9. abr, 2016

ESCOLA DO MESTRE: FONTE DE ÁGUA VIVA - Aula 109

“DÁ-ME DE BEBER.”

 

“... Qualquer que BEBER desta água tornará a ter sede, mas aquele que BEBER da água que eu lhe der nunca terá SEDE, porque a água que eu lhe der se fará nele uma FONTE DE ÁGUA a jorrar para a vida eterna”.  (João 4:13, 14).

 

Outra lição fantástica do MESTRE em sua ESCOLA. Este texto é estritamente MISSIOÁRIO e de SAÚDE FÍSICA, SOCIAL, MORAL e FINACEIRA para o CORPO chamado IGREJA.

 

Neste texto estão claras duas necessidades básicas:

                A SEDE PARA O CORPO FÍSICO e

                A SEDE PARA O CORPO ALMÁTICO.

 

Exatamente neste POÇO DE JACÓ, O MESTRE propõe uma TROCA, levando em consideração a SEDE humana do MESTRE e a SEDE MORAL, SOCIAL e FINANCEIRA da MULHER de SAMARIA.

 

Jesus havia deixado a Judéia e foi para a Galiléia e teria que passar por Samaria, um dos cinco estados em que Israel estava dividido nesta época e o Mestre resolveu, em Sicar, junto ao POÇO DE JACÓ - herança dada a seu filho José - parar e descansar e assentado vem uma mulher de Samaria e ele disse: “Dá-me de BEBER”.

 

Pelos trajes e maneira de falar, até mesmo a língua diferenciada, ela se escandaliza, dizendo “como poderia ele, sendo judeu pedir água a uma samaritana”. Havia diferenças enormes entre os demais estados de Israel com o estado de Samaria. Tinham divergências religiosas, costumes e outras coisas mais. Havia inclusive samaritanos prosélitos, estrangeiros trazidos em batalhas pelos reis dos dois reinos que em Samaria viviam como estranhos para toda a comunidade judaica e para o judaísmo.

 

Ela, a mulher samaritana, tinha água para o corpo físico de Jesus, afinal era a única SEDE que ele sentia e havia nela outra necessidade, a SEDE da ALMA. Sua MENTE não tinha respostas para as exigências do ESPÍRITO HUMANO que a todo o momento era cobrado pelo ESPÍRITO DE DEUS a fazer a troca das OBRAS DA CARNE pelo FRUTO DO ESPÍRITO. Sua VONTADE estava sob informações religiosas erradas e automaticamente suas EMOÇÕES não tinham nenhuma base moral estribada no PODER DO EVANGELHO – PODER DE DEUS (Rm 1:16).

                “Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para       salvação de todo aquele que crê”...

 

Esta situação de ALMA a fazia errar, buscar relacionamentos com vários homens na esperança do encontro da paz. E, assim como todos os dias buscava água neste referido poço para mitigar sua SEDE FÍSICA, também era a sua SEDE na ALMA em busca de, uma só vez, solução de suas necessidades afetivas que ele buscava nas pessoas que também estavam em busca do mesmo ANTÍDODO.

 

Embora SEDENTO, CANSADO e esperando seus discípulos que foram buscar alimentos em Samaria, não perdeu a oportunidade em quebrar as barreiras do preconceito e falar de MISSÕES:

 

 1º- ELA NÃO SABIA DO DOM DE DEUS;

 2º- ELA NÃO CONHECIA QUEM ESTAVA DIANTE DELA;

 3º- ELA NÃO CONHECIA A GENEROSIDADE DO MESTRE;

 4º- ELA MOSTRAVA DIFICULDADES;

 5º- ELA VIA NO MESTRE UM HOMEM COMUM;

 6º- ELA DESACREDITOU DO MESTRE E ENSINA SOBRE O POÇO;

 7º- ELA BUSCA DAR AULA SOBRE O VELHO TESTAMENTO.

 

O MESTRE calmamente explica o que era óbvio dizendo: que bebendo aquela água, logo teria a necessidade de bebê-la, novamente. Ele estava dizendo que a água do POÇO DE JACÓ não tinha durabilidade assim com o CORPO FÍSICO, embora não houvesse valores duradouros nesta água, Ele a trocava por uma ÁGUA VIVA e quem a tomasse nunca mais sentiria SEDE.

 

O MESTRE precisava chamar a atenção daquela mulher, provando a veracidade de suas palavras e é aí que sua INTUIÇÃO trabalha na descoberta das necessidades daquela ALMA. Ele a pede que trouxesse seu marido quando esta pede desta água e para se tomar da ÁGUA DA VIDA seria preciso confessar com sua boca, pois quando isto acontece o coração crer, pois com a boca se confessa para a justiça e com o coração se crer para a salvação. Ela entra nesta ESCALA DE VALORES do REINO e a troca é feita. Ela reconhece que o MESTRE estava agindo como PROFETA, isto é, uma das bases do cristianismo estava agindo em seu coração sob a tutela da PEDRA FUNAMENTAL – JESUS e logo ela seria acolhida no seio do APOSTOLADO.

 

O MESTRE foi claro dizendo que todas as necessidades humanas e psíquicas são necessidades temporais, mas que pode causar danas, as vezes irreversíveis, nas pessoas que sob a pressão do FETICHE se deixa levar pela IDOLATRIA do TER sem o interesse maior do SER.

 

O MESTRE continua dizendo, ou tirando dela a IDOLATRIA em torno do POÇO DE JACÓ: “Virá a hora que os verdadeiros adoradores adorarão o PAI em espírito e em verdade, pois o PAI procura tais que assim o adorem.” Porque? “Deus é ESPIRITO, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade. (João 4:21-24).

Neste diálogo o final é fantástico: Ela reconhece o MESTRE e o MESTRE se dá a conhecer. Sempre quando esta troca acontece o evangelizado deixa o que veio fazer e convoca mais pessoas para discutir o feito do evangelizador.

 

 VOCÊ QUER VIDA ABUNDANTE?;

 VOCÊ QUER QUE SUA VIDA CORRA COM AS ÁGUAS SADIAS DE UM RIO?;

 VOCÊ QUER PARCERIA COM O DONO DO MUNDO?

 VOCÊ QUER SER COMO ÁRVORE PLANTADA JUNTO AO RIBEIRO?;

 VOCÊ QUER TODO CONTROLE DE SEUS BENS SOB O BEM MAIOR?

 

Então lembre-se que estas “demais coisas” lhe virão, desde o momento que você, em qualquer lugar, promova esta troca. O POÇO DE JACÓ está longe, mas como O MESTRE nos ensina que o PAI não está neste ou naquele lugar, mas que busca adoradores verdadeiros, não os que só sabem cantar e dançar, então não teremos problemas em obter VIDA ABUNDANDE, pois são ABUNDANTES os SEDENTOS DE ALMA e estão bem perto de você. Faça esta troca e você verá mudanças enormes em sua vida, afinal você se tornou EMBAIXADOR DO REINO DE DEUS em terra do reino do mau.

 

Israel Sarlo

www.facebook.com/caminhoeavida