3. abr, 2016

O EVANGELHO É UMA CARTA DEMOCRÁTICA

Democracia é um regime político em que todos os cidadãos elegíveis participam igualmente — diretamente ou através de representantes eleitos — na proposta, no desenvolvimento e na criação de leis, exercendo o poder da governação através do sufrágio universal. Ela abrange as condições sociais, econômicas e culturais que permitem o exercício livre e igual da autodeterminação política.

 

O termo origina-se do grego antigo δημοκρατία (dēmokratía ou "governo do povo"), que foi criado a partir δῆμος (demos ou "povo") e κράτος (kratos ou "poder") no século V a.C. para denotar os sistemas políticos então existentes em cidades-Estados gregas, principalmente Atenas; o termo é um antônimo para ἀριστοκρατία (aristokratia ou "regime de uma aristocracia" como seu nome indica). Embora, teoricamente, estas definições sejam opostas, na prática, a distinção entre elas foi obscurecida historicamente. No sistema político da Atenas Clássica, por exemplo, a cidadania democrática abrangia apenas homens, filhos de pai e mãe atenienses, livres e maiores de 21 anos, enquanto estrangeiros, escravos e mulheres eram grupos excluídos da participação política. Em praticamente todos os governos democráticos em toda a história antiga e moderna, a cidadania democrática valia apenas para uma elite de pessoas, até que a emancipação completa foi conquistada para todos os cidadãos adultos na maioria das democracias modernas através de movimentos por sufrágio universal durante os séculos XIX e XX.

 

O sistema democrático contrasta com outras formas de governo em que o poder é detido por uma pessoa — como em uma monarquia absoluta — ou em que o poder é mantido por um pequeno número de indivíduos — como em uma oligarquia. No entanto, essas oposições, herdadas da filosofia grega, são agora ambíguas porque os governos contemporâneos têm misturado elementos democráticos, oligárquicos e monárquicos em seus sistemas políticos. Karl Popper definiu a democracia em contraste com ditadura ou tirania, privilegiando, assim, oportunidades para as pessoas de controlar seus líderes e de tirá-los do cargo sem a necessidade de uma revolução.

 

Diversas variantes de democracias existem no mundo, mas há duas formas básicas, sendo que ambas dizem respeito a como o corpo inteiro de todos os cidadãos elegíveis executam a sua vontade. Uma das formas de democracia é a democracia direta, em que todos os cidadãos elegíveis têm participação direta e ativa na tomada de decisões do governo. Na maioria das democracias modernas, todo o corpo de cidadãos elegíveis permanece com o poder soberano, mas o poder político é exercido indiretamente por meio de representantes eleitos, o que é chamado de democracia representativa. O conceito de democracia representativa surgiu em grande parte a partir de idéias e instituições que se desenvolveram durante períodos históricos como a Idade Média européia, a Reforma Protestante, o Iluminismo e as revoluções.

(texto acima extraído – Wikipédia)

 

"... pois o [EVANGELHO] é o PODER de Deus para salvação de todo aquele que crê... porque nele [EVANGELHO] se descobre a JUSTIÇA [LEI] de Deus de fé em fé... o JUSTO [JUSTIFICADO] viverá da fé."   (Romanos 1:16-17)

 

Se formos atentos às ESCRITURAS descobriremos nelas o EVANGELHO, o único CÓDIGO DE HONRA E FÉ dado ao homem para pautar sua vida em direção a volta para o PAI. Não me refiro apenas a ler ou decorar textos das ESCRITURAS ou usá-la em benefícios de interesse próprio. Precisamos estudar a PALAVRA de Deus e separar tudo e retermos o melhor. Portanto, seria bom entendermos que nossa base CRISTÃ (não o judaísmo), está exclusivamente nos PROFETAS & APÓSTOLOS (Atos 2:42 e Efésios 2:20): "E perseveravam na DOUTRINA dos APÓSTOLOS..." e "Edificados sobre o FUNDAMENTO dos APÓSTOLOS e dos PROFETAS, de que JESUS CRISTO é a principal PEDRA da ESQUINA".

 

Seria muito bom que entendêssemos as lições dadas pelo MESTRE. Primeiro se fez, sendo O VERBO, homem e habitou entre nós (João 1) e segundo Lucas este mesmo Jesus crescia em graça, estatura e conhecimento, isto é, veio cumprir as LEIS NATURAIS. Não agiria conosco de maneira diferente, principalmente nós, vendidos ao pecado.

 

O MESTRE veio nos trazer seu CÓDIGO DE ÉTICA - O EVANGELHO e é claro que seríamos preparados antes; do contrário, como sairíamos de nossa ZONA DE CONFORTO - O PECADO com seu CÓDIGO IMORAL que em seu cerne a natureza é errar e errar sempre? Errar no casamento, na profissão, errar no entender, errar em ter visão, errar em odiar, ter ciúme, medo e etc.

 

O EVANGELHO precisava ser pré-anunciado a Abraão (Gálatas 3:8) em forma de JUSTIFICAÇÃO, mas não entenderam e Jesus veio e sua BIOGRAFIA foi escrita por quatro homens: MATEUS, MARCOS, LUCAS e JOÃO e estas BIOGRAFIAS são chamadas de LIVROS BIOGRÁFICOS e não EVANGELHOS como chamam.

 

O MESTRE chama doze homens e começa falando e dando sinais e "maravilhas" e a este período chamamos em sua ESCOLA de PERÍODO DA ALFABETIZAÇÃO, pois logo ele diz que obras maiores que aquelas nós faríamos. O grande lance de sua ESCOLA era a METANÓIA, mudança de mente, isto é, tirar o CÓDIGO VELHO e substituí-lo pelo CÓDICO NOVO (Hebreus 8:13; 10:9): "... Eis aqui venho, para fazer, ó Deus, a tua vontade. Tira o PRIMEIRO, para estabelecer o SEGUNDO".

 

O grande desafio não era os "milagres e maravilhas". Não seria a cruz o seu grande desafio, pois não entenderiam sua ressurreição, como aconteceu com Barnabé? Em sua morte todos desanimaram. O grande desafio seria tirar o pecador de sua ZONA DE CONFORTO EM PECAR. O homem gosta do pecado. Está supostamente preparado para errar, errar e quem sabe acertar parcialmente um dia? Não são assim os inventores? Nada criam antes de errarem; muitas e muitas vezes e tudo que inventaram antigamente está sendo aperfeiçoado até hoje. Tudo se reinventa, nada se cria.

 

O EVANGELHO é o único CÓDIGO MORAL DEMOCRÁTICO. Todos tem acesso a tudo que foi criado por Deus. Se você parar e pensar um pouquinho descobrirá que você não nasceu adulto, vem de uma escala difícil desde o ventre de sua mãe. Os nove meses ou menos que ficamos no ventre, o corpo da mãe está sendo preparado para nossa vinda e quando nascemos nada precisamos a não ser de cuidado e do líquido precioso que sai do seio de nossa mãe. Nele estão todas as propriedades que necessitaríamos enquanto indefesos, até mesmos as vacinas. Assim é Deus em seu CÓDIGO MORAL DEMOCRÁTICO - todos somos iguais perante ele e por isto temos o mesmo tratamento.

 

O EVANGELHO veio, mas precisamos de preparação para recebê-lo. Não podemos lançar esta semente onde houver pedras, espinhos e pássaros. Para preparar terra boa, para plantar este CÓDIGO precisaremos passar por explosão de pedras, ferramentas adequadas para tirar espinhos e conhecimento apropriado para espantar os pássaros (examine bem Mateus 13) e isto dói e depende de conhecimento.

 

A DEMOCRACIA não funciona onde pessoas são ESCRAVOCRATAS – cheias de ambições e legislam em causa própria. Se houver preocupação sobre a saída desta ZONA de CONFORTO seria bom entender que se buscarmos este REINO DEMOCRÁTICO, as coisas existentes nesta ZONA de CONFORTO nos serão dadas exatamente para não doer tanto na METAMORFOSE para a METANÓIA.

 

Já sabemos que não podemos dá pérolas aos porcos e nem coisas santas aos cães, pois bem, quando se prega o EVANGELHO sem preparo, estamos exatamente plantando semente sem arar, sem entendermos de estações para plantio, isto é, nada entendemos da semente e assim fazemos como os tolos: metemos-nos em lavouras sem entender de lavoura.

 

Tem muita gente mesmo agindo como porco, tendo pérolas em seu cocho. Muita gente tratando das coisas santas como se fosse vômito. Não é sem sentido que Paulo fala aos coríntios que não podemos cuidar do ESPIRITUAL sem primeiramente cuidar do HOMEM NATURAL (1ª Co. 15:46). Precisamos arar o HOMEM NATURAL tão cheio de certeza do CÓDIGO do MAL. Tão atolado na POLÍTICA NATURAL ESCRAVAGISTA e que nada entende da POLÍTICA DEMOCRÁTICA do PAI: "Deus não faz acepção de pessoas. Todos são iguais perante Deus.”

 

O grande desafio na ESCOLA DO MESTRE e da ESCOLA APÓSTÓLICA é a "TRANSFORMAÇÃO do ENTENDER do HOMEM NATURAL para o HOMEM ESPIRITUAL. Entender quais das FERRAMENTAS no EVANGELHO pode-se usar para TRANSFORMAÇÃO: "Mas não é primeiro o espiritual, senão o animal; depois, o espiritual" (1ª Co. 15:46).

 

Por ventura o sol não nasce para justos e injustos? Não é assim a chuva, os dias e as noites? Não planta o ímpio e o justo e a terra responde de igual maneira? Deus não faz distinção, toda distinção feita na terra, na sociedade, nas religiões são tradições e leis criadas pelo homem que após errar busca tirar vantagem nos que acertam. A DEMOCRACIA de DEUS está ai disposta e sempre mantendo seu único padrão - igualdade e liberdade para todos.

 

Israel Sarlo

www.facebook.com/caminhoeavida