRITO, isto é, riqueza no sentido da soberba, ricos de ódio, calúnia, da falta de misericórdia que chegam ao ponto de não terem nem fome e nem sede de justiça, se acostumaram com a maldade e conformados com o presente século. Ouvintes esquecidos achando que passar a perna nos outros, tirar vantagens em tudo que compram e vendem. Prostitutos que não sabem nada sobre fidelidade. Impenitentes, arrogantes achando que nunca envelhecerão e morrerão.

 

O MESTRE deixou para a ESCOLA APOSTÓLICA esta visão destituída da humanidade. O MESTRE mostra para seus seguidores que, as necessidades da humanidade, não são as necessidades que brotam no seio da sociedade como frutos as DOENÇAS, FOMES, GUERRAS, INFIDELIDADES, MORTES, ORFANDADES, VIUVEZ e etc., tudo isto são frutos que dão muito dinheiro aos políticos e principalmente aos religiosos. Por quê? Tratar dos frutos nada vai adiantar, pois o mal não está neles, mas sim nas raízes. Tratando das raízes os frutos virão saudáveis com boa cor, tamanho, cheiro e gosto. Todos os males na sociedade hoje trazem grande volume de dinheiro e falso poder, tanto para os políticos como para os religiosos. Na política usa estes frutos para que verbas sejam dadas, mas chegando aos necessitados quase nada. Para os religiosos, usando a necessidade das pessoas e o termostato chamado crença natural no ser humano, usam o nome de qualquer deus e este termostato funciona mesmo e as glorias ficam para o que usam púlpito, altares, terreiros e etc. Pronto, os frutos, ou as necessidades parecem ser resolvidas, assim como um câncer extirpado de um local, nascendo logo depois em outros lugares, levando fatalmente a morte.

 

Tanto a ESCOLA DO MESTRE como a ESCOLA APOSTÓLICA trata, em cada época de um só problema – O PECADO – O ERRO que perpetua em cada SÉCULO. Tanto o MESTRE como os APÓSTOLOS entenderam que o PECADO que é ERRAR O ALVO está sendo perpetuado por RELIGIOSOS que criam,, em torno da verdade do EVANGELHO, invenções teológicas que buscam atender as carências da humanidade que não cessa com suas guerras e com seus experimentos científicos, fazendo do homem suas cobaias com suas doenças cada dia mais sofisticadas. Que venha a ciência, que as religiões se multipliquem, mas que a verdade que liberta seja seu conteúdo único. Não podemos nos conformar com este PRESENTE SÉCULO, que traz do PASSADO SÉCULO seus males transferindo-os para o FUTURO SÉCULO. Precisamos lutar para que a humanidade seja TRANSFORMADA pela renovação do seu ENTENDER e assim os males de raízes perversas sejam cortados e lançados ao fogo.

 

Israel Sarlo

www.ocaminhoeavida.com

www.facebook.com/caminhoeavida

18. jan, 2016

ESCÂNDALO NO COLEGIADO: “EU SOU O PÃO DA VIDA” (João 6:48)

 

Após esta declaração bombástica do MESTRE Jesus e ainda incrédula tentaram entender. Tudo bem, vamos crer e depois entender. Os apóstolos aceitaram, mas logo após o que ouviram deixaram suas cabeças confusas:

 

1ª – “SEUS PAIS COMERAM O MANÁ NO DESERTO E MORRERAM”;

2ª – “EU SOU O PÃO VIVO QUE DESCEU DO CÉU...”;

3ª – “SE ALGUÉM DELE COMER, VIVERÁ ETERNAMENTE”;

 4 – “E O PÃO QUE EU DAREI PELA VIDA DO MUNDO É A MINHA CARNE”;

5 – “SE NÃO COMERDES A CARNE DO FILHO DO HOMEM”;

6 – “SE NÃO BEBERDES O SEU SANGUE, NÃO TENDES VIDA EM VÓS MESMOS”;

7 – “QUEM COMER A MINHA CARNE E BEBER O MEU SANGUE TEM A VIDA ETERNA”;

8 – “POIS A MINHA CARNE É VERDADEIRA COMIDA, E O MEU SANGUE É VERDADEIRA BEBIDA”;

9 – “ISSO VOS ESCANDALIZA?” e

10- “O ESPÍRITO É O QUE VIVIFICA; A CARNE PARA NADA APROVEITA...”

 

Tudo isto foi ensinado à futura ESCOLA APOSTÓLICA na sinagoga de CAFARNAUM (João 6:41-65). Que aula é esta! Ele se diz O PÃO DA VIDA, tudo bem, mas diz que seus pais, isto é, os grandes patriarcas incluindo Moisés o grande líder e legislador do JUDAÍSMO e escritor da TORÁ que nada são perante Ele (Jesus), afinal o MANÁ caído do céu não seria comparado com O PÃO VIVO VINDO DO CÉU. Afinal, no deserto, todos morreram comendo este MANÁ, mas quem o comesse vindo do deserto que acabara de vencer teria VIDA ETERNA. Este golpe foi fumenante para quem ainda mantinha algum resquício religioso.

 

Mas o grande golpe, podemos assim chamar, O GOLPE DO CANIBALISMO. Comer sua carne? Beber seu sangue? Estavam todos escandalizados e é sobre este ESCÂNDALO que quero trazer A GRANDE AULA DO MESTRE.

 

Paulo fala que O MESTRE é A CABEÇA DA IGREJA e todos nós, nascidos de novo, somos MEMBROS DE SEU CORPO. Perceba que os verbos em todos os DEZ ITENS ensinados estão no passado e futuro, é claro que ele está se referindo ao JUDAÍSMO e a IGREJA, ao seu CORPO. Ele mesmo nos ensinou que seriamos enviados como ovelhas para sermos comidos pelos lobos.

 

Somos tidos como alimentos: pão, sal, água e luz. Seria então necessário que entendêssemos que os alimentos não têm a mesma cor, cheiro, gosto, cor e nutrientes iguais. Cada alimento serve para revitalizar determinados órgãos ou membros.

 

Nem sempre gostamos do que comemos e é dito que o que amarga cura, o que fere libera saúde, e o que cai se levanta com a experiência da queda.

 

Eu, como cristão, alimento para o mundo, tenho o gosto, cor e cheiro segundo as necessidades ou doenças psicológicas dos pacientes do MESTRE que me procuram como dose certa para suas dores. Alguns se escandalizam? Claro que sim! Não somente os judeus que ali estavam em CAFARNAUM como também os APÓSTOLOS se escandalizaram.

 

As pessoas procuram ajuda, mas não querem ouvir as razões de seus males. Preferem ficar em suas ZONAS DE CONFORTO. No fundo mantém suas raízes em suas religiões camufladas de cristianismo. Mantém seu egoísmo arraigado no TER. São incapazes de amar as pessoas que não pertencem aos seus clãs. São absolutas assim como o deus que eles abraçaram. Não aceitariam nunca serem CANIBALIZADAS, pois o que tem são reservas pequenas que só são suficientes para seu tempo de hibernação que se dá todos os anos que chamamos de FÉRIAS.

 

Claro que o MESTRE não agradou à todo, muito menos os apóstolos e discípulos, afinal para cada leito no hospital psicológico da vida cada paciente tem seu próprio remédio. Não colhemos o que plantamos? Não estão buscando ajuda exatamente por seu plantio está sendo nocivo? A minha carne está amarga ao seu paladar psicológico/almático? Não sou amargo, mas suas necessidades fazem minha carne, a comida que você procurou ter a natureza de suas necessidades. Pense nisto! Eu sou quem estou metamorfoseando, descendo as suas necessidades para que sua mudança aconteça na destruição do mau que você ou outras pessoas plantaram em você, afinal isto é MISSÃO CRISTÃ que chamamos de EMPATIA.

O MESTRE nos trouxe hoje uma aula teórica com uma grande prática. Lamentamos que as religiões estejam tão ligadas às TEORIAS PAGÃS e esquecidas da PRÁTICA DO CRISTIANISMO.

 

Hoje a assistência social religiosa está preocupada em alimentar os CORPOS FÍSICOS que estão em estado de penúria, exatamente por não terem comido o PÃO VIVO DESCIDO DO CÉU. Estão ainda no deserto a espera das migalhas do MANÁ caído do céu e esta distração, esta ZONA de CONFORTO não deixa ver o PÃO VIVO, não caído, mas vindo do céu trazendo a ETERNIDADE A TODOS QUE DESTE PÃO SE ALIMENTAR.

 

Israel Sarlo

www.ocaminhoeavida.com

www.facebook.com/caminhoeavida

16. jan, 2016

“E ESTES SINAIS SEGUIRÃO...”

(Marcos 16:17)

 

Hoje vamos nos deparar com O MESTRE PLENO. Este texto é o último capítulo de Marcos e deixa para trás O DEUS HOMEM. Ficou no passado seu meteoro tempo na terra. Lá trás ficou:

 A MANJEDOURA DE BELEM;

 O BATISMO NO JORDÃO;

 A EXPERIÊNCIA DO DESERTO;

 A ESCOLHA DE SEU APOSTOLADO;

 O EXERCÍCIO E ESINO DE SUA ESCOLA HUMANA;

 A SOLIDÃO DO GETSEMANI;

 A VERGONHA DE SUA SUMÁRIA CONDENAÇÃO;

 A SUA CRUCIFICAÇÃO;

 A SUA RESSURREIÇÃO.

 

Nessa passagem estava vivendo os seus QUARENTA DIAS PÓS-RESSURREIÇÃO: “E Jesus, tendo ressuscitado na manhã do primeiro dia da semana, apareceu primeiramente a Maria Madalena, da qual tinha expulsado sete demônios... e ouvindo eles que Jesus estava vivo e que tinha sido visto por ela, não o creram. E, depois, manifestou-se em outra forma a dois deles que iam de caminho para o campo. E, indo estes, anunciaram-no aos outros, mas nem ainda estes creram. Finalmente, apareceu aos onze, estando eles assentados juntamente, e lançou-lhes em rosto a sua incredulidade e dureza de coração, por não haverem crido nos que o tinham visto já ressuscitado”. (Marcos 16)

 

Está claro: Tanto os discípulos como os onze APÓSTOLOS não tinham a prática ou o exercício da PLENITUDE DO REINO e da JUSTIÇA DE DEUS. Eles haviam freqüentado a ESCOLA DO MESTRE por três anos e isto diariamente, mas mesmo assim não acreditaram na RESSURREIÇÃO, embora tivesse acompanhado os eventos anteriores, os milagres e maravilhas realizadas pelo MESTRE – verdadeiramente não acreditaram em suas palavras e em seus sinais antes-ressurreição.

 

Percebem como as palavras, os sinais, os milagres nada significam, para quem quer que seja, quando não acontece o NOVO NASCIMENTO? O milagre do BATISMO DE FOGO?  Como já disse a passagem do MESTRE na terra foi como o meteoro, rápida. Sua ESCOLA foi teórica, mas a prática iria acontecer agora, não mais no espaço de três anos, mas sim de quarenta dias e em apenas quatro versículos Ele, o MESTRE, sintetiza a VIDA DO NASCIDO DE NOVO assim como sintetizou os DEZ MANDAMENTOS em apenas DOIS MANDAMENTOS.

 

Houve duas grandes mudanças e estas duas mudanças estão nestes textos, mudanças que depois foram faladas e ensinadas pelo APÓSTOLO ABORTIVO, PAULO.

 

 A mudança chamada METAMORFOSE – Paulo aos Coríntios (1ª Co 15:46): “Mas não é primeiro o espiritual, se não o animal; depois, o espiritual”. O MESTRE havia mudado fisicamente. Não foi reconhecido no sepulcro e comparado com o coveiro. Não foi conhecido pelos dois discípulos no CAMINIHO DE EMAÚS. Não foi conhecido no tabernáculo pelo grupo que ali estava a mando do MESTRE, somente foi reconhecido pelo “partir do pão”. Ninguém que não tenha passado pela METAMORFOSE pode dizer que NASCEU DE NOVO. NASCER de NOVO implica trazer em sua vida os SINAIS que acompanham os que crêem:

 

1º - EM MEU NOME, “expulsarão os demônios” – embora estejam presos, como está claro em 2ª Pedro 2:4 e em Judas 6, o “mundo jaz no maligno”. História deixada por eles, mas sem nenhum domínio nos NASCIDOS de NOVO, mas teria e ainda tem autoridade em todos que ainda vivem ANTES-CRUZ. Os que foram batizados com CRISTO em sua MORTE também foram RESSUSCITADOS com Ele em sua RESSURREIÇÃO, assim nos ensina Paulo em Romanos. Seria bom você entender que todo ato demoníaco sempre foi muito forte entre os religiosos.

 

2º - EM MEU NOME “falarão novas línguas” – isto é, nossa boca agora seria o confessionário onde o nome do MESTRE seria manifesto a todos no “IDE” do versículo 15 de Marcos 16 e com poder para transformar de verdade, pois conhecendo a VERDADE seriam libertos, afinal como creriam se não fossem pela pregação do EVANGELHO? Aliás, a fé vem pelo ouvir a Palavra de Deus.

 

3º - EM MEU NOME “pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e imporão as mãos sobre os enfermos e os curarão”. Esta lição é clara. OS NACIDOS DE NOVO, os APÓS-CRUZ, os BATIZADOS COM FOGO já passaram desta para a outra vida. O MESTRE não está falando das serpentes humanas, não está falando da cicuta ou veneno que mata o corpo, mas do laço do passarinheiro, da peste perniciosa, dos lares destruídos por ordem do brasão deste reino ainda sob o domínio do mau. O MESTRE fala das OBRAS da CARNE esclarecidas por Paulo em Gálatas 5 onde entra idolatria sinônimo de feitiçaria e as demais obras e para ajudar o mundo afogado na lama do pecado. Ele pede que sejam levantadas mãos santas para que estas sejam postas sobre as enfermidades do mau e sejam as pessoas curadas do mau, afinal não é o primeiro o homem animal ou natural a ser reabilitado?

 

HOUVE outra mudança, falo agora da MUDANÇA chamada METANÓIA. Também Paulo aos Romanos 12:2 nos fala sobre ela dizendo: “E não vos conformeis com este mundo, mas TRANSFORMAI-VOS pela renovação do vosso ENTENDIMENTO, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”.

 

O NASCIDO DE NOVO passa por estas duas TRANSFORMAÇÕES – A METAMORFOSE e a METANÓIA. Sem a primeira não existe a segunda. Sem o Jesus nascido de mulher, passando por todos aqueles difíceis obstáculos, não haveria o MESTRE transformado, pois foi preciso que o DEUS HOMEM passasse pela METAMORFOSE e METANOIA para que voltasse de onde veio, isto é, vestir o que havia despido quando “O VERBO se fez carne” (João 1).

 

“Ide por todo o mundo, pregai o EVANGELHO a toda criatura” (Mc. 16:15) mas antes coloque sua vida em dia, pois buscando “o REINO de DEUS e sua justiça, todas as demais coisas serão acrescentadas”. O MESTRE quer que você tenha uma vida resolvida antes-cruz. Use sua inteligência, seja direito, busque trabalhar pensando no REINO e assim como fez com José, Daniel, Esdras, Neemias, Jeremias e etc., fará conosco também. Ele prometeu que nos dará todo o acréscimo necessário se o meu e o seu objetivo for o REINO e a JUSTIÇA nele existente.

 

Não coloque prioridades em sua vida que não sejam eternas, mas use as passageiras como veículo para a divulgação da PALAVRA de DEUS. Se ocupe com as coisas de Deus que Ele cuidará de você que cuida da VERDADE LIBERTADORA.

 

Israel Sarlo

www.ocaminhoeavida.com

www.facebook.com/caminhoeavida

 

8. jan, 2016

AS ESCOLHAS NO DESERTO RESULTARAM EM RESPOSTAS CERTAS NO PRESENTE, NOS GARANTINDO O FUTURO.

 

(Mateus 4:11)

Quando Paulo nos pede para sermos seus imitadores como ele foi imitador do MESTRE JESUS, significa exatamente que seguir o MESTRE é preciso conhecer seu FARDO e JUGO, não necessariamente trilhar o mesmo caminho, mas aprender nele o significado de cada passo, de cada decisão e ESCOLHAS.

 

É dito em Tiago 1:13 que “ninguém, ao ser tentado, diga: Sou tentado por Deus; porque Deus não pode ser tentado pelo mal e Ele mesmo a ninguém tenta”. Portanto é necessário que entendamos o texto de Mateus 4 quando é dito que Jesus foi levado pelo espírito ao DESERTO, para ser tentado pelo diabo (vs.1). Se Deus não tenta e não se deixa tentar e como sabemos que a Palavra de Deus é verdadeira, mentirosa são as interpretações, vamos buscar luz neste texto:

 

A palavra diabo ou satanás são palavras que precisam de tradução lógica. Tanto uma como a outra significa OPOSIÇÃO, uma em hebraico e outra em grego. Portanto, Jesus foi ao DESERTO em jejum de quarenta dias, que nenhum corpo humano resiste e ele era humano, DEUS HOMEM, e ele veio cumprir a lei e a lei física não podia ser quebrada por ele.

 

Ele foi, em espírito, levado ao DESERTO para quê? Como homem precisava fazer suas ESCOLHAS, assim como fez no Getsemani quando pediu que dele passasse o cálice, mas que não fosse feita a vontade dele, mas a do Pai. Jesus como homem tinha suas vontades, tinha seu livre-arbítrio. Podia renegar a missão de salvação e não fez.

 

No obstante ser DEUS HOMEM, não usou a prerrogativa de ser Deus e o DESERTO foi seu divisor de águas, seria preciso que se consolidasse como HOMEM e negasse atitudes de DEUS.

Desde menino, Jesus foi criado no regime do judaísmo. Cumpriu também a LEI RELIGIOSA e teria na carne as LEIS DESTITUÍDAS, como: o medo, a vaidade, a pena, o ódio, as paixões, afinal não está escrito que ele era sujeitos as paixões humanas?

 

Ali no DESERTO estava seu próprio teste de fogo. O BATISMO NO ESPÍRITO SANTO. Seria o momento de vencer os obstáculos por cada um de nós. Se submetido às torturas psicológicas para que cada um de nós as pudesse vencer quando em DESERTO de proporções bem menores tivéssemos que atravessar.

 

Jesus é levado ao DESERTO, em jejum no espírito, pois no DESERTO HUMANO tem maneiras de se sobrevir. Você sabe o que é JEJUM DO COPRO DO ESPÍRITO? As religiões só entendem de jejum do CORPO FÍSICO, como isto significasse alguma coisa para Deus. Lá, no DESERTO PSICOLÓGICO do MESTRE foi travado a maior GUERRA MORAL de todos os tempos O CORPO ESPIRITUAL X O CORPO ALMÁTICO. Paulo fala sobre isto aos Romanos capítulo 7, dizendo que nele havia duas leis que se guerreavam. Vamos olhar melhor o texto e entende-lo:

 

 1º- DÚVIDA - PSICOLÓGICA: “Se é FILHO DE DEUS, manda que estas pedras se transformem em pães” (3). Jesus é chamado de “Pão da vida”; “Quem não comer de minha carne e não beber de meu sangue não terá parte em meu Reino”. O problema era a DÚVIDA no DESERTO. Será que realmente sou o que digo ser? E não a fome física, afinal o despir-se da glória foi muito mais traumático. Nada, a não ser ele mesmo poderia ou não passar pelo processo de RESTAURAÇÃO DA HUMANIDADE. Ele, após sua ESCOLHA responde, dizendo: “Não só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus”. O pão humano só serve para o homem, mas não é só dele que o homem precisa, afinal temos três corpos: O CORPO FÍSICO, O CORPO ALMÁTICO E O CORPO ESPIRITUAL.

 

2º- DÚVIDA – ESCOLHER ENTRE A DEIDADE E A VAIDADE: “Se és FILHO de DEUS, atira-se abaixo, porque está escrito: Aos seus anjos ordenará a teu respeito que te guardem” (v.5,6). Embora homem, ele também tinha domínio sobre seu lado DIVINO. Podia dá um show. Mostrar para os Romanos que escravizava Israel, que ele podia libertar todo o povo. Podia se encher de vaidade e sair libertando o povo, assim como fez Moisés que no final nada resolveu – Israel estava escravo outra vez. Não, não fez o show da vaidade que havia em seu lado humano e responde com uma ESCOLHA sábia: “... não tentarás o Senhor teu Deus”. Percebam o texto: “... o Senhor teu Deus” Deus de quem? De quem conversava com ele? Então o diálogo era entre as duas naturezas que havia nele que, segundo Paulo se guerreavam (na mente).

 

3º- DÚVIDA – ENTRE A POBREZA E A OPULÊNCIA POLÍTICA: “... tudo isto te darei se, prostrado, me adorares”. Jesus foi chamado por ele mesmo a ser um grande político civil e religioso. Note que em sua ESCOLHA ele fala que somente a Deus se prestará culto. As grandes religiões no mundo, as de maior porte, crescem exatamente por cair neste conto do vigário, a política religiosa. Usando da inocência cultural cristã das pessoas, usam os recursos do crer para iludir. É claro que temos dispositivos internos que usados pelo crer fazem milagres, não é assim também com as chamadas religiões pagãs? Ele sabia que podia usar todos estes dispositivos, mas não o fez. Seria preciso o desenvolver a FÉ, no exercício, pois sem ela não agradaríamos a Deus.

Afinal não só de glorias efêmeras viverá o CORPO ALMÁTICO tendo seu ego amaciado com as vaidades de um poder fraco e passageiro. Todas as glórias do mundo passam, os homens envelhecem e morrem, deixando para traz impérios onde a morte tem sido seu alimento. Não importa se estas glórias ou impérios sejam civis ou religiosos. Já vi homens chamados de santos não terem poder de parar o tempo. Se vão, morrem como vão/morrem todos os homens.

 

O MESTRE fala que nada adianta o homem ganhar o mundo todo e perder sua alma. É no CORPO ALMÁTICO que todas estas misérias oferecidas em DESERTO leva o homem à vaidade e à derrota. É assim que vaidade age: dá a você hoje, para lhe tomar amanhã.

 

Quando você ouvir e vê religiões falando de cura do CORPO FÍSICO e do CORPO ALMÁTICO o poder do TER carros, fazendas, dinheiros, jóias, e tantas outras prosperidades materiais, cuidado, pois são ofertas do DESERTO e o cântico do DESERTO é tentador e tem levado muita gente a riqueza, mas o alerta do MESTRE em Mateus capítulo 5 é: “Bem-aventurado o pobre de espírito”.

 

Não se deixe tentar psicologicamente por sua alma decaída. Ela é vaidosa e é a responsável pelos frutos que frutificarão em seu CORPO FÍSICO. Atenção! Paulo fala que de Deus não se zomba, o que você plantar em sua alma nascerá. Também o mesmo apóstolo Paulo fala para não nos conformarmos com este presente século, mas nos transformarmos pela renovação da nossa mente (do entender) e sairmos das leis nele (mundo) existentes.

 

Abraços e boa compreensão deste dantesco texto.

 

Israel Sarlo

www.ocaminhoeavida.com

www.facebook.com/caminhoeavida