Estudo bíblico

16. abr, 2016

“RESGATADOS FOMOS...” (Lucas 4: 14-18)

 

Existem vários hinos tanto no cantor cristão, melodias de vitória, harpa cristã e etc., que são fantásticos e entre tantos este: “RESGATADOS FOMOS, prá nunca mais pecar...”. Oséias de Paulo, cantor gospel, canta uma música também fantástica que conta a história de CEM OVELHAS no redil à noite, quando são contadas, falta uma; e este pastor desesperado sai em busca da OVELHA PERDIDA e a encontra tremendo de frio, pega em seus braços e de volta traz a redil. Esta busca se chama RESGATE.

 

Sempre, quando se perdem, as pessoas perdem também a noção do tempo, dos perigos e das dificuldades que se acumulam em cada trecho percorrido. Toda esta situação leva a pessoa ao desconforto geográfico, fica sem intimidade por onde anda, desconfia de cada pessoa que se esbarra, os reflexos são substituídos por devesa, a louca busca por escape e o terrível cansaço do andar, olhar na busca de se salvar.

 

Existem muitas, mas muitas pessoas que vivem perdidas em seus passados, embora estejam lutando por escape em suas vidas presentes. O engraçado disto tudo é que buscam um túnel no tempo presente para voltar ao passado sem terem idéia que o passo certo na vida de qualquer pessoa é o túnel que leva ao futuro. Mas o futuro também não é um lugar novo, estranho e duvidoso.

 

Podem perguntar: e seu eu entro no túnel errado? No túnel do passado existem marcas e certos confortos e é sabido que lá já existem terras ou situações exploradas. O que pude selecionar de bom já trago em minha vida e as que foram nocivas deixei pra lá, ficando somente a certeza em não repeti-las. No túnel do futuro, e futuro é sempre o segundo em nossa frente não vivido, isto é, presente e futuro são separados por segundos no tempo com a possibilidade de você ainda está ligado (a) ao passado também por este mesmo tempo ou se distanciar dele segundo sua boa arte de viver a vida e dela tirar muito mais até chegar a que chamamos de VIDA ABUNDANTE.

 

Hoje existem várias maneiras de nos acharmos e uma delas me chama a atenção. Quando vamos para lugares desconhecidos usamos o GPS e ele, passo a passo, nos direciona ao lugar desejado. Na vida temporária do homem, a vida humana, o homem ficou sem direção. Está perdido embora esteja rodeado de tanta tecnologia. O homem não está feliz com seu presente e nele vive loucamente em busca do TER, nada SENDO em seu futuro. O homem hoje fala muito do passado, onde as responsabilidades não eram tão acirradas, pois havia a zona de conforto de seus pais ou as irresponsabilidades próprias da idade.

 

Hoje existem vários indicadores de soluções. São palestras motivacionais, são programas de reabilitações, religiosos prometendo soluções inexistentes, pois as necessidades básicas da humanidade não estão na cura física, na boa estética física. Não está em boas casas, carros, ou em ter muito dinheiro, lindas mulheres ou deuses hercúleos gregos.

 

A humanidade precisa de RESGATE. Precisamos entender melhor de nossa origem moral, social que tem, no ESPÍRITO DO HOMEM, a resposta – O FRUTO DO ESPÍRITO (Gl. 5:22-26).

 

Falamos muito dos “MÉDICOS SEM FRONTEIRAS”, aliás, um trabalho maravilhoso e que precisa muito da ajuda de todos. Hoje, no Brasil, existe um grupo buscando ajuda para salvar crianças vítimas da prostituição e trabalho infantil. Crianças que tem sua infância roubada e destruída. Muito bom também este trabalho e de valor inestimável. Mas estas crianças, adultos, necessitados, perdidos e etc., existem exatamente no mundo onde a humanidade se perdeu e com seu tempo perdido não percebem todas estas desgraças e, muitas delas inconscientemente cooperam por todas estas misérias. Está em alta este jargão: “cada um por si e Deus por todos”.

 

A ESCOLA DO MESTRE vem nos ensinar o MINISTÉRO DE RESGATE. Cada um usando seu DOM NATURAL. Cada um exercendo seu conhecimento e assim contribuindo com os outros. Paulo nos ensina em sua ESCOLA APOSTÓLICA que assim como o corpo é feito de membros e cada um dele exerce sua função neste corpo, assim a humanidade precisa entender esta mecânica, pois do contrário será uma humanidade sem forma definida, não tendo mãos, pés, dedos, olhos, ouvidos, nariz, o tronco. Será uma humanidade brutalizada e monstruosa.

 

Preste atenção, todo aluno que entra pela porta aberta na cruz para a ESCOLA DO MESTRE recebe um GPS. Não estou falando de BÍBLIA, mas do “EVANGELHO, poder de Deus para salvação de todo aquele que crer” (Rm.1:16). Na BÍBLIA você encontrará um CÓDIGO ÉTICO iniciando em Gênesis até Apocalipse que precisará marcar seu coração (mente, vontade, emoção e consciência). Guardado este CÓDIGO ÉTICO você estará neste contexto: “Guardei a sua PALAVRA NO MEU CORAÇÃO para não pecar (errar) contra ti”, no exercício diário de sua fé através das obras citadas neste CÓDIGO ÉTICO e não obras humanas que nunca resolveram e nunca resolverão as necessidades da humanidade sem forma e vazia.

 

No início do MINISTÉRIO DO MESTRE, Lucas fala da tentação do MESTRE no deserto – aliás já falamos sobre este texto – e logo após esta passagem, o MESTRE é expulso de Nazaré e pela virtude do espírito voltou para a Galiléia, e sua fama correu por todas as terras em derredor. No versículo 15 do capítulo 4 de Lucas, O MESTRE ensinava nas sinagogas O CÓDIGO ÉTICO DO EVANGELHO, se você quer investigar, olhe o que o MESTRE fala no versículo 43: “Também é necessário que eu anuncie às outras cidades O EVANGELHO do REINO de DEUS, porque para isso fui enviado”. Percebe o que você está lendo?

 

De volta à narrativa do Dr. Lucas, no versículo 16, agora em Nazaré, onde Jesus foi criado, entrou num dia de sábado, o povo professava o judaísmo, portanto não havia outro dia melhor, não que JESUS se importava com este ou aquele dia, pois todos os dias são para salvação e salvação é RESGATE; e, como de costume, O MESTRE dá uma lição tirada do LIVRO DE ISAÍAS e neste livro e texto o Mestre mostra as sete principais bases necessárias para quem milita a MISSÃO DE RESGATE:

 1ª – O ESPÍRITO DO SENHOR É SOBRE MIM;

 2ª – ME UNGIU PARA EVANGELIZAR OS POBRES (pregar o EVANGELHO – CÓDIGO ÉTICO aos pobres de entendimento, aos perdidos);

 3ª – CURAR OS QUEBRANTADOS DE CORAÇÃO (não os doentes físicos, mas os quebrados de coração que, sem dúvida, não curados de coração teriam as doenças físicas a vista);

 4ª – APREGOAR LIBERDADE AOS CATIVOS (liberdade espiritual, pois sem ela os homens passam a ter suas prisões sociais e morais);

 5ª – DAR VISTA AOS CEGOS (nunca a visão física, mas a visão da alma);

 6ª – POR EM LIBERDADE OS OPRIMIDOS (livrar a humanidade da opressão que cega) e

 7ª – ANUNCIAR O ANO ACEITÁVEL DO SENHOR (ou seja, o ANO de liberdade de todo tipo de escravidão moral em que viviam todos os povos.)

 

Dá para entender que nossa vinda aqui na terra, segundo a ESCOLA DO MESTRE, segundo o CÓDIGO ETICO - O EVANGELHO é o conhecer e ter em nossas MENTES A MENTE DE CRISTO, seu CÓDIGO MARCADO EM NOSSO CORAÇÃO e assim nossos ACRESCIMOS nas DEMAIS COISAS para que nosso TEMPO PRESENTE seja o de RESGATE, e quem está preso no PASSADO, trazê-lo para o PRESENTE e mostrar que o FUTURO é de glória, já vivendo aqui neste mundo de humanos e trazê-los de volta de onde todos nós viemos? (Ef. 1:3)

 

VAMOS RESGATAR VIDAS E ASSIM JUNTARMOS TESOURO NO CÉU?

 

Israel Sarlo

www.facebook.com/caminhoeavida

9. abr, 2016

“DÁ-ME DE BEBER.”

 

“... Qualquer que BEBER desta água tornará a ter sede, mas aquele que BEBER da água que eu lhe der nunca terá SEDE, porque a água que eu lhe der se fará nele uma FONTE DE ÁGUA a jorrar para a vida eterna”.  (João 4:13, 14).

 

Outra lição fantástica do MESTRE em sua ESCOLA. Este texto é estritamente MISSIOÁRIO e de SAÚDE FÍSICA, SOCIAL, MORAL e FINACEIRA para o CORPO chamado IGREJA.

 

Neste texto estão claras duas necessidades básicas:

                A SEDE PARA O CORPO FÍSICO e

                A SEDE PARA O CORPO ALMÁTICO.

 

Exatamente neste POÇO DE JACÓ, O MESTRE propõe uma TROCA, levando em consideração a SEDE humana do MESTRE e a SEDE MORAL, SOCIAL e FINANCEIRA da MULHER de SAMARIA.

 

Jesus havia deixado a Judéia e foi para a Galiléia e teria que passar por Samaria, um dos cinco estados em que Israel estava dividido nesta época e o Mestre resolveu, em Sicar, junto ao POÇO DE JACÓ - herança dada a seu filho José - parar e descansar e assentado vem uma mulher de Samaria e ele disse: “Dá-me de BEBER”.

 

Pelos trajes e maneira de falar, até mesmo a língua diferenciada, ela se escandaliza, dizendo “como poderia ele, sendo judeu pedir água a uma samaritana”. Havia diferenças enormes entre os demais estados de Israel com o estado de Samaria. Tinham divergências religiosas, costumes e outras coisas mais. Havia inclusive samaritanos prosélitos, estrangeiros trazidos em batalhas pelos reis dos dois reinos que em Samaria viviam como estranhos para toda a comunidade judaica e para o judaísmo.

 

Ela, a mulher samaritana, tinha água para o corpo físico de Jesus, afinal era a única SEDE que ele sentia e havia nela outra necessidade, a SEDE da ALMA. Sua MENTE não tinha respostas para as exigências do ESPÍRITO HUMANO que a todo o momento era cobrado pelo ESPÍRITO DE DEUS a fazer a troca das OBRAS DA CARNE pelo FRUTO DO ESPÍRITO. Sua VONTADE estava sob informações religiosas erradas e automaticamente suas EMOÇÕES não tinham nenhuma base moral estribada no PODER DO EVANGELHO – PODER DE DEUS (Rm 1:16).

                “Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para       salvação de todo aquele que crê”...

 

Esta situação de ALMA a fazia errar, buscar relacionamentos com vários homens na esperança do encontro da paz. E, assim como todos os dias buscava água neste referido poço para mitigar sua SEDE FÍSICA, também era a sua SEDE na ALMA em busca de, uma só vez, solução de suas necessidades afetivas que ele buscava nas pessoas que também estavam em busca do mesmo ANTÍDODO.

 

Embora SEDENTO, CANSADO e esperando seus discípulos que foram buscar alimentos em Samaria, não perdeu a oportunidade em quebrar as barreiras do preconceito e falar de MISSÕES:

 

 1º- ELA NÃO SABIA DO DOM DE DEUS;

 2º- ELA NÃO CONHECIA QUEM ESTAVA DIANTE DELA;

 3º- ELA NÃO CONHECIA A GENEROSIDADE DO MESTRE;

 4º- ELA MOSTRAVA DIFICULDADES;

 5º- ELA VIA NO MESTRE UM HOMEM COMUM;

 6º- ELA DESACREDITOU DO MESTRE E ENSINA SOBRE O POÇO;

 7º- ELA BUSCA DAR AULA SOBRE O VELHO TESTAMENTO.

 

O MESTRE calmamente explica o que era óbvio dizendo: que bebendo aquela água, logo teria a necessidade de bebê-la, novamente. Ele estava dizendo que a água do POÇO DE JACÓ não tinha durabilidade assim com o CORPO FÍSICO, embora não houvesse valores duradouros nesta água, Ele a trocava por uma ÁGUA VIVA e quem a tomasse nunca mais sentiria SEDE.

 

O MESTRE precisava chamar a atenção daquela mulher, provando a veracidade de suas palavras e é aí que sua INTUIÇÃO trabalha na descoberta das necessidades daquela ALMA. Ele a pede que trouxesse seu marido quando esta pede desta água e para se tomar da ÁGUA DA VIDA seria preciso confessar com sua boca, pois quando isto acontece o coração crer, pois com a boca se confessa para a justiça e com o coração se crer para a salvação. Ela entra nesta ESCALA DE VALORES do REINO e a troca é feita. Ela reconhece que o MESTRE estava agindo como PROFETA, isto é, uma das bases do cristianismo estava agindo em seu coração sob a tutela da PEDRA FUNAMENTAL – JESUS e logo ela seria acolhida no seio do APOSTOLADO.

 

O MESTRE foi claro dizendo que todas as necessidades humanas e psíquicas são necessidades temporais, mas que pode causar danas, as vezes irreversíveis, nas pessoas que sob a pressão do FETICHE se deixa levar pela IDOLATRIA do TER sem o interesse maior do SER.

 

O MESTRE continua dizendo, ou tirando dela a IDOLATRIA em torno do POÇO DE JACÓ: “Virá a hora que os verdadeiros adoradores adorarão o PAI em espírito e em verdade, pois o PAI procura tais que assim o adorem.” Porque? “Deus é ESPIRITO, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade. (João 4:21-24).

Neste diálogo o final é fantástico: Ela reconhece o MESTRE e o MESTRE se dá a conhecer. Sempre quando esta troca acontece o evangelizado deixa o que veio fazer e convoca mais pessoas para discutir o feito do evangelizador.

 

 VOCÊ QUER VIDA ABUNDANTE?;

 VOCÊ QUER QUE SUA VIDA CORRA COM AS ÁGUAS SADIAS DE UM RIO?;

 VOCÊ QUER PARCERIA COM O DONO DO MUNDO?

 VOCÊ QUER SER COMO ÁRVORE PLANTADA JUNTO AO RIBEIRO?;

 VOCÊ QUER TODO CONTROLE DE SEUS BENS SOB O BEM MAIOR?

 

Então lembre-se que estas “demais coisas” lhe virão, desde o momento que você, em qualquer lugar, promova esta troca. O POÇO DE JACÓ está longe, mas como O MESTRE nos ensina que o PAI não está neste ou naquele lugar, mas que busca adoradores verdadeiros, não os que só sabem cantar e dançar, então não teremos problemas em obter VIDA ABUNDANDE, pois são ABUNDANTES os SEDENTOS DE ALMA e estão bem perto de você. Faça esta troca e você verá mudanças enormes em sua vida, afinal você se tornou EMBAIXADOR DO REINO DE DEUS em terra do reino do mau.

 

Israel Sarlo

www.facebook.com/caminhoeavida

3. abr, 2016

Democracia é um regime político em que todos os cidadãos elegíveis participam igualmente — diretamente ou através de representantes eleitos — na proposta, no desenvolvimento e na criação de leis, exercendo o poder da governação através do sufrágio universal. Ela abrange as condições sociais, econômicas e culturais que permitem o exercício livre e igual da autodeterminação política.

 

O termo origina-se do grego antigo δημοκρατία (dēmokratía ou "governo do povo"), que foi criado a partir δῆμος (demos ou "povo") e κράτος (kratos ou "poder") no século V a.C. para denotar os sistemas políticos então existentes em cidades-Estados gregas, principalmente Atenas; o termo é um antônimo para ἀριστοκρατία (aristokratia ou "regime de uma aristocracia" como seu nome indica). Embora, teoricamente, estas definições sejam opostas, na prática, a distinção entre elas foi obscurecida historicamente. No sistema político da Atenas Clássica, por exemplo, a cidadania democrática abrangia apenas homens, filhos de pai e mãe atenienses, livres e maiores de 21 anos, enquanto estrangeiros, escravos e mulheres eram grupos excluídos da participação política. Em praticamente todos os governos democráticos em toda a história antiga e moderna, a cidadania democrática valia apenas para uma elite de pessoas, até que a emancipação completa foi conquistada para todos os cidadãos adultos na maioria das democracias modernas através de movimentos por sufrágio universal durante os séculos XIX e XX.

 

O sistema democrático contrasta com outras formas de governo em que o poder é detido por uma pessoa — como em uma monarquia absoluta — ou em que o poder é mantido por um pequeno número de indivíduos — como em uma oligarquia. No entanto, essas oposições, herdadas da filosofia grega, são agora ambíguas porque os governos contemporâneos têm misturado elementos democráticos, oligárquicos e monárquicos em seus sistemas políticos. Karl Popper definiu a democracia em contraste com ditadura ou tirania, privilegiando, assim, oportunidades para as pessoas de controlar seus líderes e de tirá-los do cargo sem a necessidade de uma revolução.

 

Diversas variantes de democracias existem no mundo, mas há duas formas básicas, sendo que ambas dizem respeito a como o corpo inteiro de todos os cidadãos elegíveis executam a sua vontade. Uma das formas de democracia é a democracia direta, em que todos os cidadãos elegíveis têm participação direta e ativa na tomada de decisões do governo. Na maioria das democracias modernas, todo o corpo de cidadãos elegíveis permanece com o poder soberano, mas o poder político é exercido indiretamente por meio de representantes eleitos, o que é chamado de democracia representativa. O conceito de democracia representativa surgiu em grande parte a partir de idéias e instituições que se desenvolveram durante períodos históricos como a Idade Média européia, a Reforma Protestante, o Iluminismo e as revoluções.

(texto acima extraído – Wikipédia)

 

"... pois o [EVANGELHO] é o PODER de Deus para salvação de todo aquele que crê... porque nele [EVANGELHO] se descobre a JUSTIÇA [LEI] de Deus de fé em fé... o JUSTO [JUSTIFICADO] viverá da fé."   (Romanos 1:16-17)

 

Se formos atentos às ESCRITURAS descobriremos nelas o EVANGELHO, o único CÓDIGO DE HONRA E FÉ dado ao homem para pautar sua vida em direção a volta para o PAI. Não me refiro apenas a ler ou decorar textos das ESCRITURAS ou usá-la em benefícios de interesse próprio. Precisamos estudar a PALAVRA de Deus e separar tudo e retermos o melhor. Portanto, seria bom entendermos que nossa base CRISTÃ (não o judaísmo), está exclusivamente nos PROFETAS & APÓSTOLOS (Atos 2:42 e Efésios 2:20): "E perseveravam na DOUTRINA dos APÓSTOLOS..." e "Edificados sobre o FUNDAMENTO dos APÓSTOLOS e dos PROFETAS, de que JESUS CRISTO é a principal PEDRA da ESQUINA".

 

Seria muito bom que entendêssemos as lições dadas pelo MESTRE. Primeiro se fez, sendo O VERBO, homem e habitou entre nós (João 1) e segundo Lucas este mesmo Jesus crescia em graça, estatura e conhecimento, isto é, veio cumprir as LEIS NATURAIS. Não agiria conosco de maneira diferente, principalmente nós, vendidos ao pecado.

 

O MESTRE veio nos trazer seu CÓDIGO DE ÉTICA - O EVANGELHO e é claro que seríamos preparados antes; do contrário, como sairíamos de nossa ZONA DE CONFORTO - O PECADO com seu CÓDIGO IMORAL que em seu cerne a natureza é errar e errar sempre? Errar no casamento, na profissão, errar no entender, errar em ter visão, errar em odiar, ter ciúme, medo e etc.

 

O EVANGELHO precisava ser pré-anunciado a Abraão (Gálatas 3:8) em forma de JUSTIFICAÇÃO, mas não entenderam e Jesus veio e sua BIOGRAFIA foi escrita por quatro homens: MATEUS, MARCOS, LUCAS e JOÃO e estas BIOGRAFIAS são chamadas de LIVROS BIOGRÁFICOS e não EVANGELHOS como chamam.

 

O MESTRE chama doze homens e começa falando e dando sinais e "maravilhas" e a este período chamamos em sua ESCOLA de PERÍODO DA ALFABETIZAÇÃO, pois logo ele diz que obras maiores que aquelas nós faríamos. O grande lance de sua ESCOLA era a METANÓIA, mudança de mente, isto é, tirar o CÓDIGO VELHO e substituí-lo pelo CÓDICO NOVO (Hebreus 8:13; 10:9): "... Eis aqui venho, para fazer, ó Deus, a tua vontade. Tira o PRIMEIRO, para estabelecer o SEGUNDO".

 

O grande desafio não era os "milagres e maravilhas". Não seria a cruz o seu grande desafio, pois não entenderiam sua ressurreição, como aconteceu com Barnabé? Em sua morte todos desanimaram. O grande desafio seria tirar o pecador de sua ZONA DE CONFORTO EM PECAR. O homem gosta do pecado. Está supostamente preparado para errar, errar e quem sabe acertar parcialmente um dia? Não são assim os inventores? Nada criam antes de errarem; muitas e muitas vezes e tudo que inventaram antigamente está sendo aperfeiçoado até hoje. Tudo se reinventa, nada se cria.

 

O EVANGELHO é o único CÓDIGO MORAL DEMOCRÁTICO. Todos tem acesso a tudo que foi criado por Deus. Se você parar e pensar um pouquinho descobrirá que você não nasceu adulto, vem de uma escala difícil desde o ventre de sua mãe. Os nove meses ou menos que ficamos no ventre, o corpo da mãe está sendo preparado para nossa vinda e quando nascemos nada precisamos a não ser de cuidado e do líquido precioso que sai do seio de nossa mãe. Nele estão todas as propriedades que necessitaríamos enquanto indefesos, até mesmos as vacinas. Assim é Deus em seu CÓDIGO MORAL DEMOCRÁTICO - todos somos iguais perante ele e por isto temos o mesmo tratamento.

 

O EVANGELHO veio, mas precisamos de preparação para recebê-lo. Não podemos lançar esta semente onde houver pedras, espinhos e pássaros. Para preparar terra boa, para plantar este CÓDIGO precisaremos passar por explosão de pedras, ferramentas adequadas para tirar espinhos e conhecimento apropriado para espantar os pássaros (examine bem Mateus 13) e isto dói e depende de conhecimento.

 

A DEMOCRACIA não funciona onde pessoas são ESCRAVOCRATAS – cheias de ambições e legislam em causa própria. Se houver preocupação sobre a saída desta ZONA de CONFORTO seria bom entender que se buscarmos este REINO DEMOCRÁTICO, as coisas existentes nesta ZONA de CONFORTO nos serão dadas exatamente para não doer tanto na METAMORFOSE para a METANÓIA.

 

Já sabemos que não podemos dá pérolas aos porcos e nem coisas santas aos cães, pois bem, quando se prega o EVANGELHO sem preparo, estamos exatamente plantando semente sem arar, sem entendermos de estações para plantio, isto é, nada entendemos da semente e assim fazemos como os tolos: metemos-nos em lavouras sem entender de lavoura.

 

Tem muita gente mesmo agindo como porco, tendo pérolas em seu cocho. Muita gente tratando das coisas santas como se fosse vômito. Não é sem sentido que Paulo fala aos coríntios que não podemos cuidar do ESPIRITUAL sem primeiramente cuidar do HOMEM NATURAL (1ª Co. 15:46). Precisamos arar o HOMEM NATURAL tão cheio de certeza do CÓDIGO do MAL. Tão atolado na POLÍTICA NATURAL ESCRAVAGISTA e que nada entende da POLÍTICA DEMOCRÁTICA do PAI: "Deus não faz acepção de pessoas. Todos são iguais perante Deus.”

 

O grande desafio na ESCOLA DO MESTRE e da ESCOLA APÓSTÓLICA é a "TRANSFORMAÇÃO do ENTENDER do HOMEM NATURAL para o HOMEM ESPIRITUAL. Entender quais das FERRAMENTAS no EVANGELHO pode-se usar para TRANSFORMAÇÃO: "Mas não é primeiro o espiritual, senão o animal; depois, o espiritual" (1ª Co. 15:46).

 

Por ventura o sol não nasce para justos e injustos? Não é assim a chuva, os dias e as noites? Não planta o ímpio e o justo e a terra responde de igual maneira? Deus não faz distinção, toda distinção feita na terra, na sociedade, nas religiões são tradições e leis criadas pelo homem que após errar busca tirar vantagem nos que acertam. A DEMOCRACIA de DEUS está ai disposta e sempre mantendo seu único padrão - igualdade e liberdade para todos.

 

Israel Sarlo

www.facebook.com/caminhoeavida

 

14. mar, 2016

 “... HONRA a teu pai e a tua mãe, quem maldisser a seu pai ou a sua mãe seja punido de morte...”.  (Mateus 15:4)

 

Logo de início uma informação: Nem sempre quem HONRA, AMA. HONRAR NÃO É SINÔNIMO DE AMAR.

 

O MESTRE está nos dando uma aula fantástica neste texto de Mateus 15. Se você, cuidadosamente, ler todo o texto entenderá o seu sentido exato.

 

Vieram ao MESTRE com uma pergunta dentro do texto sagrado para embaraçá-lo, assim como fazem hoje: as pessoas criam armadilhas na Bíblia para desmoralizar outras pessoas.

 

Em Jerusalém, estes escribas e fariseus perguntaram ao MESTRE sobre as transgressões de seus discípulos por não lavarem suas mãos antes das refeições e notem que estes mesmos senhores, embora na Bíblia, falavam das TRADIÇÕES DOS ANCIÃOS. O MESTRE responde a esta pergunta também usando textos sagrados só que fora das TRADIÇÕES DOS ANCIÃOS, mas usando a TORÁ em seus MANDAMENTOS, dizendo que estes mandamentos estavam, de igual modo, sendo transgredidos por eles em apoio à TRADIÇÃO deles. Em síntese: deixavam de cumprir o que diziam ser de Deus, OS MANDAMENTOS, para cumprirem as TRADIÇÕES que eram apenas costumes dos homens.

 

O MESTRE usa do próprio veneno dos escribas e fariseus, usando um texto bíblico clássico em Deuteronômio 5:16 que diz: “HONRA a teu pai e a tua mãe, como o SENHOR, teu Deus, te ordenou, para que se prolonguem os teus dias e para que te vá bem na terra que o SENHOR, teu Deus, te dá”. É claro que o MESTRE está dizendo com todas as letras que a situação financeira, política, moral e social de todo o Israel neste tempo estava um caos. Israel estava sob o jugo romano, escrava de um povo pagão. Toda a história de conquista e glória estava sob escombros. Sua religião não tinha sentido algum; a vida moral e social de Israel era cantada em verso e prosa por todos os povos como uma nação sem brasão, portanto sem HORNA.

 

Os fariseus e os escribas estavam falando de TRANSGREÇÃO de TRADIÇÕES. O MESTRE estava falando de HONRA, pois AMOR era exatamente o VERBO que faltava na relação dos povos religiosos e na política daquela época.

 

Se palmilharmos cuidadosamente o VELHO TESTAMENTO o que vamos encontrar nos deixará estarrecidos. Deuses que brigavam e guerreavam por sua HONRA e PODERIO. Não foi diferente com o DEUS de ISRAEL. O que incluíram nele foi uma cópia ridícula dos deuses dos panteões estrangeiros, melhorando um pouco sua política de um DEUS MONOTEÍSTA não menos assassino e cruel como os demais encontrados nas nações estrangeiras narradas na Bíblia.

 

Então estou desfazendo do VELHO TESTAMENTO? Claro que não, mas desfazendo as HERMENÊUTICAS arbitrárias de denominações e de pastores ávidos de poder, que tentam transformar em espetáculo a simplicidade do CANÓN DE DEUS. Nossa fé cristã tem como base OS PROFETAS e APÓSTOLOS. Precisamos examiná-los e descobrir a verdade nas ESCRITURAS SAGRADAS.

 

O mestre continua tecendo no texto dizendo: “Quem maldisser a seu pai ou a sua mãe seja punido de morte”. Note que não consta a palavra AMOR, mas o que está embutido na palavra HONRA – ou seja, quem HONRA não maldiz a seus pais, pois maldizer significa MORTE. O MESTRE sabia que estes conselhos não são necessários para quem está imbuído de AMOR, pois segundo Paulo em 1ª Coríntios 13: “O AMOR é:

PACIENTE;

BENÍGNO;

O AMOR NÃO SE UFANA;

NÃO ARDE EM CIÚMES;

NÃO SE ENSOBERBECE;

NÃO É INCOVENIENTE;

NÃO BUSCA SEUS INTERESSES PRÓPRIOS;

NÃO SE EXASPERA;

TUDO SUPORTA;

JAMAIS ACABA;

NÃO SE RESENTE COM O MAL;

NÃO SE ALEGRA COM A INJUSTIÇA;

O AMOR SE REGOSIJA COM A VERDADE;

TUDO SOFRE;

TUDO CRER;

TUDO ESPERA;

TUDO SUPORTA;

JAMAIS ACABA;

 

Como percebem, HONRA nada tem a ver com AMOR, mas quem AMA, sem dúvida, não foge da HONRA.

 

Paulo fala claramente que a reciprocidade entre PAIS & FILHOS é um exercício. Não podem os pais exigir de seus filhos o exercício do AMOR quando adulto, que brotará a HONRA, sem o exercício diário desde na tenra infância: “Ensine seu filho no caminho que deve andar para quando estiver crescido não se desvie dele”.

 

O MESTRE ainda nos ensina muito mais no texto de Mateus 15 dizendo: “Mas vós dizeis: Se alguém disser a seu pai ou a sua mãe: É oferta ao Senhor aquilo que poderias aproveitar de mim; esse jamais HONRARÁ o seu pai ou a sua mãe. E, assim, invalidastes a PALAVRA DE DEUS, por causa da vossa TRADIÇÃO” (v. 5-6).

 

Que beleza esta pérola escondida em Mateus. O MESTRE diz que eles, em nome das TRADIÇÕES deles, ofertam seus filhos a Deus, isto seria a LEI & TRADIÇÃO e imediatamente diz o que aproveitariam vocês de mim? Isto é, se “DEUS É AMOR” onde todas estas coisas acabariam se nada disto é feito no AMOR? Não estava dizendo dEle, mas do AMOR nele que veio quebrar TRADIÇÕES, CONVENÇÕES, COSTUMES e LEIS.

 

No versículo seis ele mata a charada dizendo: “Esse jamais HORARÁ a seus pais... Invalidastes a PALAVARA DE DEUS, por causa da TRADIÇÃO”. E no versículo sete, oito e nove, O MESTRE chama todos eles de “Hipócritas! Bem profetizou Isaías a vosso respeito, dizendo: Este povo HONRA-ME com os lábios, mas o seu coração está longe de mim. E em vão me adoram, ensinado doutrinas que não passam de preceitos de homens”.

 

Seria muito bom você continuar toda esta leitura do capítulo 15 de Mateus, pois lá no v.19 O MESTRE vai lhe informar o que procede do coração dos religiosos e entenderá o que de verdade contamina o homem, se as TRADIÇÕES ou as DESONRAS por falta de AMOR.

 

Israel Sarlo

www.facebook.com/caminhoeavida